domingo, 30 de junho de 2013

Só mais do mesmo...

10:59 27 Comentários
Hoje eu resolvi dar uma espiadinha no preview da Ed. do mês só por curiosidade. Como sou otimista, apesar dos meus receios iniciais estava pensando que ia ser uma história leve, divertida e sem tantas complicações. Só que não.

Na primeira página eles já esfregam na nossa cara esse maldito mimimi-dramalhão-ridículo-de-novela-mexicana entre a Mônica e o Cebola. Argh, já vi que essa história vai me dar azia! PelamordeDeus, será que eles não se cansam disso? Pois eu estou me cansando e muito!

E é a mesma coisa de sempre: Mônica se descabelando de ciúmes só porque o Cebola olhou para outra garota. Ninguém merece, ai minha mãe do céu! E o fundo do poço foi atingido quando o nome da Irene entrou no meio da briga, como sempre. Será que eles não tinham nada mais original para ser o pivô da briga entre eles?

Claro que a meu ver, um rapaz olhar para outra garota estando acompanhado é grosseria mesmo, mas será que precisa a Mônica se desgastar tanto? É como o Cebola disse (e faz questão de repetir ad nauseam) eles não são namorados. Não são nada.

E sabem o que é mais engraçado? Nem com raiva dele eu fiquei. Mas da Mônica fiquei um monte, que nojo! Ora, ele é um cretino e pronto. E daí? A Mônica é quem deveria tomar um pouco de vergonha na cara e parar de ficar se arrastando por causa dele.

Ai ai... e eu aqui achando que a gente ia pelo menos ter alguma coisa nova e diferente apesar de histórias envolvendo Cebola e jogos não serem exatamente originais. Mas não, vai ser a mesma coisa de sempre. Já vi que vou ter que fazer um esforço enorme para ler essa história. É isso ou esperar mais um mês pela próxima edição. Pois é... a que ponto eu cheguei...

Pelo menos a gente sabe como vai ser o final, né? Aquela coisa previsível de sempre: o Cebola quebra a cara, enjoa do jogo ou se decepciona com alguma coisa e volta para a Mônica com aquela conversinha ridícula de sempre. E ela, que daria uma excelente sócia do grupo MADA, vai aceitá-lo de volta sem criticas ou cobranças. Fim. 

Ainda assim guardo esperanças de que eu esteja errada e a história seja boa no fim das contas. De repente, eles podem acabar nos surpreendendo, né? Sonhar não custa nada. De qualquer forma, vou comprar um bom antiácido que é para não ter nenhum ataque de azia depois de ler a história.

Pelo menos a Ed. 60 até que está me interessando porque vai focar na Cascuda e no Cascão. Estava esperando mesmo uma história que fosse mais centrada no namoro deles e confesso que fiquei curiosa para saber por que a Carmem apareceu naquela imagem da sinopse da próxima edição junto com a Cascuda. Vixe, já vi que essa promete!

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Arte da TMJ

19:23 2 Comentários
Como vocês sabem, eu tenho uma conta no DeviantART e adoro esse site. Eles publicam cada coisa legal que só vendo. Olhando aqui e ali, vejam só o que eu encontrei!




Lindo, não é? Aiai... quem dera poder desenhar assim... eu achei que elas ficaram melhores do que nas capas das revistas. E vocês, o que acharam?
Se quiserem ver mais desenhos do artista, a galeria é aqui: http://sinsenor.deviantart.com/gallery/

Vale a pena, são muito lindos.  

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Flores e circo!

19:46 3 Comentários
Estou participando de outro concurso no DeviantART e dessa vez o tema reúne flores e circo. A fase de fazer as linhas já passou e agora é hora de colorir. Eis aqui o desenho que eu escolhi para colorir:
























Não sei se vai ter alguma utilidade, mas eu disponibilizei o fundo da imagem para quem quiser usar. Está na página de png's. E também fiz um quebra-cabeça com essa imagem. Divirtam-se!



quinta-feira, 20 de junho de 2013

TMJ#59 - Encontro marcado: palpites

19:22 30 Comentários


Bem, já lançaram a capa da Ed. 59. Legal. É, confesso que não estou lá muito empolgada. Não é pelo fato de a história ser centrada no Cebola e sim porque pelo que parece, vamos ter mais daquele maldito mimimi-dramalhão-ridículo-de-novela-mexicana entre ele e a Mônica. Na boa, estou ficando enojada disso.

Vejamos... a história será centrada no Cebola com algum jogo. Ohhh, que mega-blaster novidade! Tão única! Tão original! E por causa desse jogo, ele certamente vai deixar a Mônica de lado para ficar só jogando. Minha nossa, por que será que ninguém pensou nisso antes?

E considerando que Cebola jamais jogaria um jogo cor-de-rosa com corações e garotinhas fofas no meio, eu deduzo que será um jogo de paquera. Só assim para despertar algum interesse nele. As garotas podem ser personagens virtuais do jogo ou então outras jogadoras que interagem com ele.

Bem, vamos a algumas definições. A sinopse da edição diz que Cebola se envolve num jogo de realidade ampliada (ou aumentada). Esse tipo de tecnologia realmente existe e está em desenvolvimento.

Realidade ampliada é quando a gente usa algum tipo de dispositivo para misturar objetos virtuais, gerados por computador, com um ambiente real criando um ambiente misto.

A forma mais simples de criar esse tipo de realidade aumentada é tendo uma webcam e e um cartão de papel com uma figura desenhada sobre ele. É que existem programas na web que foram feitos para interpretarem o desenho nesse cartão e a partir dele inserir uma imagem na nossa webcam.

Por exemplo. Suponha que você tenha webcam e ela esteja ligada. Então você pega um desses cartões, aponta para ela. O programa lê esse cartão e coloca uma imagem flutuando no vídeo junto com o cartão, de acordo com sua posição e inclinação. Aí fica um desenho misturado com a imagem captada pela sua webcam. Essa é a forma mais simples, mas há empresas que estão desenvolvendo óculos de realidade ampliada, que você usa e vê objetos virtuais no meio do ambiente real onde você está. Só que custam caro e ainda estão em desenvolvimento, aí vai demorar um pouco.

No caso da história, é provável que Cebola esteja usando esses óculos. Afinal, no mundo das histórias em quadrinhos, essa tecnologia já deve estar bem desenvolvida, né? Se a definição de realidade ampliada que eles usam na história for a mesma que eu dei, então esse jogo deve misturar mundo virtual com o real, criando uma realidade ampliada interativa.

Tirando isso, acho que a história vai ser a mesma lenga-lenga de sempre. Cebola fica “apaixonado” por um jogo, deixa a Mônica de lado, ela acha ruim, ele briga com ela, fala um monte de coisas, ela fica magoada e chora fazendo aquela cara de pamonha mal costurada, mimimi dramalhão ridículo de novela mexicana e no fim ele volta para ela com aquelas desculpinhas esfarrapadas e ela, que é uma idiota, perdoa tudo e fim. Nada de novo, só mais do mesmo.

Como eu sei que não tem jeito, já estou preparando meu estômago desde já. Antes de ler a história, eu nem vou comer nada para não acabar vomitando depois.

Ai ai... Histórias boas foram as da Ed. 51 e 52. Essas sim foram histórias de qualidade. Por que não colocam o Emerson Abreu como roteirista de uma vez? Não tenho nada contra a Petra mas confesso que esse drama ao redor da Mônica e o Cebola já está ficando muito enjoativo.

Eu até entendo que eles não querem colocar os dois juntos agora porque querem explorar o máximo esse casal para vender revistas. Entendo isso, afinal a MSP é uma empresa e precisa lucrar. Mas será que precisa ficar escorado só nesse casal? Não seria melhor criar outras histórias de mais qualidade e sem todo esse drama?

E se querem mesmo focar nos dois, será que não tem outra forma de fazer isso sem colocar o Cebola como um idiota que vive magoando a Mônica? Credo, isso parece até aquelas novelas mexicanas que eu assistia quando criança: o cara magoava a mocinha até não poder mais, esnobava, fazia ela sofrer e no fim ele voltava para ela todo arrependido, apaixonado e os dois viviam felizes para sempre. Fim. Argh! Assim não tem pâncreas que agüenta! É forçado demais, exagerado demais!

Nesse sentido, eu gosto mais da Lulu e do Bola porque não tem todo esse drama ao redor deles. É até mais realista, leve e divertido ver os desencontros dos dois.

Ainda assim eu até que gostei da capa, apesar desse beiço esquisito da Mônica e da cara de antipático do Cebola.

Para que vocês entendam um pouco melhor o que é realidade ampliada, vou mostrar três exemplos para vocês. Vou logo avisando que todos eles precisam acessar a webcam. E todas precisam do Adobe Flash Player para funcionar.

O primeiro é do site Discovery Kids. É bem simples e acho que alguns até já devem ter visto algo parecido. Na tela que aparecer, cliquem em jogar. Depois escolham um personagem. Depois disso irá aparecer uma telinha dizendo que o programa precisa acessar a webcam. Cliquem em permitir e divirtam-se. Irá aparecer o rosto de um personagem sobre o de vocês.


O segundo exemplo é de um site que vende óculos. Você posiciona o rosto dentro do circulo para que ele seja mapeado e aí é só ir provando os óculos. Também é divertido.


Agora vou mostrar exemplos que pedem o cartão com a imagem. Nesse, uma borboleta aparece na imagem da webcam.

Imprimam essa figura abaixo e aponte ela para a webcam. Aí vai aparecer uma borboleta. Para fazer a borboleta ganhar vida, teclem S. Depois de teclar S, ela vai sair de dentro da placa. Para fazer voar, teclem V. Aí ela dá umas voltinhas e depois pousa novamente. É bem divertido.

Figura que deve ser impressa:


Acessem esse site: http://www.ckirner.com/paginas/flar-teste/Borboleta1-final.html

Agora, se quiserem ver exemplos da aplicação da realidade aumentada, podem ver esse vídeo aqui:


Também fiz um fundo com aquele coração colorido que aparece na capa. Se quiserem aproveitar, está na galeria de png's.



quarta-feira, 19 de junho de 2013

Universo em Desequilíbrio - fim da história

21:14 7 Comentários
Pois é. Hoje eu postei os três últimos capítulos da fanfic. Resolvi acabar logo de uma vez, para que ficar enrolando, não é? A história acabou e é hora de seguir em frente.

Eu sei que essa fanfic vai deixar muitas perguntas sem resposta, mas não se preocupem. Ela terá uma continuação no futuro. Agora minha próxima fanfic vai se chamar Sub-Marina. Até já tem a capa, só falta escrever a história, haha!

Até que eu podia fazer de uma vez a continuação dessa fanfic, mas tenho andado tão enjoada da Mônica e do Cebola que agora quero escrever algo diferente, que não fique girando ao redor desse melodrama de novela mexicana deles.

Agora, eu não sei não mas... estou tendo a impressão de que tem alguma coisa de errada nas minhas fanfics. Sei lá, sinto que falta alguma coisa, que algo ali não está legal. Talvez eu seja seca demais técnica demais e esteja esquecendo que uma boa história tem que ter algo mais, não sei. Preciso ver isso primeiro antes de começar a escrever outra história.

Bem, aqui estão os três últimos capítulos da fanfic:

Noite de estrela
De volta a realidade
Siga em frente

Para o capítulo noite de estrela, tem a música que a Monica vai tocar no piano. Ela se chama you raise me up e é linda, por isso escolhi.




E a música que ela vai cantarolar no último capítulo é essa:


terça-feira, 18 de junho de 2013

Recomendo: A viagem para a ilha

20:54 1 Comentários
A viagem para a ilha

História: A viagem para a ilha
Autora: Dani25962
Classificação: +13
Gêneros: Romance, Comédia, Aventura
Avisos: Nenhum

Sinopse: A turma vai viajar para uma ilha onde vai haver muita felicidade, surpresas e um... Romance entre esses quatro amigos inseparáveis.



Cá está mais uma fanfic para vocês: a viagem para a ilha. A turma inteira irá passar as férias numa ilha onde moram uns tios da Mônica. É aí onde a maior parte da trama se desenrola, trazendo muito romance, aventura, confusão e planos infalíveis para dar e vender. Para quem gosta de Mônica x Cebola, é um prato cheio.

A fanfic é longa, 78 capítulos, mas a leitura é leve e divertida. É uma história boa para adolescentes porque retrata o mundo de quem está nessa faixa etária, seus sonhos e conflitos.

Apesar de umas coisinhas aqui e ali, gostei bastante da história e recomendo.

segunda-feira, 17 de junho de 2013

sábado, 15 de junho de 2013

Recomendo: Apenas uma Canção de Amor

09:05 2 Comentários
Apenas uma canção de amor

História: Apenas uma canção de amor
Autora: Mylla Classificação: +18
Gêneros: Romance, Aventura
Avisos: Sexo, Álcool

Sinopse: Monica sempre achou que seu coração seria eternamente do Cebola, mas durante uma competição ela tem que lidar com uma grande decepção que acaba gerando uma enorme surpresa vinda de alguém totalmente inesperado, que transforma seus sentimentos e acaba por descobrir uma paixão simplesmente avassaladora.




Eu estava de olho nessa fanfic há um tempo e doida para ler, mas vocês sabem né: eu não leio fanfics incompletas. Então esperei que essa história fosse concluída. Aí, quando arrumei um tempo, li tudo e agora posso comentar.

Para quem gosta de histórias românticas, bem românticas, super românticas, essa é a fanfic certa. E para quem prefere Mônica x DC, é perfeita.

Essa é mais longa do que a fanfic anterior (Aqui), tem 33 capítulos. Ainda assim vale a pena ler. A única notícia ruim é que a classificação dessa é de 18 anos.

Eu gostei da história porque adoro quando a Mônica desiste do Cebola e parte para outra. Mas não é só isso. Há muitas coisas que acontecem, ambientes, cenários e situações que prendem nossa atenção. E tudo muito bem bolado e organizado de forma coerente, sem afetação nem exagero. Até os parentes do casal tem mais personalidade e a história também tem seu lado família.

A turma nesse caso está mais amadurecida, já pensando nos eu futuro e definindo seu rumo. Também tem outros casais diferentes na história que ninguém esperaria, por isso recomendo.

Os diálogos também são bons, a história é bem escrita e por ser narrada em primeira pessoa, apresenta vários pontos de vista dependendo do personagem quem está narrando a história.

Tem uma parte da história que vai deixar todo mundo angustiado e de coração na mão. Quem gosta de drama e suspense, não deixe de ler porque vai gostar. E considerando que a fanfic tem até agora 436 comentários e 12 recomendações, dá para ter uma idéia de como a história é mesmo boa.

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Recomendo: Diferente dos Anjos

17:45 5 Comentários
Diferente dos Anjos

História: Diferente dos Anjos
Autora: Gisele Classificação: +16
Gêneros: Romance
Avisos: Mutilação

Sinopse: Seu futuro é você quem escreve, ele está em suas mãos, mas não esqueça voce é eternamente responsavel por aquilo que cativa.
Corri contra o tempo atras do vento, sem saber viver sem saber que desse mundo nada vou levar, me deixei enganar, fui traido por meu coração, me deixei levar e quase afundei na ilusão. ainda bem que você me achou ainda bem que você me incendiou, você me tocou ressucitou meus sonhos, você me tocou trouxe vida ao meu deserto. agora eu sei a razão da gente está aqui o que nos faz diferente dos anjos é o amor a possibilidade de amar... quero voce!




Eu não só escrevo fanfics como também leio sempre que posso. Existem aquelas que me chamam a atenção e que valem a pena serem lidas. Então eu pensei com meus botões: por que não falar das histórias que eu mais gostei? Até que pode ser bem divertido.

Antes de mais nada, devo avisar que só irei falar das histórias completas. Eu não leio fanfics em andamento porque tenho medo de gostar muito da história e ela acabar sendo deixada de lado sem uma conclusão. Isso aconteceu mais de uma vez e foi muito frustrante.

A primeira de que eu gostaria de falar se chama Diferente dos Anjos, de Gisele: Diferente dos Anjos

A história é um capítulo só. Por que ela me chamou a atenção? Por causa da Ed. 48. O enredo é diferente, mas a idéia básica ficou muito parecida, só que ela escreveu antes. Não duvido nada de terem copiado a idéia, viu?

Não vou dar spoiler, mas a história é basicamente o Cebola tendo um vislumbre de como vai ser seu futuro caso insista nessa neura de dominar o mundo a todo custo, doa a quem doer. Então ele vai ver que nem sempre conseguir aquilo que se quer é uma vitória. Aí, quando terminar de ver esse futuro, ele terá que decidir entre continuar do jeito que está ou mudar o rumo dos acontecimentos.

O que eu achei? A história foi bem bolada, tem drama e as situações bem descritas. Dá para ler e se envolver com a história, imaginar os cenários e os conflitos dos personagens. Acho apenas que a história poderia ter sido dividida em dois ou três capítulos, isso teria dado uma pequena pausa para o leitor descansar entre um capítulo e outro. Opinião minha, claro. No resto, a história merece ser recomendada.

Mais do que isso, só se eu der spoiler, só que aí perde a graça. Então eu recomendo que leiam e vejam como ela ficou parecida com a Ed. 48.

quinta-feira, 13 de junho de 2013

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Comemorando o dia dos namorados

17:08 1 Comentários
Bem, eu vou desejar a todos um feliz dia dos namorados do meu jeito. Fiz uma imagem de algo que muita gente ia gostar de ver. Na verdade só reaproveitei o que tinha, mas até que o resultado final ficou bom. Também fiz outros png's para serem usados como fundo para montagens. Aqui está meu presente!

terça-feira, 11 de junho de 2013

TMJ#58 - Conflito de Gerações: críticas

19:41 10 Comentários
Olha, vocês não sabem a força que eu tive que fazer para conseguir ler essa história. Caramba, é impressão minha ou eles pegaram toda a chatice do Cebola e juntaram tudo numa revista só? E ainda colocam uma história de desafio? Outra vez?

Ultimamente as histórias dele tem andado meio repetitivas. A maioria vem com qualquer coisa sobre jogo/desafio e aquele eterno mimimi entre ele e a Mônica. Aff...

O foco da história, ao que parece, é o conflito de idéias entre pais e filhos, coisa que todo mundo já conhece. Quem nunca se desentendeu com os pais, achando que estava certo e eles caretas e errados? O mais engraçado é que a gente sempre critica nossos pais por fazerem determinadas coisas e no fim acabamos repetindo tudo praticamente do mesmo jeito. Aí aprendemos a entender o lado deles e quanto sofriam com a gente. E chatice de adolescente não é fácil não, viu? Se bem que eu sou childfree (não pretendo ter filhos), então dessa eu estou livre.

Essa parte foi bem ilustrada na relação do Cebola com o pai dele. Achei legal o Seu Cebola ter aparecido mais na história e mostrado sua personalidade. E o Cebola se comportou como típico adolescente arrogante que se acha o rei da cocada preta, mas quando a coisa fica feia corre para o colinho do papai. É sempre assim...

O jovem acha que pode tudo, mas não é capaz de arcar com as conseqüências dos seus atos e precisa correr para os pais. Com o Cebola também não foi diferente e gostei de ver como ele quebrou a cara ao ver que não ia ter condições de cumprir aquele desafio sem nenhum treino.

Aliás é até engraçado ver alguns adolescentes se achando tão independentes, sabem de tudo, podem todo, não recebem ordens de ninguém e por outro lado dependem do sustento dos pais para sobreviverem. Uma dica: querem mandar nas suas vidas? Paguem suas contas. Quem vive de mesada pode ser tudo, menos independente e livre. 

Numa coisa o Toni estava certo: temos que reconhecer nossos limites e o Cebola, que se acha tão inteligente, não foi capaz de reconhecer os dele.

Também houve o conflito entre ele e a Mônica. Foi nessa parte que eu parei porque fiquei com um nojo tão grande, tão grande, MAS TÃO GRANDE que precisei parar antes que tomasse raiva de ler a revista. Mas até que teve uma coisa boa aí.

Agora ninguém mais pode criticar a Mônica por fazer barraco quando vê o Cebola com outra garota porque ele fez a mesma coisa e já veio gritando e se achando o dono dela. E mesmo quando ela tentou explicar que só queria pedir uma informação ao Toni, o Cebola não ouviu nada e ficou só reclamando disso e daquilo. Bem, agora que ele fez a mesma coisa, perdeu a moral pra falar dela.

Só que teve uma coisa que me chamou a atenção: foi quando o Cebola disse “Pelo jeito, você só perdoa os erros passados dos outros”. Oi? Até onde sei, o rancoroso da história é ele, que por causa do que aconteceu na infância não consegue namorar com a Mônica sem resolver aquela besteira de derrotá-la.

Eu não vejo a Mônica por aí de choradeira porque o Cebola a chamava de gorducha, baixinha e dentuça. Para ela, isso nunca interferiu em seus sentimentos a ponto de não querer namorar com ele. Muito pelo contrário, ela sempre perdoou suas pisadas na bola e voltava a ficar numa boa com ele. E agora o Cebola vem acusá-la de ser rancorosa? Oi?

Outra coisa que achei interessante foi o seu Cebola não concordar que a Mônica tenha falado com o seu filho as mesmas coisas que ele falou, porque ouvir do pai é uma coisa, da “namorada” é outra. Ué, então só por ser “namorada” não pode falar nada? Quer dizer que quando o sujeito resolver fazer alguma idiotice, ela tem que concordar e achar lindo?

Quando a Mônica tentou impedir o Cebola de aceitar o desafio, ela estava tentando ajudá-lo. Não se trata de confiar ou não nele e sim e bom senso. Ele pretendia acampar em uma montanha onde até caras mais experientes se machucaram. Então por que ela deveria acreditar que o Cebola, sem ter experiência nenhuma, ia conseguir alguma coisa? Se ele tivesse mais tempo para treinar da forma correta e se exercitar aí seria outra história. Mas não, ele pretendia fazer tudo praticamente sem preparo, usando só a inteligência. Sem chances.

Não dá para aprender essas coisas em uma semana. Com um prazo tão curto, só se fosse uma atividade mais leve, o que não era o caso desse desafio. Então sim: foi uma idiotice. E ninguém é obrigado a concordar com a idiotice dos outros.

Claro, muitos vão se lembrar da Ed. 25 “Desafio sobre patins” onde a Mônica acabou aceitando o desafio da Luisa e do Felipe. Só que tem uma diferença bem grande entre os dois desafios: não era algo que podia colocar a vida dela em perigo. Simples assim. Foi idiota e sem noção da parte dela desafiar dois campeões mundiais, não nego, mas a pior coisa que poderia acontecer era ela perder e ter que cumprir as ordens do Felipe e da Luisa. Ninguém ia morrer por causa disso. Entendem a diferença?

Não se trata de “faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”. O Cebola vive reclamando que a Mônica é orgulhosa e cabeça dura, mas ele também não fica nem um pouco atrás né? Aliás, ele é pior do que ela porque não é capaz de admitir os próprios defeitos. A Mônica sabe que é impulsiva e cabeça quente, mas ele parece ser a mesma coisa e não aceita.

O que eu gostei mesmo foi quando chegou na parte do Cascão metendo a real nele. Bem feito, quebrou a cara bonito! E mesmo assim não admitiu que estava fazendo papel de idiota. E o Cascão está ficando esperto, heim? Mesmo sendo avoado e sem noção ele percebeu que Cebola tinha caído na própria armadilha porque tentou desafiar o Toni e acabou sendo desafiado. Bem feito para ele que aceitou o desafio contando com a ajuda do Cascão e se deu mal. Sem falar que fiquei surpresa de ver o Cascão se negando a participar de um plano do Cebola. Se tivesse feito isso na infância, teria apanhado muito menos.

Eu achei o Cascão tão legal que acabei ficando com pena dele quando a Cascuda fez pouco caso dando a entender que o Toni era mais bonito. Isso sim foi algo ridículo de se dizer. Na Ed. 54, eu tinha ficado zangada quando o Cascão ficou comparando ela com a Amanda. Agora não fico mais. Ela mereceu por ser tão chata.

O restante da história até que deu para levar numa boa quando o Cebola parou com os seus chiliques de “eu sei tudo, não preciso de ninguém e faço o que quiser”. Aí ficou mais fácil de ler e dei muita risada ao vê-lo se virando sozinho no meio do mato e percebendo que as coisas não eram tão fáceis quanto via nos programas de sobrevivência.

Só uma curiosidade: os caras desses programas não ficam sozinhos no meio do mato. Existe uma equipe para dar apoio. Ele aparece comendo minhoca num quadro e depois eles dão uma pausa, o sujeito bebe água, descansa um pouco, come uns petiscos e a gravação continua. Acham mesmo que eles correm algum perigo e que não teria ninguém para salvá-los? Até parece! Eles até falam muitas coisas certas, mas outras são verdadeiros exageros, então é sempre bom tomar cuidado antes de querer aprender regras de sobrevivência assistindo a esses programas.

Por exemplo, não é seguro sair catando qualquer larva, minhoca e bichoca para por na boca. É preciso saber o que pode ou não comer, senão pode a pessoa pode morrer envenenada. E fazer fogo batendo pedra uma na outra não é tão fácil quanto o seu Cebola fez parecer. Isso pode levar muito, muito tempo. Até com pederneira já é difícil, imaginem com pedras! Além do mais, não é qualquer tipo de pedra que serve para fazer fogo.

Sem falar que o Cebola nem soube arrumar sua mochila. Caramba, o cara pesquisou tanto e não foi capaz de procurar um lugar onde ensinasse a montar um kit de sobrevivência? O idiota não levou água, nem comprimidos de cloro, não levou comida direito, só biscoitos e atum em lata. Nem um abridor o lesado lembrou de levar!

Também não levou nada para fazer fogo, curativos, nem mesmo uma lanterna ou saco de dormir? Está certo que o desafio era passar a noite na montanha sem ajuda de ninguém, mas não se falou nada sobre itens de sobrevivência. O Toni não desafiou o Cebola a passar a noite na montanha só com a roupa do corpo, desafiou? Não. Então ele poderia ter se preparado melhor.

Bem, pelo menos a história teve seu lado educativo, mostrando como proceder em caso de desaparecimento. Nem eu sabia que não é preciso esperar 24h para avisar a polícia, bom saber disso. E pelo menos Cebola aprendeu a dar mais valor ao seu pai quando viu que ele era muito capaz de se virar no meio do mato e achar o caminho de volta. Foi até engraçado porque ele achou que seu pai ia ser um peso e acabou sendo exatamente o contrário. Vamos ver se agora ele aprende a ouvir melhor as pessoas, né?

E, claro, fiquei bem alegrinha quando a D. Morte apareceu, ainda que tenha sido apenas um mísero quadrinho. Sim, ela é minha personagem preferida entre todas. Fazer o que, né?  

Bom, como eu gostei muito da participação que o Cascão teve na história, achei que merecia um desenho. Então refiz aquela imagem dele praticando parkour. Tem png e quebra-cabeça.



segunda-feira, 10 de junho de 2013

Feliz dia dos namorados!

19:56 2 Comentários
Oi, gente! Hoje o amor está no ar aqui no blog e para comemorar o dia dos namorados, eu reuni nessa página todas as imagens românticas que eu fiz até hoje e de quebra tem uns png's com fundos bonitos que vocês podem usar em suas montagens. Divirtam-se!

Sabe, apesar de ter ficado aborrecida pela edição 58 ter sido centrada no Cebola, até que há um lado bom nisso. Pelo menos eles não fizeram uma edição para o dia dos namorados. Considerando o histórico da MSP nessa data, a gente acabaria tendo outro casal avacalhado. Então a edição desse mês foi, de todos os males, o menor.

Universo em Desequilíbrio, capítulo 46 - Pedindo socorro

08:29 4 Comentários
Ontem não deu para atualizar a fanfic porque o site do Nyah deu zebra e não pude nem entrar, então estou atualizando hoje. Quanto a crítica da ed. 58, eu ainda estou tentando reunir forças para ler o resto da revista, mas até agora não me animei. Parece que a chatice do Cebola é mais forte do que minha vontade de ler a história. Hoje a noite vou fazer uma forcinha e terminar de ler o resto, nem que seja por obrigação. Aí eu posto a crítica amanhã ou depois.

Pedindo socorro

sexta-feira, 7 de junho de 2013

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Grande reestreia hoje!

20:38 10 Comentários
É isso aí, pessoal! O blog reabre hoje! Depois de muita peleja, muita luta e de muito quebrar a cabeça, finalmente consegui arrumar tudo. Quer dizer, pelo menos eu espero, né?

Vocês verão que muita coisa mudou. Primeiro, agora vai dar para comentar nos posts com o Facebook. Acho que vai ser bem legal. Também mudei a galeria de imagens, fiz uma reforma aqui e ali. Espero que tenha ficado realmente bom.

Eu precisei fechar o blog por um tempo porque isso aqui ficou uma tremenda bagunça. Não mudei só as imagens, mudei o código inteiro para poder acrescentar as coisas que eu queria.

Por enquanto está em fase de testes, então podem aparecer alguns problemas e defeitos. Eu testei aqui em casa com o Firefox, Google Chrome e Internet Explorer 8. Não sei como vai ser aí na casa de vocês. Acho que com o Explorer abaixo de 8 pode dar problemas, não sei. Aí vou precisar que vocês me falem para que eu possa mudar.

Para comemorar a reestreia, tem imagens novas na galeria de png's e um novo quebra-cabeça também.


sábado, 1 de junho de 2013

Universo em Desequilíbrio, capítulo 42 - Traição em massa

20:45 2 Comentários
Pobre Magali, parece que agora todo mundo resolveu sair em debandada. Como ela vai se virar sozinha e sem ninguém para usar como bucha de canhão? - Traição em massa

Eu sei que não estou atualizando muito esse blog, mas meu tempo é pouco e estou ainda trabalhando nas alterações. Está um pouco difícil porque combinação de cores não é bem o meu forte, então eu tenho que ir experimentando até ver o que fica bom. E tem uns recursos que estou tentando colocar que também estão me dando uma tremenda dor de cabeça. Nem sempre as coisas que coloco funcionam como eu gostaria.