TMJ#78: Férias na praia - Críticas ~ TMJ do meu jeitoTMJ do Meu Jeito

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

TMJ#78: Férias na praia - Críticas


E aí? O que acharam da ed. 78? Essa deu o que falar, hein? Pois é. Quem ia imaginar que uma inocente história na praia podia tomar um rumo tão doido e inesperado?

Dessa vez a ed. não foi de terror, mas quem liga? Teve suspense, aventura, mistério, antigos personagens aparecendo de novo...

O começo da história já foi legal. Tipo começando com um cenário pacífico, 100% zen (Denise de fio dental, uia!), e de repente, uma bolada na cabeça muda tudo. Então caímos na praia dos farofeiros, com os típicos problemas de praia lotada: a pirralhada correndo para todo lado, gente sem noção fazendo churrasquinho e espalhando fumaça para todo lado, lotação no máximo, não se pode andar sem esbarrar em alguém... ah, claro, não podemos esquecer do clássico frango com farofa. Na boa, qual a graça que o povo acha de levar uma coisa dessas para a praia? Já pensaram se mistura areia na farofa? Como faz?

Nessa praia só faltaram os vendedores chatos gritando oferecendo chapéus, chinelos, espetinho de camarão de procedência duvidosa...

O flashback também foi cômico, especialmente Magali desabafando e Denise cochilando. Meldels, ela tinha que desabafar logo com a pior ouvinte do bairro limoeiro? Não podia dar outra coisa: Denise dormindo já no terceiro sono.

Uma pequena observação: antes eu achava o Quim o rapaz mais legal da turma. Agora, com essa fixação pelo trabalho a ponto de considerar todo o restante futilidade sem importância, já não penso mais assim. É preciso ter equilíbrio. Não pode ser um preguiçoso, claro, mas ser um workaholic também não é nada saudável. Uma pena a Magali não ter arrumado um namorado bonitão na praia e dado um chute nele.

Se bem que estou levemente desconfiada que eles estão preparando o terreno para um possível namoro entre Magali e Cascão. Primeiro temos a Cascuda dando uma de chata na ed. 77. Agora o Quim sendo o namorado que só quer trabalhar e não dá atenção a Magali. Se for verdade, então se preparem porque as coisas só vão piorar entre esses dois casais.

Agora, hilário mesmo foi a Denise tentando sair pela tangente e levando a porta na cara com toda a força. A carinha de “doce vingança” da Magali foi impagável. E tomem mais mimimi da Mônica reclamando do Cebola que não larga do pé dela. Agora ele deu para ficar atrás dela com aquela cara de picolé de chuchu.

Muita gente deve não ter entendido porque a Mônica falou que ele só quer vê-la sofrer, sendo que na verdade quem está sofrendo é ele. Vou ver se consigo explicar meu ponto de vista: a Mônica já reclamou que o Cebola sempre tira o corpo fora, mas quando ela começa a desistir e partir para outra, ele volta a se aproximar. Aí, quando ela acha que vai dar em alguma coisa, ele afasta de novo.

Então, é basicamente disso que ela está reclamando, embora não pareça. Ela deve estar achando que a história está se repetindo: ele fica em volta, tentando se reaproximar. Aí ela acaba acreditando e no fim ele se afasta de novo, como se fosse um jogo de gato e rato. E como ela ainda gosta dele, deve ser muito doloroso porque existe o medo de voltar com ele e toda aquela neurose começar novamente.

Mas ainda bem que temos a Denise para salvar o dia e parar com o mimimi das duas, propondo a idéia de um passeio na praia. Só que até agora eu ainda não entendi de onde saiu toda aquela parafernália que ela usa para monitorar a vida dos outros. E também não entendi muito bem como ela conseguiu instalar câmeras nos quartos de todo mundo. Tá, tá, vamos deixar quieto.

Pelo menos foi hilária a reação da Mônica e da Magali e ficou a mensagem que a Denise quis passar: de que elas devem ter vida própria ao invés de viver só em função dos garotos. É um excelente conselho, meninas. Se fosse vocês, faria o mesmo. Vivam suas vidas, tenham seus próprios interesses e não coloquem ninguém no centro do seu universo porque não vale à pena.

No facebook, alguém mostrou um detalhe interessante, talvez um Ester egg. No quadrinho onde mostra o Franja quebrando a cabeça com alguns cálculos, a gente vê uma imagem parecida com a casa fora do tempo que apareceu na ed. 63. Será que foi ele quem criou aquela maluquice temporal na casa? Seriam dele as anotações que a Mônica leu? De repente, ele usou aquela casa velha e largada para fazer experimentos e algo pareceu dar errado.



Como a casa está fora do tempo, então é bem possível que a Mônica e o Cebola tenham sofrido efeitos de uma experiência que ele só ia fazer no futuro. Essa casa vai aparecer novamente, só que bem lá na frente. Mal posso esperar, porque na ed. 63, essa foi a parte de que eu mais gostei.

Imagino que todo mundo estava esperando para saber como a Denise ia lidar com o Xaveco. Mas eu não imaginei que ela fosse se sentir tão desconfortável perto dele a ponto de dar um verdadeiro chilique quando Mônica e Magali decidiram ir para a casa dele, onde era mais confortável e tinha uma praia bem bacana sem farofeiros.

E como se as coisas não estivessem complicadas o bastante, o Xavecão aparece, dizendo que é primo do Xaveco. A parte onde ele falou que os dois eram muito idênticos foi engraçada demais. Ah, e também teve a repetição da cena da 74 onde Xavecão beija Denise e leva um bofetão na cara. O mesmo diálogo, o mesmo beijo... e sempre é interrompido no final quando ele pergunta como ela conseguiu fugir da...

Eu suponho que ele esteja falando da Jumenta Voadora, mas olhando a capa da ed. 79 e a cara de má da Magali, fico pensando se não era dela que Denise estava fugindo.

Também fico aqui pensando na confusão que deve ter ficado na cabeça da Denise por ter que lidar com dois Xavecos porque apesar de saber que no futuro os dois vão namorar, ela não consegue sentir nada por ele. só que isso não a impediu de aplicar um superataque omelete do terror no coitado. Sério, eu rachei de rir dessa parte! Essa deve ter matado o passarinho e quebrado os ovinhos!

Nessa edição também tivemos a volta de dois personagens do gibi, a Bia e o Cúmulus, um vilão que para ser sincera eu nunca tinha visto antes. Eu tinha pesquisado pelos vilões da TM e até vi o nome dele, mas não dei muita importância porque não era um vilão principal. E como não sabia que ele tinha sido feito pelo Emerson, acabei deixando passar. Mas claro, faz todo o sentido uma história que se passa na praia ter um vilão capaz de controlar a água. Dãaa!

A personalidade da Bia ficou... bem... ela serviu de coadjuvante, eu acho. Não sei dizer assim qual foi a finalidade dela na história além de sofrer com as implicâncias da Denise e as trocas de nome.

O Cúmulos é que deu um bom vilão. Um traste de marca maior, se querem saber. Arrogante, pretensioso, cafajeste... o jeito como ele abordou a Magali foi realmente nojento. Sério, não sei como alguns homens conseguem achar que mulher gosta disso. O jeito que como ele perseguiu Magali também deu até arrepios, um típico assediador (eu diria estuprador em potencial). Quando ele entrou no banheiro da casa para dar um susto nela, eu pensei que fosse rolar algo muito pior. Felizmente foi só um susto, embora ainda ache totalmente deplorável.

Homem assim sente prazer em assustar e aterrorizar a mulher, intimidar, mostrar poder e força. O pior é que muita gente acha isso normal. Por isso mesmo eu achei muito bem feito a Magali ter dado um jeito nele no final.

Uma personagem que estávamos esperando muito era a Denise do futuro e o encontro delas foi até uma surpresa, porque eu vi algo que nunca imaginei ver antes: Denise chorando. Sério, essa parte quase apertou meu coração!

Agora resta saber se era por dor de amor, ou então pela pressão de achar que deve ser a namorada do Xaveco no futuro. Para ser sincera, creio que foi um erro o Xavecão ter contado a ela sobre os dois no futuro, inclusive sobre a noite romântica que eles tiveram depois do primeiro beijo (mais alguém aí pensou besteira?) . Quer dizer, isso deve ter confundido a cabeça da Denise, deixado-a confusa. Ou então ela ficou assim porque se apaixonou pelo Xavecão e sabe que ele não pode ficar com ela porque tem que encontrar sua versão do futuro e ir embora.

De qualquer forma, todo mundo deve ter ficado sem entender nada quando a Denise do futuro fugiu, não quis saber nem do Xavecão, nem de ninguém. Ela parecia estar com medo de alguma coisa, pois tinha mencionado que eles iam estragar tudo (estragar o quê?). E viram só como ela estava forte? Afastou todo mundo que a estava segurando, até a Mônica.

E como se as coisas não estivessem complicadas o bastante, o Cúmulos resolveu endoidar o cabeção e inundar tudo. Apesar das tentativas da Mônica (primeira vez que a vejo dando um soco na cara de alguém na TMJ!), parecia que o cara ia matar todo mundo.

Aí mais uma surpresa: Xavecão despertou os poderes da Magali ao dizer “a lua chora essa noite”. De onde veio essa frase? Por que desperta os poderes dela? E de onde veio a frase “Pelo martelo e pela fogueira”? Teria qualquer coisa a ver com a inquisição? Por que os poderes dela são perigosos?

Bom, perigosa ou não eu achei que ela ficou linda de cabelo solto e levemente ondulado, apesar de ter descaracterizado um pouco a personagem. Deve ser porque nos acostumamos com o cabelo dela preso. E a roupa dela ficou linda. Não sei se é só coincidência, mas lembrou um pouquinho a fantasia que ela usou na ed. 63 porque a blusa é de manga comprida, mas deixa os ombros a mostra, que nem na fantasia dela.

Só uma pequena observação: quando é que vão arrumar umas roupinhas decentes para a Mônica? Enquanto as amigas ficaram produzidas e bem arrumadas, ela ficou com cara de quem ia a feira comprar verdura.

Apesar de tudo ter se resolvido, ele ficou numa situação complicada porque Mônica viu o que tinha acontecido e agora quer explicações. A última página realmente deu um grande impacto ao mostrar a turma do futuro. Cascão com cara de Capitão Feio, Magali bem sinistra, um robô lá no fundo e a Mônica com tanga de gladiadora.

Pois é, gente! Foi uma edição bem emocionante, misturando partes super hilárias como os chiliques da Denise com aventura, ação e um pouco de mistério que irá se resolver na ed. 79.

A participação de todos foi boa e um destaque maior foi dado a Magali e seus poderes, coisa que todo mundo queria ver. Ainda há muito mistério sobre o futuro e o próprio Xavecão. Mas isso vai ficar para os palpites da ed. 79, que deve sair amanhã.

Para dar um gostinho, eu fiz um novo quebra-cabeça. Amanhã solto os png’s. Mas, para não deixar ninguém triste, vou liberar hoje dois png’s da Magali do futuro. Na verdade, é um só que eu tinha feito para usar no blog mas depois mudei de idéia. Fiz um com capa preta e outro com capa roxa. Aí cada um escolhe o que gostar mais.





Para quem quiser outra opinião, não deixe de conferir o vídeo do Canal Opinião Turma da Mônica Jovem:

27 comentários:

  1. Haha, acho que a intenção foi mesmo que pensássemos besteira, como na parte que o Xavecão perguntou se a Denise queria ficar no quarto com o Xaveco. Foi super engraçado o Xavecão jogando a Denise pra cima do Xaveco!! kkkk
    E a grande dúvida: Por que raios a Denise do futuro estava fugindo do Xavecão? Eu acho que, talvez, contando para a Denise que ela ia ficar com ele no futuro, o Xavecão acabou fazendo com que o futuro se alterasse, então a Denise está tentando reverter isso? Não devemos esquecer também que nossa base para crer que a Denise e o Xaveco vão namorar no futuro é só o que o Xavecão contou, e ele pode estar mentindo. Mas não sei porque a Denise não gosta do Xaveco, ele é tão simpático! :3 Ele não é feio, só quando está dormindo e babando. E quando comparado ao Xavecão.
    O Cumulus é um nojento. Me deu um arrepio quando ele chegou por trás da Magali, fiquei c/ medo o.O
    Quanto à Denise, no meio da revista ela tem um visual bem punk, parece que as mechas são pretas e não verde, amarelo, tipo Emília. Prefiro ela com mechas pretas, fica melhor.

    ResponderExcluir
  2. Muito boa critica mally eu nem tinha pensado nessa pelo martelo pela fogueira haver com a inquisição, mas ficou bem legal, a minha saiu antes e acho que o meu áudio ficou horrível mas minha resenha ainda ta sustentável.
    Vamos ver se a próxima supera ainda mais nossas expectativas..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, já adicionei sua crítica. Ficou muito legal.

      Excluir
  3. Simplismente amei a edição, não achei online então tive que ler na banca de jornal(e fugir quando o cara percebeu que eu não ia comprar).A historia pegou um ótimo rumo, o que era pra ser férias, acabou se tornando um campo de guerra, teve ação, aventura, suspense e logico: diversão. Teve 3 coisas que eu fiquei confuso, 1: Cúmulos é ou não o 3ª cavalo?; 2: Por que a Denise chorou?; 3: Por que a Denise do futuro fugiu?
    Mas ao todo foi bem legal, Mally sua crítica ta muito top e muito obrigado, tava procurando um png assim da Maga a muito tempo.
    Alguem tem o link da 77 e 78 para eu ler online?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, acho que o Cumulus não é cavalo nenhum. Não tem como encaixar ele no cavalo da fome ou da peste. O Emerson disse que esses cavalos só vão aparecer em 2016 e 2018, então vai levar um tempinho.

      Excluir
  4. Acho que no fim das contas, a Denise se apaixonou pelo Xavecão. A história tem seus pontos em aberto, mas deu pra entender aqui e ali que vai ficar trash a situação, e eu fiquei até com medo daquele Cascão da capa (ou seria outra pessoa?)
    Sobre suas teorias, também não tinha pensado nisso da inquisição... e sobre a lua, o Emerson falou que tem algo a ver com o fato de a Magali ser uma bruxa da lua...
    e sim, a Mônica se veste com uns panos de prato feios que dói, já tá na hora de arrumar isso ai :p
    Não vejo a hora de ler a 79, e esper que o Xavecão finalmente consiga terminar de falar alguma coisa sem apanhar!

    ResponderExcluir
  5. Ola mallagueta,suas criticas como sempre,estão muito boas.Vc fez png do cascão e do cebola?

    ResponderExcluir
  6. São tantas pontas soltas nessa edição que eu nem sei o que pensar da próxima, mas acho que alguém vai fazer alguma coisa pra tirar o dom da Magali já que ele é tão perigoso, se bem que ia ser legal ver algumas edições em que ela seria a vilã (pense nos dilemas que a turma teria que lidar), enfim gostei demais, principalmente na coluna do Maurício em que ele diz que a tmj está seguindo um novo rumo, chega dessas histórias água com açúcar, nós queremos mistério, ação e comédia (ok, um pouco de romance também ;) bjão.

    ResponderExcluir
  7. Estou com a impressão de que a Denise do futuro, quando se perdeu do Xavecão, descobriu segredos e mais segredos do Xavecão. Ou talvez, quando o Xavecão diz "como conseguiu escapar", pode ser que ele tenha a deixado para salvar o futuro e ela tenha ficado com raiva dessa atitude. E também percebemos que ele queria encontrá-la, mas não fazia o menor esforço para procurá-la.

    ResponderExcluir
  8. Hey, achei interessante o ponto de vista que a Balala indicou: e se o Xavecão estiver mentindo quanto ao seu relacionamento com a Denise do futuro? Afinal, ele não parece muito preocupado em não alterá-lo. E talvez a Denise do futuro agiu daquele jeito na festa porque soube que ele mentiu (a Denise do presente vai descobrir a mentira e consequentemente a do futuro também). Mas em Umbra o Xavecão pareceu sincero quando disse para a Denise da namorada dele. :P
    Na minha opinião a Denise do futuro está sendo mantida como refém por alguém, daí ela não podia encontrar os conhecidos por alguma ordem, ou estava desobedecendo alguma ordem e não podia encontrar eles.

    Ainda estou esperando sua resposta quanto à parceria, Malagueta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já adicionei o banner do seu blog na minha página de parceiros. Obrigada pela parceria. Sobre o Xavecão, realmente pode acontecer de ele não ser o que imaginamos. Seria uma grande reviravolta!

      Excluir
  9. Sério, quando se viaja no tempo não tem um negócio tipo "Não poder alterar o passado" Ou " Não causar um paradoxo temporal e bláblablá" ? Será que o Xavecão não lê gibi/manga?

    E outra... Será que só eu notei que eles esculacham o visual da Mônica quando ela contracena com a Denise? Por que, tipo nas revistas, tipo a 34, a 39, a 40, entre muitas outras ela tava linda (até o Cascão falou isso na 34) e em muitas outras antes de depois disso também, mas sempre que ela contracena com a Denise ela parece gorda, feia, com o cabelo de capacete e enrolada numa cortina da minha avó!

    Ah, sim, e a propósito... Eu prefiro nem imaginar como a Denise colocou aquelas câmeras.

    Bom, é isso, adorei a crítica Malaguetta, muito boa!

    ResponderExcluir
  10. Lá vou eu outra vez, mas prefiro mesmo é concluir os comentário quando sair o próximo número. Não dá muito o que especular agora sobre a história, mas dá pra falar de expectativas e lambanças.

    Vamos à expectativa: o fim próximo do relacionamento da Magali com o Quim. Parece que vão mesmo apostar nessa de Cascão + Magali, já que esta está se desencantando com o fofucho. Pô! Planejou, aguardou, sonhou com uma viagem com ele nas férias e quando chega lá ele diz que não pode ir pois tem que ajudar o pai? Diz a lenda que ele tem mais quatro irmãos. Nenhum deles pode substituí-lo? Em nenhum momento ele tem coragem de dizer: _ Pô pai! Trabalhei o ano inteiro e agora a Magali e eu queremos fazer uma viagem para gente se distrair. Não podem mais não, é?
    É certo também uma coisa: na TMJ 67, quando eles se rompem por causa do abraço, o Quinzão bota a Magali para fora sem nem dar qualquer chance para a mocinha. Ela mesmo comenta:
    _ Ele nunca aprovou o meu namoro com o Quim.
    Dá pra se pensar que o Quinzão estivesse forçando a barra para os dois romperem, não?

    Agora a lambança: o Emerson parece mais rígido que cabo de vassoura. Saímos de uma história onde a Mônica fez a burrada, está arrependida e constrangida em relação ao Cebola. E entramos noutra onde ela está fula da vida com o assédio dele, com a sua cara de cachorro sem dono, com a cara de picolé de chuchu e entra no quarto da Denise se queixando disso...
    Não daria pro Emerson simplesmente sair com essa:
    _ Ah! Gente! Eu tava controlando meus pais para a gente viajar e levar o DC junto, mas a tia dele ficou doente e ele foi junto com o Nimbus e os pais dele pra cuidar dela! Mimimi mómómó...

    Agora a prova do quanto o Cebola faz falta para a Mônica: Denise mostra seu monte de tvs com câmeras fuçando a vida dos garotos. Depois se dá conta do vacilo, mas Magali e Mônica navegam na dela. Se o Cebola estivesse lá, usando da sua astúcia, talvez se lembrasse da música Bola Dividida, do Zeca Baleiro. Vai aí o verso que interessa:
    _ Se ela faz com ele, vai fazer comigo.
    (http://www.vagalume.com.br/zeca-baleiro/bola-dividida.html)
    Então a Denise tem câmeras nos quartos dos garotos? E não teria câmeras também nos quartos das garotas? Elas não pensaram nisso? Parece que não...

    Nem vou comentar essa sua justificativa de a Mônica dizer que sofria por causa do Cebola. É o Emerson mais perdido que o cachorro que caiu da mudança mesmo.

    Quanto ao Xavecão, uma coisa ele tem em comum com o Xaveco do presente: é um perfeito banana. Afinal a Denise o agride à toa, só porque se irrita e ele não revida? Apanha calado. Virou marido de bandida? É uma moça di menó agredindo um cara di maió. Vai ver que a Lei Maria da Penha não se aplica neste caso...

    E para terminar, falando de cabelos. Notei que a Magali, com os cabelos soltos, fica com uma coisa em comum com os cabelos da Carmen Fru Fru. E quanto à Denise do futuro, bem, se tentou se disfarçar sem desfazer as maria-chiquinhas, esqueceu o cérebro em algum lugar. Pintar os cabelos com um monte de cor em nada ajudaria neste caso. Será que ela se tornou presidente do fã clube da Cindy Lauper?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho difícil alguma coisa mudar na relação da Magali e o Quim porque ele não serve em nada pra TMJ se terminar com ela, tipo o "papel" dele nas HQs é ser o namorado da Magali, se não for assim ele seria igual ao Jeremias, sem relevância nenhuma.(se bem que muitos personagens não fazem diferença nenhuma pra revista).
      Você também falou do Emerson mas eu acho que ele não errou, a edição anterior não foi escrita por ele, e eu acho que as edições são entregues à MSP vários meses antes (pra dar tempo de desenhar, arte finalizar e ser aprovada). Talvez ele não soube que ia acontecer aquele impasse em Academia de Ninjas antes de entregar o Férias na Praia, aí ele apenas seguiu a trama da Mônica e o Cebola como antes, no fim de Umbra ela estava fula da vida com ele, lembra? Alguém deveria ter avisado a ele que a Mônica ia dar uma bola fora com o cebola pra que ele mudasse o roteiro a tempo.

      Excluir
    2. Eu acho difícil alguma coisa mudar na relação da Magali e o Quim porque ele não serve em nada pra TMJ se terminar com ela, tipo o "papel" dele nas HQs é ser o namorado da Magali, se não for assim ele seria igual ao Jeremias, sem relevância nenhuma.(se bem que muitos personagens não fazem diferença nenhuma pra revista).
      Você também falou do Emerson mas eu acho que ele não errou, a edição anterior não foi escrita por ele, e eu acho que as edições são entregues à MSP vários meses antes (pra dar tempo de desenhar, arte finalizar e ser aprovada). Talvez ele não soube que ia acontecer aquele impasse em Academia de Ninjas antes de entregar o Férias na Praia, aí ele apenas seguiu a trama da Mônica e o Cebola como antes, no fim de Umbra ela estava fula da vida com ele, lembra? Alguém deveria ter avisado a ele que a Mônica ia dar uma bola fora com o cebola pra que ele mudasse o roteiro a tempo.

      Excluir
    3. Kelvin, essa é a minha queixa maior contra a MSP: a ausência de um capitão neste time. A Umbra foi uma baita lambança, com uma série de erros de sequência, de lógica e muito papel gasto à toa. Um relacionamento entre Mônica e Cebola que já não existia mais...

      Eu não entendo. Em uns dois meses já pude imaginar dois modos possíveis de se ajeitar a trama para a era atual. O Emerson teve no mínimo uns 6 meses e ficou mais perdido que cachorro que caiu da mudança.

      Pareceu-me que aquela academia de ninjas entrou porque não gostaram do que estava sendo previsto para entrar na sequência da Umbra (diz a lenda que seria um entrevero com a Penha). Aí eu vejo uma baita de uma incompetência dessa gente. Se não tem uma história ainda boa o suficiente para continuar, então poderiam apelar aos leitores: era só ver as fanfictions dos blogs e catar alguma para figurar de tapa buraco. Aí os leitores entenderiam: é um "olá", uma homenagem ao leitor e aí não teria grilo se a história não seguisse a cronologia, se fosse ponto fora da curva, nem tem nada a ver com os enredos. Imaginem uma outra versão dos jogos mortíferos onde o sentimento de "o maior tesouro do universo" houvesse, de fato, criado raízes no coração do Cebola...

      E outra coisa é fazer a turma trabalhar em equipe. Não é cada roteirista ter o seu feudo e ninguém se mete. É apresentar a história aos colegas, todos opinam, ajudam a melhorar, a ver se tem erros, etc e tal. Várias cabeças pensam bem melhor do que uma. História em quadrinhos não é a minha praia (sou botânico), mas ainda assim consigo pensar em como fazer essas coisas ficarem melhores. Como é que esses roteiristas não conseguem?

      Do jeito que está, é um desperdício. Cada edição é única. Não há uma segunda edição para corrigir erros anteriores. Os caras deveriam zelar melhor pela qualidade dos seus produtos.

      É isso.

      Excluir
    4. Até concordo com você, mas não sei se daria certo. eu lembro que em X-men havia esse time de discussão sobre o rumo das histórias lá na era de ouro da Marvel. mas aí aconteceu um desentendimento entre eles e a revista começou a rolar ladeira abaixo (o desenhista até se demitiu).
      No caso da TMJ, esse enredo de MOxCÊ e MOxDC foi criado pela Petra, e digamos que ela não estava conseguindo manter a qualidade nas HQs (quantas pessoas já reclamaram desse lengalenga do triângulo amoroso), e eu não sei se o Emerson daria conta de salvar esse plot, então, sim é complicado.
      Talvez por isso o Maurício anunciou que a TMJ entrou num rumo novo, acho que eles vão se concentrar mais em aventura e espero que coloquem um fim nos draminhas, não digo isso pra insinuar incompetência dos roteiros mas é porque enche o saco mesmo, tem coisas que não precisam ser esticadas por anos, tem tanta coisa nova que se pode colocar nas HQs, concorda?

      Excluir
    5. Certo, Kelvin, é o que em militar se chama tática e estratégia. Esta última aí é a coisa a longo prazo. Nos próximos dois anos, como pensamos que a coisa deve ser. Claro, esta é muito complicada, pois as condições do país mudam, os gostos mudam, etc e tal. Falou você da Marvel? Pois é: nos meus tempos de jovem eu comprava gibis dela e houve umas poucas histórias envolvendo Guerra nas Estrelas. Mas isso logo sumiu, pois não gerou atrativo. E quando a coisa começou a perder a graça, parei com isso.

      Agora a tática. Esta é a coisa a curto prazo. Tem uma batalha prestes a acontecer e o que vamos fazer quanto a ela? É aí que eu digo que está faltando o capitão, o general no exército.

      É como você falou: na ERA DE OURO da Marvel o time de discussão se entendia. Mas por que se desentenderam? Não houve o capitão no time que cuidou de aparar as arestas? Vejo que não estou exatamente dizendo que todos os roteiristas deveriam bolar juntos a mesma história. Vou tentar me explicar tomando a Umbra como exemplo.

      Do jeito que saiu, para mim foi uma baita lambança, independente da quebra de relacionamento entre Mônica e Cebola. Emerson gastou muito papel à toa e cometeu erros grosseiros e de lógica.Dei uma sugestão (veja http://tmjdomeujeito.blogspot.com.br/2014/11/tmj76-umbra-ultima-batalha-palpites.html; http://tmjdomeujeito.blogspot.com.br/2014/12/comentarios-sobre-saga-de-umbra.html; http://tmjdomeujeito.blogspot.com.br/2014/12/comentarios-sobre-saga-de-umbra-segunda.html) onde o Cebola ficaria quieto por fora, mas saltitante por dentro com a vinda da Mônica, na esperança de poder ao menos lhe dizer o que sentia por ela. O Emerson deveria ter refeito o roteiro mostrando a frieza da Mônica contra ele. Exemplo, quando foram dormir na casa da Berenice, ela poderia tê-lo posto para fora do quarto e fazê-lo dormir no sofá. Ele, chateado, poderia sair e dar com a menina fantasma. Na primeira oportunidade a sós com a Mônica, ao invés da compreensão dela, ganharia uma sapatada ao tentar falar-lhe o que sentia. Nada disso implicaria em muita alteração da história. Mas um enxugamento teria sido fundamental.

      Excluir
    6. Continuando:
      Depois pensando melhor, eu faria a coisa assim:
      Já começaria com o Cebola sendo filmado e fazendo as entrevistas. Filmado pelo Xaveco. Aí a certa altura, alguém lhe diria que já fora entrevistado por uma moça e perguntou se ela estava junto com ele. E aí Cebola vê meio ao longe, a Magali e Mônica entrevistando pessoas e sendo filmadas pelo Cascão e pelo Quim.
      Ele se esconde com o Xaveco e comenta:
      _ Cascão, seu traíra safado! Eu o convido para fazer esse documentário, você primeiro concorda, depois cancela e agora me aparece aqui com essas duas!
      E o Xaveco retruca:
      _ Bem, não se pode negar que ele teve bom gosto...
      _ Mas nós dois vamos fazer o mesmo documentário sobre a Jumenta Voadora...
      _ Só temos de fazer melhor do que eles.
      E se mostram mais hábeis. Enquanto Cascão acha melhor apagar o caso do revoltado Olavo, Cebola e Xaveco vão atrás dele, pois aí tem coisa melhor do que a história oba-oba de sempre.
      Tem lá o caso dos fantasmas na casa da Berenice (onde o Cebola e Xaveco não estariam) e quando a Berenice os leva até a sua casa destruída, por coincidência o Cebola e Xaveco estariam por perto, pois este último levaria o Cebola lá para documentar sobre ela. Ficariam escondidos e ouvindo a história contada pela Berenice.
      Mas a história contada pelo Olavo já não bateria...

      O lance do Emerson para fazer o Cebola ir até aquela porta para abri-la com a chave de ossos foi a coisa mais boba que já vi. Pra que ele iria lá no meio da noite abrir uma porta que ele sabia dar para um barranco? Na minha segunda versão aqui, quando o Cebola e o Xaveco iam novamente sair para filmagens, aí o fantasma da menina apareceria, os convenceria a ir até a casa da Berenice, pegar a chave e então abrir a porta da Umbra. Faz muito mais sentido.

      Tenho muito mais o que dizer da minha segunda versão, mas aí daria uma fanfiction. No final terminaria com Mônica, Magali e Cascão tirando nota baixa por terem feito um documentário medíocre e o Cebola, Xaveco e incluindo a Denise e Sofia, tirariam um notão por terem sido mais hábeis com os conteúdos.

      É isso.

      Excluir
  11. Achei um tiquinho ousado comecar a ed mostrando a bunda murcha de denise, mas me agradou um bocado afinal sou homem... Achei a frase do despertar um pouco forte ateh eu fiquei emocionado kk eh serio

    ResponderExcluir
  12. Achei um tiquinho ousado comecar a ed mostrando a bunda murcha de denise, mas me agradou um bocado afinal sou homem... Achei a frase do despertar um pouco forte ateh eu fiquei emocionado kk eh serio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, os homens... sempre a mesma coisa: criticam as mulheres que mostram o corpo, mas ao mesmo tempo babam por elas... quem entende?

      Excluir
    2. HAHAHAHA, mas ninguém bate a Magali nessa edição.

      Excluir
    3. Me inclua fora desses homens, Mallagueta. Nada tenho contra mulheres que se mostram, desde que tenham coisa bonita pra mostrar. Uma linda moça nua como a Denise, Magali e, tá, a Mônica também, embora digam que ela é gorda não sei de onde, são colírio para os olhos. Já o Xavecão nu e outros da mesma laia são crimes de poluição visual...

      Excluir
    4. E na edição TMJ 54 também não. Até a Mônica ficou com inveja dela. Mas como eu disse, o cabelo dela solto tem algo em comum com o da Carmen.

      Excluir