sábado, 30 de março de 2013

quinta-feira, 28 de março de 2013

quarta-feira, 27 de março de 2013

Postando uma história no Nyah

17:21 11 Comentários
Às vezes alguém quer escrever uma fanfic e tem dúvidas de como e onde publicar. Existem dois grandes sites, que é o Nyah (http://fanfiction.com.br/) e o AnimeSpirit (http://animespirit.com.br/). Eu prefiro o Nyah porque acho mais simples. Então vou ensinar como publicar uma história nesse site. É assim.

Primeiro, tem que clicar em “MINHA CONTA”, que fica no canto superior direito, perto do avatar.



Então clique em “Postar uma nova história”



Depois vai abrir a página das regras de envio. Se sua história estiver de acordo com as regras, clique em “Sim, minha história está de acordo com os termos acima, desejo postá-la.” Na próxima página irá aparecer os campos para colocarem os dados da nova história. Vou falar deles um por um. Alguns são obrigatórios, outros você põe se quiser. Os que são obrigatórios tem um asterisco (*) vermelho.

Primeiro, é preciso adicionar um título a história. Esse item é obrigatório.



Logo abaixo, existe a opção para adicionar um co-autor para a história. Um co-autor é aquela pessoa que está escrevendo a história junto com você. Nesse caso, tem que colocar a ID da pessoa que pode ser encontrado no perfil dela, antes do nome de usuário.



Está no formato [ID #000000] Fulano de Tal.

O próximo item é a capa da história, caso haja alguma. A capa tem que ser uma imagem de 800px de largura por 600px de altura e o tamanho do arquivo não pode ser maior que 300KB. É bom ter, mas não é obrigatório.



Depois vem a sinopse e esse também é obrigatório. Uma coisa que pode chamar a atenção para a fanfic, além de uma boa capa, é uma sinopse bem feita e que dê uma idéia resumida sobre o que trata a história. É uma parte que merece ser trabalhada com carinho porque eu já deixei de ler muitas histórias por não ter gostado da sinopse. Faça um pouco de esforço e não fique colocando coisas do tipo “a sinopse tá um droga, mas leia a história”. Eu não leio.



Na seqüência vem o que eles chamam de disclaimer, que é um aviso legal que aparece na história, geralmente informando a quem pertence e não pertence os personagens da história e sobre os direitos de reproduzi-la. Apesar de não ter um asterisco vermelho nessa parte, é sempre bom colocar esses avisos legais para não ter problemas com direitos autorais mais tarde.



No meu caso, eu coloco algo assim:

Turma da Mônica Jovem e seus personagens são propriedade dos Estúdios Mauricio de Sousa e Panini Comics/Planet Manga. É proibida a reprodução parcial ou integral da história sem permissão da autora.

Mais abaixo, se quiser, pode colocar alguma nota ou observação sobre a história.

Agora é hora de adicionar as categorias. De um lado, tem uma caixa listando as principais categorias. Clicando sobre uma delas, irá aparecer cada item que pertence a essa categoria. No caso da categoria Animes/mangá, vai aparecer os nomes dos animes e mangás para o autor da história escolher. O mesmo acontece com as outras.






A TMJ está na categoria Quadrinhos-> Turma da Mônica Jovem. Ao selecionar o item desejado, clique no botão selecionar que ele vai ser adicionado no quadro da direita, onde estão as categorias selecionadas. Caso haja mais de uma categoria, como no caso dos crossovers, então repita a operação novamente. Para voltar ao início, clique em “CATEGORIAS PRINCIPAIS” que fica bem no topo da caixa da esquerda.

Se por acaso acontecer de o filme/livro/mangá/desenho/whatever não estiver listado em categoria nenhuma, então poste como original. 

Depois disso vamos acrescentar personagens, gêneros e avisos. Todos são opcionais, mas facilitam na hora da busca.

Para adicionar um personagem, é só ir selecionando na lista. Para selecionar mais de um, vá clicando nos nomes enquanto mantém a tecla control pressionada. Para selecionar, clique em cima. Para tirar a seleção, clique de novo. Sempre mantendo a tecla control pressionada, não esqueça disso.

Com os quadros de gêneros e avisos é a mesma coisa. Com relação aos avisos, tem um bocado de coisa bizarra ali que a maioria não vai colocar mesmo. No caso das minhas fanfics, eu já coloquei alguns como Linguagem imprópria, violência, tortura e nudez. É sempre bom colocar para não pegar ninguém desprevenido com alguma coisa que pode causar mal estar.



Mais abaixo tem a classificação da história e um quadrinho que a gente deve selecionar quando ela estiver terminada. No caso do Nyah, tem histórias livres, +13, +16 e +18. O mais ao lado do número significa que a história só pode ser lida para pessoas que tiver idade igual ou maior.  É muito importante prestar atenção a classificação da história para não cometer o erro de colocar algo impróprio e depois marcar como livre. No fim do tutorial eu vou dizer o que é apropriado para cada idade da classificação.

Finalmente vamos a história. Primeiro, o título do primeiro capítulo. Eles colocam como “Capítulo X” onde x é o número (1, 2, 3...).

Depois vem as notas do capítulo, que é alguma observação que o autor queira fazer. Não é obrigatório, coloca se quiser.

Aí vem a história. Essa caixa é mais elaborada do que as outras, porque tem botões para formatar o texto, alinhar, colocar em negrito, etc. Se não me engano, o Nyah não deixa passar histórias com menos de 100 palavras, então não tenham preguiça de escrever! E, claro, esse item é obrigatório, né?



Por último, tem as notas finais do capítulo que também são facultativas. Quando terminar, clique em salvar a história. Se tudo foi preenchido corretamente, a fanfic vai ser publicada na mesma hora.



Quando alguma coisa dá errado, geralmente campos obrigatórios que não foram preenchidos, olhe cada item para ver o que está faltando. Aí acabou.

Como classificar a história corretamente

No caso do Nyah, eles usam LIVRE, +13, +16 e +18:

Livre – é livre mesmo, para todas as idades e qualquer um pode ler sem medo.


+13 - Alguma violência, linguagem levemente grosseira, e sugestão de temas adultos. Cenas leves.

+16 – Essas tem o conteúdo um pouco mais puxado para o adulto, cenas de luta, namoros e relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo como os Shonen-Ai e Shoujo-Ai (aqui não pode conter pornografia).

+18 – É onde o bicho pega. Nessas histórias, tem tudo o que criança não pode ver como violência extrema, coisas apimentadas demais, muita safadeza e afins. Fiquem longe dessas histórias!




segunda-feira, 25 de março de 2013

Finalizando o desenho

19:19 18 Comentários
É isso aí. Com esse vídeo, nós finalizamos o desenho colocando os reflexos nos cabelos. Notem que durante o tempo inteiro eu uso a pen tool com o recurso stroke path. O tamanho do brush que eu usei é 3, mas seo desenho for menor usem 2.

Eu também começo usando a cor branca e depois uso hue/saturation para mudar a cor do cabelo para aquele azulado. E tá pronto o desenho. Olhem como ficou:



Quem está chegando agora, eu recomendo ler os posts anteriores onde começo desde as linhas. Aqui vão os links, é para ir lendo na seqüência.

Aqui eu mostro como faço as linhas. São três vídeos e recomendo um pouco de paciencia porque são longos. Eu gravei na velocidade normal em que trabalho: Fazendo linhas no Photoshop

Em seguida, eu adiciono as cores. Esse passo é até mais simples: Colorindo o desenho

Depois de fazer as cores, eu adiciono as sombras: Sombreando o desenho

Então faço as luzes, que seria tipo onde bate o sol ou qualquer outra fonte de luz: Iluminando o desenho

E, finalmente, o acabamento que é quando nós adicionamos os reflexos nos cabelos:





Então é isso, pessoal. Agora é treinar, treinar e treinar. Quem quer mesmo aprender, precisa se esforçar e tentar todos os dias. Ninguém aprende nada de um dia para o outro e não existem atalhos. Tem que ter paciência mesmo, persistir e entender que os resultados vêm aos poucos. Gente preguiçosa não consegue nada.

sábado, 23 de março de 2013

Luzes no Photoshop

19:38 0 Comentários
Hoje eu vou mostrar como faço as luzes no photoshop. Luz e sombra são duas coisas muito importantes num desenho. Quando eu vou fazer as sombras, imagino uma fonte de luz vindo de um lado. As sombras ficam no lado oposto.

Para fazer a iluminação, eu uso uma adjustment layer-> brightness/contrast e coloco o valor como 30. Mas esse valor pode variar dependendo da tonalidade da pele. Aí é fazer as luzes. O esquema é o mesmo: eu delimito a área com a pen tool, converto o path em seleção e uso o gradient tool para fazer o preenchimento.

Mas vou avisando que fazer as luzes é meio chato, tem que ir tentando até acertar. Aqui está o vídeo:



quinta-feira, 21 de março de 2013

Fazendo sombras no Photoshop

20:15 0 Comentários


Hoje nós vamos aprender a fazer sombras com o Photoshop.

Primeiro, observem as sombras dos desenhos das capas. Vocês verão que ela tem uma espécie de degrade, começando forte e se tornando mais suave. É mais ou menos isso que eu tento fazer. Para isso, eu basicamente sigo esses passos:

1 - As sombras ou luzes dos meus desenhos são feitas usando camadas de ajuste (ou adjustment layers). Acesse Layer-> New Adjustment Layer-> Brigthness Contrast.

Dê um nome a essa camada. Eu coloco sombra pele. Coloque o valor do brilho como -30 e dê ok. Se ficar tudo escuro, dê um CTRL + A e depois tecle DEL. Aí apaga tudo.

2 - Moldo a área a ser sombreada com a pen tool. Com essa ferramenta, posso fazer curvas suaves.

3 - Ao terminar de moldar a área, eu clico com o botão direito do mouse e seleciono “Make selection”. A opção “Feather Radio” fica marcada como 0.

4 – Tecle D no seu teclado para resetar as cores. Então eu preencho a área usando a gradient tool. É com essa ferramenta que a gente tem o efeito degrade. Coloque a cor do gradiente como na imagem abaixo. 


Agora tem que fazer assim: a gente sabe que as sombras vão de uma direção para a outra. Então arraste o mouse dentro da seleção, começando na área onde a sombra deverá ficar mais forte. Isso requer alguma prática e pode ser preciso fazer algumas vezes até ficar bom.

É basicamente isso que eu faço para sombrear. Na pele, eu uso esse recurso. Agora, se for para sombrear a roupa, vai da escolha de cada um. Pode fazer assim ou então usar sombras sólidas. Se for usar sombras solidas, delimite a área usando a pen tool e depois clique com o botão direito do mouse e selecione “Fill Path”. Eu uso os dois recursos.

Eu faço a camada de sombras para cada parte. Uma para a pele, outra para as roupas, etc.

Aqui tem um vídeo mostrando como eu faço o sombreamento. Acompanhem que as coisas vão ficar mais claras.

Aqui está o vídeo:


quarta-feira, 20 de março de 2013

TMJ#56- Sem medo: palpites

20:36 9 Comentários



Sabe, eu vou ser sincera. Quando eu vi a capa da Ed. 56 pela primeira vez, por uma fração de segundo  pensei que fosse montagem de alguém. Não quero ser uma chata reclamona mas... eles já fizeram capas mais bonitas.

Uma coisa que eu tostei é que o Franja apareceu na capa depois de muito tempo desde a ed. do brilho de um pulsar. Só não sei se gostei do cabelo dele. Aliás, eu sempre estranhei um pouco o cabelo dele, que para mim parece garras do pé de um monstro. É como se as franjas fossem as unhas, algo assim. E a cor ficou meio apagada. Acho que se reduzissem um pouco a franja dele, teria ficado melhor. Fora isso eu achei legal ele aparecendo com a Marina no colo e aquela cara de saco cheio daquele medo bobo que ela tem de cachorros.

Até que para um nerd ele parece ser bem forte. Já a Mônica ficou com cara de pateta. Aliás, o que ela tá fazendo nessa capa mesmo? acho que coloraram mais por força do hábito do que por necessidade. É, eu sei. Depois da D. Morte ela é minha personagem preferida, mas não sei se precisa aparecer em TODAS as capas. A não ser que ela tenha uma participação importante nessa história, aí sim. Mas se a história é centrada na Marina, então acho que ela devia ter ganho um pouco mais de destaque, aparecendo em primeiro plano.

Falando na Marina, ela ficou bonita com as bochechas coradas, como que sentindo vergonha por causa do seu medo. E na boa, ter medo de um cãozinho tão fofo e simpático é de dar vergonha mesmo!

Quanto ao tema, eu adorei. A cada edição que aparece, eu fico super aliviada por não ter mais daquele maldito mimimi da Mônica com o Cebola. Tomara que eles não falem disso por um bom tempo, enjoei.

É muito bacana uma história que fala dos animais abandonados. Nunca é demais falar sobre isso. E ao mesmo tempo eles vão falar um pouco sobre o esforço da Marina para superar seu medo.

Confesso que sempre achei a Marina meio chatinha com esse medo dela. quer dizer, eu já assisti várias vezes programas de pessoas com fobias por algum animal e todas tinham uma explicação, geralmente um trauma de infância. No caso da Marina, eu não vejo razão nenhuma. ela já foi atacada por algum cachorro? Se sim, tudo bem. Caso contrário, não consigo entender por que tanto medo. É a mesma coisa do Cascão com sua neura por causa de água. Não tem nenhuma razão para isso.

Acho que a história vai ser basicamente isso, com ela achando um cão na rua e morrendo de medo achando que vai ser devorada viva. Talvez o cachorro a siga até em casa, ou então sua compaixão pelo sofrimento do coitado acabe falando mais alto do que seu medo. E, claro, a turma deve ajudar também. até o Franja. Confesso que estou curiosa com a história mais por causa da participação dele.

Para ser sincera, entre os rapazes da turma ele e o Quim são os únicos que parecem ser decentes. Especialmente o Franja que é muito inteligente, responsável, centrado e ajuizado.

Só resta saber se no fim a Marina vai adotar o cachorro ou dá-lo para adoção. Pode até ser que ela nem consiga superar de todo seu medo, apenas diminuir o suficiente para conviver pacificamente com os cães. Só lendo mesmo para saber.  

Agora, imagem vai ficar difícil porque ainda não pude comprar uma nova câmera digital e não tenho como passar os desenhos para o computador. Mas não fiquem tristes, na medida do possivel vou fazendo novas imagens refazendo as linhas das revistas. Não são exatamente originais, mas ficam boas assim mesmo. A mais recente é essa:

 

Já tem PNG e quebra-cabeça. Divirtam-se!

terça-feira, 19 de março de 2013

Fazendo linhas no Photosho - vídeo tutorial

18:39 9 Comentários
Eu fiz vídeos mostrando com o faço as linhas no photoshop. São três vídeos ao todo. Não sei se vai dar para ver direito porque precisei compactar para ficar mais leve e a qualidade acabou sendo comprometida. Espero que ajude. Nos próximos vídeos, eu vou mostrar como colorir, fazer luzes e sombras.

Primeira Parte



Segunda Parte



Terceira Parte



sábado, 16 de março de 2013

terça-feira, 12 de março de 2013

Fazendo um logo da TMJ no Photoshop - Vídeo tutorial

21:18 2 Comentários
Para ajudar um pouco mais, eu fiz dois vídeos mostrando como eu faço os logotipos. Eu dividi em duas partes: a primeira mostra como fazer o logo vermelho. A segunda ensina como fazer aquelas letras roxas. Espero que ajude! Uma dica: rode o vídeo em tela inteira. Fica mais fácil para ver.

Primeira parte: logotipo vermelho.




Segunda Parte: logotipo roxo.


Formatando as fontes da TMJ no Sumo Paint

20:33 9 Comentários


Hoje vou ensinar como criar um logotipo usando o Sumo Paint, que é uma alternativa grátis ao photoshop.

Primeiro, acessem o Sumo Paint: http://www.sumopaint.com/app/

Criem uma nova imagem acessando File-> New Image. O bom é que a imagem fique grande, de bom tamanho. Assim dá mais liberdade para trabalhar:



Vamos trabalhar em camadas aqui porque fica mais fácil. O logotipo que vamos criar tem duas partes. A primeira é o nome escrito em vermelho, com contorno preto e amarelo. O segundo é aquele “Turma da(o)” e “Jovem”.

Então vamos fazer o nome. Para isso, crie uma nova camada que vai ficar acima da camada “Background”:




Agora vamos escrever. Selecione a ferramenta texto da barra de ferramentas:




E coloque as seguintes confugurações. O nome da fonte é TMJ. O tamanho é o maior possível. Ela deve estar normal, sem negrito, itálico ou sublinhado. E a cor é vermelha.


É bom colocar um tamanho grande. Mas enquanto estiver escrevendo, Também dá para colocar outro tamanho selecionando o texto e alterando o tamanho da fonte. Clique em um lugar branco da tela e comece a escrever. Importante: Depois de terminar de escrever, não dá mais para alterar, então tome cuidado para não errar, senão vai ter que escrever de novo.




 
Depois de escrever o nome, é hora de formatar. Clique em layer effects:


Na tela que aparecer, selecione a opção "Stroke". Vocês vão ver que ao selecionar cada propriedade, um olho vai ficar visível. Aí é para alterar as seguintes configurações:



Isso dá ao nome aquele contorno preto. Agora vamos dar aquele contorno amarelo. Selecionem "Outer Glow" e mudem as configurações:


Com isso, o nome também vai ficar com aquele contorno amarelo. Se é só esse o objetivo, então acabamos por aqui. Mas quem quiser adicionar o "Turma da(o)" e "jovem", siga os passos abaixo. Primeiro, crie mais uma camada diferente. Depois selecione a ferramenta de texto e escolha a fonte Desyrel. Ela deve estar em negrito e tamanho 45. A cor é #593090.


Depois escreva. Escrever com o Sumo Paint é meio chatinho mesmo, vai ser preciso alguma prática. Escrevam o "Turma da(o)" e "Jovem" nos lugares certos. Eu sugeri tamanho 45, mas dependendo do nome, talvez precise ser menor ou maior.

Depois de ajeitar tudo, vamos formatar para dar aquele efeito que já conhecemos. Primeiro, selecione Layer Effects-> Stroke. Quando a tela aparecer, mudar as seguintes configurações:

Depois selecione Inner Shadow e mude deixe desse jeito:

Resultado Final:


Bem... confesso que o Sumo Paint é um tanto limitado, então será preciso alguma prática e experiencia para conseguir fazer bem esse efeito. Isso é para quem não tem o Photoshop e não pode instalar. Quem já tem, eu recomendo usá-lo porque é melhor.

segunda-feira, 11 de março de 2013

Fonte da TMJ!

22:20 33 Comentários


Há um tempo eu venho tentando fazer as fontes da turma da Mônica. Finalmente consegui terminar e tá aí o resultado. A fonte pode ser baixada aqui: Fonte TMJ




 Agora eu preciso dizer algumas coisas.

1 – Não roubei essa fonte de lugar nenhum, que fique claro. Eu fiz todas as letras, números, etc. aqui no meu computador usando um programa para fazer fontes.
2 – Essa fonte eu fiz usando como referência as letras que aparecem no logo da turma da Mônica. Por exemplo: o “u” foi feito a partir do “n”. O “p” e o “q” foram feitos a partir da letra “a”.
3 – Existem letras que nunca aparecem, como a letra “h”, “v”, “f”, etc. Essas eu tive que adivinhar usando como base as que já existem.
4 – Como eu fiz muitas letras na base do chute, então não posso garantir que estejam exatamente iguais as usadas na MSP.
5 – Muitas pessoas vão querer escrever o próprio nome, mas é bom avisar que dependendo do caso, não posso garantir um resultado perfeito. Nomes que começam com a letra “M” terão um resultado melhor.

Para conseguir os efeitos com bordas pretas, etc, a pessoa vai ter que saber fazer no photoshop ou em outro lugar. A fonte não faz isso automaticamente.

Vou ensinar, no Photoshop, como fazer esse efeito:

Primeiro, Escreva o seu nome na cor #fd0000.
Depois, dê um duplo clique na camada até aparecer a tela “Layer Style” e altere as seguintes propriedades. Para aparecer essa tela, pode dar um duplo clique na camada, ou então apertar o botãozinho indicado nessa imagem. Aí selecione primeiro "Outer glow"




Na mesma tela, selecione Stroque e altere os valores:



Os valores podem variar dependendo do tamanho da fonte.


Vocês devem ter notado também o jovem, que é em outra fonte. Essa outra fonte pode ser encontrada aqui: http://img.dafont.com/dl/?f=desyrel.

Para conseguir esse efeito, primeiro escreva tudo em maiúsculo. Depois coloque na cor #593090. Aí aplique os seguintes efeitos:







Espero que gostem.

sábado, 9 de março de 2013

sexta-feira, 8 de março de 2013

Editor de imagens - Sumo Paint

20:05 7 Comentários


Hoje eu vou falar do Sumo Paint - http://www.sumopaint.com/app/. Esse programa, que roda online sem ter que instalar no computador, é um editor de imagens.

Vou logo avisando que esse programa tem um pequeno porém: ele é grátis, mas existem recursos que para usar, tem que fazer um upgrade para a versão pro. Mas tudo bem, para a maioria das coisas que precisamos, os recursos da versão grátis são suficientes.

Ele tem um bocado de recursos interessantes e posso dizer que é bem enxuto e tem uma interface limpa e tranqüila de usar. Mesmo estando em inglês, dá para usar numa boa.

 
Ao entrar no site, vemos uma tela central oferecendo a opção de criar uma imagem em branco ou abrir uma do nosso computador. Se escolher criar imagem em branco, eles vão criar uma de 800 x 600. Mas se quiser um tamanho diferente, vá em File -> New Image.

Vai aparecer uma telinha com as especificações da nova imagem como nome, tamanho e se o fundo vai ser ou não transparente. 



Para determinar a largura, altere o valor de onde está escrito width. E para a altura, altere o valor de height. O fundo pode ser branco ou transparente, o que vocês acharem melhor. E pronto! Pode começar a desenhar!

Sabe, uma coisa que eu gostei nesse editor é que além de ter camadas, também tem o blend mode. Como falei antes, esse recurso tem muitas utilidades, pode acrescentar efeitos interessantes a imagem e para quem quer colorir linhas, é uma mão na roda.



Por exemplo: eu já vi muita gente colorindo as imagens das revistas da TMJ. Algumas vezes, essas imagens são pintadas com o Paint do Windows e quem já tentou fazer isso deve saber o trabalhão que dá, né? Com o Sumo Paint, tudo fica mais fácil.

Basta abrir a imagem e colocar o blend mode dela para multiply. Obsevem o exemplo abaixo. Eu usei uma imagem da Ed. 55. Normalmente, ela ficaria com o fundo branco. Mas se eu mudar o blend mode dela para multiply, vocês podem ver que o fundo dela fica transparente. Aí é só adicionar camadas em baixo dessa e pintar. Se acontecer de a imagem estar meio amarelada, vão em Adjustments -> Desaturate. Aí fica tudo preto e branco.



Agora eu vou mostrar um pouquinho das coisas que dá para fazer com esse programa. Primeiro, dá para ver que ele tem bastante opções de brushes com várias configurações para gente brincar a vontade. Vão escolhendo e desenhando para conhecer melhor. Podem mudar as cores também e criar suas obras de arte.



Queria também chamar a atenção para as ferramentas de formas que eles oferecem. Usando preenchimentos diferentes e alterando o número de lados, vocês podem criar formas bem elaboradas apenas clicando e arrastando o mouse. 









Outra coisa que eu também achei interessante é o Symmetry Tool, aquele que parece ter a forma de uma florzinha. Com ele dá para criar desenhos tipo uma mandala. A gente desenha e ele completa o resto dando simetria ao desenho. Acho que é mais fácil experimentar do que falar. Dá para fazer coisas tipo assim:


O symmetry tool tem esse formato: 
 


Tem também os filtros, só que a maioria tem que pagar. Mas os que eles disponibilizam são bons. Num deles, que está em Filters -> 3D Effects - > Cube Designer, dá para criar uns cubos bem legais e até com transparência. Dá para ajeitar a posição dele, iluminação, etc. O resultado é esse aqui:



O meu preferido nesse programa é um filtro chamado Kaleidoscope, que pode ser acessado clicando em Filters -> Distort -> Kaleidoscope. O que ele faz? Transforma qualquer imagem em um caleidoscópio, dando um efeito bem maluco. A gente pega uma imagem bem sem graça, muda algumas configurações desse filtro e pronto! Um belo efeito sem ter que suar a camisa. Eu fiz dois exemplos usando as imagens que eu já tinha no meu computador.

Na esquerda tem a imagem original. Na direita, o resultado da aplicação do filtro. Bem artístico, não acham?


 





 


Pois é. Apesar de muitos recursos só estarem disponíveis na versão paga, ainda dá para fazer muita coisa legal com o Sumo Paint. O bom é que ele salva as imagens no formato png também, aí quem quiser fazer algo com fundo transparente já tem uma boa ferramenta disponível.