TMJ#90 - A Torre Inversa: Críticas ~ TMJ do meu jeitoTMJ do Meu Jeito

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

TMJ#90 - A Torre Inversa: Críticas




Oi, gente, beleza? Sei que a crítica está um pouco atrasada, mas andei tendo alguns probleminhas no trabalho. Mas é claro que não podia deixar de fazer a crítica de uma história tão boa, né?

Eu gostei bastante do início, onde a Penha aparece relatando um pouco suas impressões durante o coma e sua descrição do que acontecia ao redor. Por um instante até pareceu que ela tinha mudado alguma coisa já que não demonstrou nenhuma raiva de Denise e Sofia, até sentia falta quando elas iam embora. Também gostei quando ela descreveu a voz da Sofia, deu até para imaginar como seria. E fiquei imaginando com seria uma voz “miada”. Sério, deve ser bem engraçada.

Vocês repararam que o começo foi parecido com o da ed. 51 quando Mônica fugia de alguma coisa pela floresta? E quando vimos que era uma pessoa a seguindo, quem aí ficou na expectativa achando que era o Silencioso? Pois é, mas era só o Cascão, o que foi uma boa forma de quebrar algo tenso com bastante humor. Aliás, por que ele estava vigiando a Mônica?

Também gostei do flashback daquela parte da história da ed. 78 que não vimos, quando Magali teve que usar seus poderes para aprisionar o Cúmulos de novo. Confesso que parte de mim desejou que a garrafa caísse no chão, o Cúmulos se libertasse de novo e corresse atrás do Cascão, que ia se borrar todo de medo ao ver seu pior pesadelo se tornando realidade. Mas claro que isso não se encaixava na história, né?

O jeito foi levar o maluco para a Creuzodete. Eu meio que estava sentindo falta dela nas histórias, é uma boa personagem.

Apesar do Emerson ter falado que o tal Faraó Faraofá não ia aparecer, aquela figura esquisita cheia de faixas ao lado do leito da Penha confundiu bastante. Nem imaginei que fosse o seu Samir, coitado. Ele estava numa pindaíba de dar pena! Falando no seu Samir, quem leu Cascão 20 - Sobrado assombrado do Senhor Samir, deve ter percebido várias coisas nessa história que de alguma forma tem a ver com essa edição. Talvez até pistas que só agora a gente consegue perceber. 

Para começar, Cascão carrega um balde cheio de vermes pensando que era macarrão. Nojento, eu sei. Mas pensando bem, é até bem esquisito esse tipo de coisa aparecer numa historinha dos gibis. Quer dizer, como alguém tenta alimentar o porquinho de estimação com vermes pensando que era macarrão?

Na história, eles tinham que entrar no sobrado do Seu Samir para resgatar o Chovinista que tinha ali para não comer a macarronada de vermes. Coincidentemente esse sobrado parece um bocado a casa fora do tempo, até tem aquela árvore perto da entrada no mesmo lugar, mas isso não vem ao caso. Sem falar que naquela época ele já era feio de doer e ainda usava um vestido (sério, por que um vestido) que parecia um pouco a Agnes na forma monstruosa. 

Uma coisa interessante nessa história (além de ter sido muito hilária) foi ver o Cebolinha apanhando pelo menos em cada página. Na ed. 90 ele meio que virou um saco de pancadas também, coitado. Primeiro da Mônica, depois da Penha, em seguida da Denise... acho que não era o dia dele.

A história é de terror, então eu esperava que fosse bem tensa. Só que essa foi um pouco mais tensa do que a média, o que achei ótimo. Especialmente a parte onde seu Samir aparece todo caquético no quarto da Penha para acordá-la. Por que fez isso e quem mandou ainda é um mistério que deve ser revelado na ed. 91 ou 92, espero. O importante é que ele finalmente acordou a jararaca, mais conhecida como Penha, a Temida, do seu coma (isso foi um trovão lá fora?)
 
A única coisa que me deixou assim meio decepcionada foi não ter visto nenhum inseto saindo das bolhas do corpo dele. Poxa, nem ao menos uma baratinha! Que miséria! Tá, eu sei que não se pode ter tudo na vida. Mas cá entre nós... precisava ter colocado vermes no hambúrguer da Sofia? Comida é coisa séria para mim. Preferia ter visto baratas saindo das bolhas, seria mais decente.

A alternância de cenas entre o hospital e a tenda da Creuzodete foi uma forma legal de ir construindo e costurando os fatos, as coisas ocorrendo aqui e ali ao mesmo tempo e se interligando. Deu mais emoção e movimento a história.

E, claro que não podia faltar momentos cômicos alternando com o terror, ajudando a quebrar a tensão e dando mais leveza. Quer dizer, tudo parece sombrio e desesperador quando Creuzodete fala dos desafios que o Cascão terá que enfrentar, o que achei ótimo porque ele vai ter uma aventura de verdade como todo bom personagem principal deveria ter.

Só que a Creuzodete não facilitou nem um pouco e até eu fiquei com um tantinho assim de medo do que espera pelo coitado. Nove desafios (tipo os nove níveis da torre invertida. Hum...) e a Creuzodete chorando, foi bem intenso. E pelo que sabemos, alguém irá morrer, já que ela deixou claro que ele não vai poder salvar todo mundo. Falou também em dar uma segunda chance a um inimigo de ontem. Quem pensou na Penha levanta o mouse!

Só achei meio chatinho ela falar sempre em enigmas, tipo o Mestre dos Magos da caverna do dragão. Mas vá lá, isso até deu um pouco de comicidade a história com o Cascão tentando anotar tudo do jeito dele e no fim ela deixou para lá ao chegar a conclusão de que o mundo tá lascado. A careta dela foi impagável ou não foi?

E quem aí percebeu a referência ao desenho do Pica-Pau? Confesso que até li na voz da enfermeira e foi bem engraçado. Só não sei se gostei muito da Mônica dando chilique por ter encontrado o Cebola no hospital. Meio desatualizado, sei lá. Agora ela não fica mais desconfortável quando o encontra. Se bem que deu lá um pouco de graça para a história e serviu de gancho para a Denise se declarar shipper de Cebola com Penha. 

Sem falar que eu rachei de rir quando o Cebola primeiro falou que não ia ficar com a Penha de jeito nenhum e logo ficou todo assanhado quando ela apareceu na frente dele. Claro que ela se mostrou antipática como sempre, né? Tranquilo, é a Penha. Mas até que fiquei com pena do Cebola quando ela jogou na cara dele que nem precisava ter quase se matado pra separar os dois porque no fim ele acabou fazendo isso mesmo. Sério, não precisa mais pisar no coitado agora. Aliás, ele apanhou um bocado nessa história, hein? Mas não acho que tenha sido maldade ou implicância. Acontece que na historinha do gibi foi a mesma coisa, só que com vasos de flores, cofres e elefantes tocando piano. Aliás, só falta o Cebola ficar todo perebento nessa também. 

Outra coisa que apareceu nas duas histórias foi a parte do "por que me abandonou" ? No gibi, foi o Cebola quem falou isso. Na revista, foi a Magali depois de todo mundo ter ficado todo feliz com a super união jovem.

Agora, só eu achei meio suspeito essa fixação da Penha em querer estragar outro relacionamento da Mônica? Sei não, viu... Quem desdenha quer comprar. Vá saber se ela não anda escondendo alguma paixão platônica pela Mônica? Bem... Não custa sonhar. Pelo menos a cena onde Sofia sai arrastando a Penha pelo pé foi hilária.

Claro que também não posso deixar de mencionar o barraco entre Penha e Magali. Certo, a criatura nem acordou direito e já estava uma tremenda sem noção. Ainda bem que o medalhão não tinha poder nenhum, senão todo mundo ia estar lascado de pai e mãe com um cavalo da peste a solta e a Penha malucona com tanto poder. Com esses dois a solta, não ia sobrar mundo para a Serpente destruir depois. 

Sabe... quando chegou na parte em que seu Samir tinha morrido, eu fiquei assim meio que com a pulga atrás da orelha. Quem leu a história dele nos gibis deve lembrar da parte final onde Magali fala que ele tinha morrido. Tipo assim... se ele já estava morto, como foi aparecer no hospital fantasiado de faraó Faraofá e cheio de perebas? Ou será que ele já estava morto há muitos anos e foi cair só agora? Quer dizer, na hora da autópsia, os legistas falaram que era como se ele já estivesse apodrecendo antes de morrer. E cá entre nós, ele já estava com cara de morto no gibi.

Mas vamos falar de coisas legais também, como a Denise mandando a real na Penha. O chilique dela foi inspirado numa cena de novela onde uma madame grita feito louca que é rica e podia fazer o que quisesse, coisas assim. Esse foi meio que o auge da arrogância e prepotência dela, tipo um clímax. Então veio o balde de água gelada quando Denise cortou a onda dela dizendo que seus pais não estavam nem aí. Confesso que também fiquei sem entender como eles foram capazes de deixar a filha sozinha no hospital por mais de um ano enquanto viviam felizes na Europa. Mas isso serviu para dar um choque de realidade na Penha e não fiquei com pena nenhuma quando ela chorou.

“mimimi, meus pais me odeiam, mimimi, querem me ver morta”. Nossa, por que será, né? Ela é uma filha tão boa e meiga! (SQN)

E como se as coisas já não estivessem estranhas o suficiente, tem aquele zelador do hospital com fixação em insetos e aquele papo estranho de baratas viverem 9 dias sem a cabeça. Perceberam a recorrência do número nove? Tipo assim, nove níveis na torre inversa, nove desafios para o Cascão, nove dias que uma barata sobrevive sem a cabeça... se bem que isso não é grande coisa. Muita gente por aí vive a vida inteira como se não tivesse a cabeça.

Dizem as más línguas que o sujeito talvez seja o menino que apareceu na história reencarnação e queria namorar a Magali. Se olharem bem essas imagens, dá até para ver alguma semelhança entre eles por causa da franja. E se pensarmos bem, tantos personagens vem reaparecendo, como o seu Samir, Penha, Betão, Cúmulos (ainda que só numa garrafa), Melissa, a menina do Lago e até a tal boneca tenebrosa. Não duvido nada que esse carinha tenha aparecido também, ainda mais porque o Emerson falou que ele ia aparecer no futuro. Talvez seja esse o tal romance improvável que a sinopse da ed. 91 tenha falado. Nos palpites falo mais sobre isso, vamos continuar a crítica.

Esse mesmo Zelador também tinha falado algo sobre os insetos serem os futuros herdeiros da Terra. Percebem outra referência? Sim, pessoal. Referências everywhere! Sem falar que o papo no banheiro foi bem estranho. Tipo assim, por que o cara tem essa fascinação tão grande por insetos?
Eu ainda nem falei da aparição da Melissa, que deve ter deixado todo mundo surpreso porque ela veio como uma criança, sendo que atualmente deve ter a idade da Mônica. E ela ainda trouxe a tal boneca tenebrosa? Agora, o que deixou muita gente de cabelo em pé foi a menina do lago reaparecer na ala infantil, montada num cavalinho de madeira e cercada de referências aos filhos de Umbra. Vamos brincar de achar cada um deles na imagem?



Na mesinha, tem o Perna de Pau, a direitadele tem o Porta-Voz sentado no chão e numa cadeira um violino, referencia ao violinista. Debaixo do cavalinho de madeira tem uma bola que parece o meteoro que ficava na cabeça do Absinto. Faltam a Viúva e a Sangria. Acho que mais no lado direito da página, talvez atrás da Menina do Lago e o cavalo de madeira, tem bonecas que se parecem com elas, mas na imagem que tenho não dá para ver direito. Quem tiver a revista seria bom dar uma olhada mais atenta e falar depois se conseguiu ver as duas. E também temos a marca de Ior desenhada em vários papéis na parede como se fossem estrelinhas. O que me deixa feliz foi eu ter percebido isso sozinha, sendo que normalmente eu teria deixado passar batido. Sim, estou aprendendo a olhar mais as imagens e não só o texto.

Realmente foi uma doideira, não foi? Quer dizer, como a Menina do Lago escapou sendo que no fim da ed. 76 Dona Morte a tinha levado para o inferno junto com Berenice. Será que ela pulou do barco e voltou nadando? Sei lá... mas que é sinistro, é sim. Mais sinistro ainda é que com ela nós temos dois cavalos e meio na história. A Penha, que é o da guerra, seu Samir que é o da decadência (não sei por que não é o da peste, mas beleza) e a menina do lago que junto com Berenice era o da morte. Não sabemos se as duas juntas formavam o cavalo ou se seria só a menina.

E como se tudo já não estivesse maluco o bastante, a Mônica ainda virou uma coisa estranha e nojenta graças ao arranhão que o seu Samir fez na cara dela. Com certeza as unhas deviam estar imundas e cheias de germes. Isso, mais o fato de ele ser o cavalo empestado, fez com que a Mônica virasse... aquilo. 

Mas o clímax mesmo, o que causou bastante impacto foi o seu Samir aparecendo como o cavalo da decadência. Foi tipo um cruzamento de maracujá de gaveta com múmia e lacraia, algo bem sinistro mesmo por causa do tamanho. Quero só ver com vai ser todo mundo correndo pelo hospital afora com uma lacraia gigante demoníaca atrás dele. Vai ser legal de se ver. 

Teve gente que alegou ter sentido desconforto ao ler a história. Eu gostei bastante apesar de ter sido mais sombria do que a média. Mas para mim foi tranquilo. Eu assistia filmes de terror sangrentos quando criança, então para mim não foi assim um bicho de 7 cabeças. Claro que muita gente deve ter se assustado, mas pelo que tenho lido, a maioria gostou. Foi diferente, com mais tensão e angustia dos personagens. E gente... vamos lá... em histórias de terror, os personagens ficam assustados e angustiados, né? Não podemos querer que fiquem alegres e saltitantes, ainda mais tendo uma lacraia-múmia atrás deles querendo transformar todo mundo em lesma gigante. Eu também ficaria apavorada.

A história deixou pontas soltas que devem ser resolvidas nas ed. 91 e 92, ou talvez em outras edições para frente. Afinal, é uma grande saga, uma história com vários capítulos. Então respirem fundo, acalmem-se, bebam um copo de água com açúcar e entendam que não vão ter todos os mistérios resolvidos de uma vez só. É algo que vai se desenrolando aos poucos. O que não for esclarecido agora, será no futuro.

Por excemplo, o que aconteceu com os outros pacientes do hospital? Viraram insetos gigantes? Foram compor o corpo de lacraia-múmia do seu Samir? Engraçado como tudo ficou sinistro de repente, com insetos surgindo por toda parte. Pelo menos eu espero que seu Samir não tenha matado os médicos, mas fico imaginando as coisas horríveis que deve ter feito com eles depois que ressuscitou. Uma pena isso não ter sido mostrado...

Eu gostei bastante do andamento da trama, que por ser o começo introduziu todo o terror que veremos no futuro. Mal posso esperar o que vem pela frente.

E para finalizar, um pedido: quem não gostou e quiser criticar, pelamordedeus seja original e não fique repetindo o mesmo mimimi ad nauseam “ain, lambança, ain, time sem capitão, ain adulterando os personagens, ain...” virem o disco, falem coisas diferentes. Não que eu me importe, claro, mas imagino que os outros leitores ainda acompanham os comentários e sei que vão gostar de ver algo diferente.

Aliás, quem não gosta das histórias do Emerson, simplesmente não leia. É muito mesquinho e infantil acompanhar algo que não gosta e não dá prazer só para ficar falando mal.

E lembrem de outra coisa: sua opinião pessoal não é fato e nem verdade absoluta. Só porque vocês não gostam, não quer dizer que seja uma porcaria, então vamos separar as coisas beleza? Vocês apenas não gostam. Só isso. O simples fato de vocês não gostarem de algo não quer dizer que seja ruim. Repitam esse mantra até entenderem bem seu significado:

“Só porque eu não gosto de algo, não quer dizer que seja ruim ou errado. Eu apenas não gosto e pronto. Mas outras pessoas gostam, acham incrível e elas tem o direito de pensar assim. Aummmmm”

Essa foi a crítica do mês. Para mais opiniões, assistam ao vídeo do Canal Opinião Turma da Mônica Jovem e também confiram a crítica do blog TMJ Diversidades: TMJ 90 - A Torre Inversa - Críticas

28 comentários:

  1. gostei da critica muito bem detalhada. agora é só aguardas as outras edições para ver o final disso.
    ps: na minha opinião o quarto cavaleiro, tinha que ser o o homem(ou mulher) que deu origem aos poderes da magali, ou seja o ancestral da magali.

    ResponderExcluir
  2. Fazia muito tempo que uma história da TMJ não me empolgava como essa me empolgou. Sabe aquele sensação que fica quando você termina de ler uma história cheia de mistérios, aí tem que parar, sentar, fechar os olhos e respirar fundo pra poder assimilar cada mistério e surpresa presentes na história? Foi exatamente o que aconteceu comigo quando terminei essa edição.

    Achei o zelador muito suspeito, a ponto de achar que talvez ele seja o cavalo e não o senhor Samir, não sei. E acho que o Samir já morreu faz tempo (desde aquela revista do Cascão) e foi ressuscitado pela Serpente ou de alguma outra forma por meio do sangue dela, o que explicaria o fato do corpo dele já estar em decomposição (se não me engano o povo do Planeta Tumba já estava morto também).

    A Menina do Lago deve ter voltado por que o Planeta Tumba, que era o inferno, foi destruído, soltando ela de volta no mundo, sei lá. E li em um dos comentários no Face do Emerson que a Serpente morreu na explosão do planeta, mas ela sendo a vilã principal da saga vai dar algum jeito de reencarnar pra lascar com o mundo.

    Excelente review Mally!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu. Realmente não tinha pensado no detalhe do planeta Tumba ter sido destruído. Aí a caipirotinha se libertou e voltou pra atormentar a turma.

      Excluir
    2. Já pensou se o tal inimigo do passado for a menina sem rosto?

      E pode deixar que o mimimi de lambança, time sem capitão e outras coisas mais eu vou seguir o conselho da Petra e me queixar direto com a MSP.

      Excluir
    3. Eu também pensei nisso, Marcos Arduin.
      A Madame Creuzodete disse sobre "o inimigo de ontem que pode ser o maior aliado hoje". Ninguém tem dúvida de quê ela se refere á Penha, mas acho que seria muito legal mesmo se o Emerson surpreendesse todo mundo como fez em Sombras do Passado e Umbra. Continuo tendo certeza de que ela se refere á Penha, mas acho óbvio de mais, acaba ficando sem graça. É claro que seria quase impossível a Menina do Lago virar do bem, mas a Penha também já foi malvada demais para ficar boa agora. (Ela ia mesmo matar a Mônica e o Cebola, sem dó nem piedade.) Então, acho que o nível de maldade da Penha não é tão menor quanto o da Menina do Lago.
      Aproveitando o comentário, queria dizer também que acho que a Penha morre na edição 92. Como a Madame disse, o Cascão "Não pode salvar todo mundo". É muito provável que ela esteja se referindo á Penha, até porque o Emerson não teria onde enfiar ela depois dessa saga. E se não for ela, quem vai ser? Um dos principais não dá. (Só se voltasse depois, mas não teria o mesmo efeito do quê uma morte permanente.) Só se fosse o Betão, mas ninguém se apegou á ele e a morte não causaria efeito no público :v

      Excluir
  3. Para não perder o meu costume, Mally, só vou dizer que achei estranho a Penha, que nem sabia do rompimento entre Mônica e Cebola, já ir dizendo que ele fez o serviço melhor do que qualquer vilão e que ele era um fracasso. Como ela sabia que a culpa pela ruptura era dele se nem sabia do fim do namoro capenga?

    E não sei se viu o blog do Luís, mas o que tinha lá de gente torcendo para que a Penha acabasse com o namoro da Mônica com o DC...

    Não sei se reparou na cara de tristeza e espanto do Roberto ao ver aquela boneca, mas suspeito que a Melissa tenha morrido criança e o que circulava pelo hospital seria o fantasma dela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pensei o mesmo a respeito da Melissa, ele ainda disse " Como isso é possível? ", então ficou meio óbvio que aconteceu alguma coisa gravíssima com ela.

      Excluir
  4. Gsto d cnversar cm esse povo q eh tao fanatici qto eu, a historia eh boa? Eh! Eh meio nojenta? Sim, ainda mais pq eu odeio qqer tipo d inseto, em fim, fltou cmentar sobre possiveis ocorrencias: inimigo d ontem e aliado d hj: menina do lago, cascao dscobre q tem magia por ser sobrinho do poeira negra, inclusive geral reparou nas bolhas do cascao na capa ed 79, o samir capturar a penha ateh pq se ele gastou os ultimos segundos da vida dele pra ressuscitar akela desalmada a penha deve servir pra alguma coisa (ngm faz nda d graca) a preocupacao do cebola pois os cavalos tao tipo numa cmpeticao pra ver qem chega primeiro e o quarto cavalo n deve tardar a aparecer, o pq da monica ter visto gnt morta, sera q ela atrai msm coisa ruim (tipo o cebola?) o shippamento dos possiveis casais... E... Sla acho q eh td!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente a Penha ser o inimigo que virou aliado é muito óbvio. A Creuzodete disse que o Cascão iria passar pela maior provação de sua vida: saber que é parente do Poeira Negra não será nada fácil.

      Agora eu pensei num troço mucho loco: o inimigo que virou aliado pode ser o Poeira Negra, daí o Cascão iria tomar emprestado, de novo, os poderes dele. Daí ele salvaria todo mundo, menos a si mesmo.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Ué, mas ele já sabe que é parente do Poeira...

      Excluir
    4. Desde Cascão 37 da Panini, pelo que eu sei. E na Mônica Especial Lembranças e na HQ especial do "Cebolinha 50 anos" ele faz comentários a isso, inclusive.

      Excluir
    5. Ah, tá! Obrigada pela informação. Eu lia a turminha quando era criança, agora só leio a tmj. Deve ser por isso que eu fico boiando quando leio os comentários da galera!

      Excluir
    6. Na TMJ 37 (um mundo diferente) também

      Excluir
  5. Quando o senhor Múmia disse que sentia algo se mexendo dentro das bolhas, eu imaginei que fosse berne. Encaro insetos numa boa, sem medinho ou nojinho, mas berne, pra mim, é a coisa mais horrenda do mundo!

    Acredito que a Mellissa tenha morrido, pois como a Sofia falou, o dr Stavros era triste por causa do que havia acontecido com ela, e como ela deveria ter a idade da Mônica e no entanto apareceu como uma criança...!

    Quanto ao Cascão, não acho, necessariamente que ele tenha de salvar o pessoal da morte e sim, evitar que virem todos bichos, a exemplo do que aconteceu com a Mônica. Esse foi o momento mais tenso: o pessoal olhando para ela sem saber o que fazer.

    Acho que todos aqueles insetos eram pessoas que estavam no hospital, já que estava praticamente deserto. Será um desafio e tanto evitar que o todo mundo seja transformado em vermes ou acometido por uma doença mortal.

    Bom, são apenas suposições. Agora é aguardar uns trinta dias pra saber como essa história continua.

    Ah! Mally, povo chiou horrores por causa do terrozinho nessa edição; se tivessem mostrado baratas saindo das bolhas do sr Samir, e o que ele fez com o pessoal lá no necrotério, do jeito que você queria, aí é que a edição não saia mesmo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já tive berne uma vez e quando foi tirar, a larvinha tava até com alguns pelinhos. Eu entendo que não foi possível colocar certas coisas por causa da classificação da revista. Acho que foi um erro a MSP ter colocado como 10+.

      Excluir
  6. Essa edição me impressionou muuuuito! Obviamente eu sabia que era terror, mas dessa vez o Emerson lacrou e se superou. Gosto que quando finalmente temos algumas respostas a revista trás mais perguntas e nos deixa mais curiosos.

    Mônica contou logo pro Cascão sobre os poderes da Magali?! Só eu prevejo que Magá vai ficar sabendo logo, logo? Ele não é a melhor pessoa pra guardar segredos... Cebola que o diga! As coelhadas de infância provam.

    Imagino que o Cavalo da Decadência TALVEZ seja mesmo o Faraó Faraofá, pois ele sempre repetia que não se chamava Samir. E as faixas no corpo são suspeitas.

    Prefiro pensar que o inimigo que vai se aliar á Turma é a Penha, apesar de ser uma opção óbvia, e o Emerson não é disso. Pode até rolar CebolEnha, mesmo eu não sendo muito fã esse shipper.

    Adorei as referências e choquei com a Mônica virando aquele bicho nojento... Arghh!!

    Será que o Zelador é mesmo o garoto de reencarnação? O Quim precisa acordar pra vida e ficar mais esperto... Já não basta o crush no professor e o Cascão?

    ResponderExcluir
  7. Sobre o zelador, tem algumas pessoas teorizando que ele talvez tenha vindo do futuro. Se eu fosse ter de apostar, diria que é o Franja, por causa da semelhança na aparência e de todo o papo científico. Não tinha pensado no menino da reencarnação, mas seria bem legal se fosse, há tempos estou torcendo pra ele aparecer!
    Estou curiosa pra ver o que aconteceu com o médico e as enfermeiras, principalmente a que foi arranhada nos olhos. Será que vão brotar uns olhos de mosca ou algo do tipo? Isso seria bem creepy. Aliás, a cena da Mônica virando uma espécie de lesma foi a que mais me impactou. Acho que foi uma referência àquele gibi, o "menino calamujo" que o Emerson falou que ia ter.
    Ansiosa pra ler a próxima edição, e dessa vez com o estômago mais preparado, hahah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que coisa, eu tinha lido a história do menino calamujo e nem fiz a associação.

      Excluir
  8. Tinha jurado que não leria,mas acabei lendo.

    E me arrependi amargamente,foi um porre de chata e irritante a história.

    Dá pra entender o porque do pito da Panini no Emerson,foi (mais) uma história extremamente chata,irritante e desinteressante,com o agravante de que agora ela foi bem nojenta.

    E claro,não poderia faltar nas histórias do Emerson,o clássico Ferro no Cebola. Dessa vez ele superou,fez o coitado apanhar mais que do que a Seleção apanhou da Alemanha... Vai ver que foi retaliação do Emerson pelo murro bem dado do Cebola no do contra na edição 89...(Estou brincando,pessoal. Não precisam ficar enfurecidos.)

    ResponderExcluir
  9. Amei essa edição! Foi a melhor edição da TMJ desde a última parte de Umbra e essa saga tem tudo para bater Umbra até (o que não pensei que seria possível). Foi muito engraçada, assustadora e surpreendente!E adorei ver os quatro protagonistas juntos! Sem falar que o retorno da Penha e da Menina do Lago foram fantásticos!
    Que venha a Parte 2 agora! Já estou extremamente ansioso!

    ResponderExcluir
  10. Alguém falou aí em cima do Menino Calamujo e, tipo, pode ser que aquele cara seja o Franja do futuro ou algo do tipo (já que, pelo que eu me lembro da história, ele que faz o Cebolinha virar caramujo), ainda mais que ele já demonstrou ter ligação com a Berê (capacete do Cebola na ed. 63 -- agora eu entendi porque as fantasias dele e da Mônica não foram mostradas, eu tinha ficado com tanta raiva na época :v) e com a Casa Fora do Tempo (desenho na ed. 78). Além do mais, o Franja do futuro era malvado... E talvez ele tenha voltado no tempo pra um tempo bem anterior, tipo Sombras do Passado, aí aparenta ser bem mais velho do que mostrado na ed. 79.

    Tem a teoria de ele ser o Reencarnado (já que ele não tem nome, vou chamar assim), mas não acho tão provável porque ele aparentava ter a mesma idade da Magali e agora parece ser um 7 anos mais velho. Pode ser o do futuro, mas, sei lá, ia ficar muito sem pé nem cabeça.

    E pra mim isso de contaminar as pessoas é tipo o que eles fizeram com a Rosinha em Herdeiros da Terra, ou seja, por isso talvez a Mônica tenha ficado com cara de má na capa da 91. Talvez resolvam tudo com a luz do sol (alguém reparou que a história aconteceu toda de noite e dentro do hospital, muitas vezes nas partes mais escuras?), mas seria muito óbvio e acho que o Emerson não faria isso. Só se quisesse que a Turma ligasse tudo (sobre cavalos e tal) agora.

    E foi só impressão minha ou a Melissa tá branca? Esses reticulistas... Mas anyway, a história foi boa, óbvio, os desenhos também (na verdade teve umas partes, acho q da página 40 a 80, que eu não gostei muito, mas que seja)... Não sei se supera a ed. 74 (que pra mim é a melhor edição da TMJ), acho que sim, mas eu sempre superestimo edições novas, então vou esperar um pouco pra ver.

    Ótima resenha (além do mais, adoro textos longos), como sempre! =D

    ResponderExcluir
  11. Outra coisa que eu esqueci de falar, acho que na edição do sobrado assombrado o Cebola fica meio verde e com umas perebas bizarras, se não me engano o Samir disse que ele tinha pego uma alergia lá, mas achei grave demais pra ser uma simples alergia. Pode ser que ele já seja mal desde o princípio.

    ResponderExcluir
  12. eu li a edição hoje , e nem pensei no cara ser o garoto reencarnado , sera que essa é o amor que vai disparar ? pensei mais na Penha e doutor Betão , ela ficou implicando com ele o tempo todo ...

    ResponderExcluir
  13. Da questao dos nove, das baratas sobreviverem por nove dias...das nove provas do Cascao...tem tambem sobre o Planeta Tumba de Herdeiros da Terra, das pessoas torturadas nos nove circulos do abismo e que no ultimo é onde a serpente aguarda!!
    Adorei as criticas!👆❤

    ResponderExcluir
  14. Vcs vao falar sobre os teaser do Emerson da ediçao 91??

    ResponderExcluir
  15. Parabéns pela crítica,Mally!
    Também acho que a Melissa é um fantasma,ainda mais com aquela boneca...
    Outra coisa:quando a Magali aparece,ela ta segurando um balão escrito "melhore logo"(traduzido)com o desenho de uma lua.Será que é alguma referência aos poderes dela?

    ResponderExcluir