TMJ#83: Herdeiros da Terra - Palpites ~ TMJ do meu jeitoTMJ do Meu Jeito

sábado, 20 de junho de 2015

TMJ#83: Herdeiros da Terra - Palpites


Hora dos palpites! Pois é, vamos ter uma história do Emerson mais cedo do que pensávamos. Eu achava que ia ser só em agosto, sei lá. Talvez no fim do ano e vamos ter uma logo de cara. Uma não, duas. A idéia inicial era começar na TMJ, continuar na CBM e terminar no gibi do Chico Bento. Mas parece que deu alguma zebra na CBM porque as edições estavam atrasando muito, então resolveram colocar as duas partes nas ed. 83 e 84 da TMJ e o resto no gibi do Chico Bento.

Para mim ficou melhor assim, porque começar uma história na revista A, continuar na B e terminar na C é meio estranho. Pelo menos para quem não está acostumado com esses caminhos tão sinuosos. Mas como será a história? Confesso que nem faço assim muita idéia. Creio que vai ser qualquer coisa relacionada com a cultura de um povo antigo, certamente os Incas, grande mistério, gritaria, barraco e confusão como sempre.

Os teasers que o Emerson deu até agora são esses:

"Que segredos macabros estão enterrados bem debaixo de nossos pés?"

"Dá pra ver tudo daqui de cima! A Vila Abobrinha e as cidades vizinhas... Pindaíba do Sul, Poserlândia do Norte e Sococó da Ema!"

"Você conhece a história deles?"

"O pessoal conta várias histórias sobre esse lugar..."

"Tudo o que se planta aqui... morre..."

"O Zé Lelé saiu pra buscar água no poço e não voltou até agora..."

"Os índios Tupi-Guarani chamavam essa estrada de Peabiru... que na sua língua significa 'Caminho antigo de ida e volta'..."

"Ai, fofo... odeio modinha, mas adoro pau de selfie!"

"Depois que a última família abandonou sua casa... a vila ficou assim... parecendo uma cidade fantasma..."

"Utilizando um complexo sistema de estradas, eles fugiram e nunca mais foram vistos..."

"Parece que estamos no topo do mundo!"

"Inexplicavelmente, do dia pra noite, todas as plantações começaram a apodrecer..."

"Uma caravana inca, com mais de 750 toneladas de ouro, conseguiu escapar dos espanhóis..."

"Ai... tô só o pó da rabiola..."

"Eu não consigo lembrar... é como se minha mente tivesse sido..."

"_ Sabe do que eu me lembrei agora? Daquela rave que a Denise fez lá na roça! Lembra?

_ Claro! Foi na época que a gente namorava!"

"Aqui na roça é batata! Todo dia tem banho no lago!"

"Ouvi dizer que agora ela só gosta de peão sarado de calça apertada!"

"Partiu Aventura!!"

"Conta a lenda que eles construíram uma cidade em algum lugar longe dali... escondida no meio das florestas..."

"Ela era conhecida como a vila do poço..."


"No ano de 1532, conquistadores espanhóis invadiram a América do Sul e massacraram os Incas. O império inteiro foi dizimado. Os invasores ainda saquearam todas as riquezas da população."

E como muitos devem ter percebido, vai ter ZecaNise. É isso aí, pessoal. Denise e Xavecão é pãozinho de ontem, coisa de um futuro que mixou. Não sei se esses dois têm alguma chance de emplacar, mas quem sabe?

Eu não tenho assim muitos palpites sobre a saga, mas pelo visto deve ter assim um toque de Indiana Jones porque a capa lembra o pôster do filme “Indiana Jones e os caçadores da arca perdida”. Nesse caso, vai envolver alguma cidade escondida do povo Inca. Será que eles vão conseguir ao menos um pouquinho das 750 toneladas de ouro? Até eu tô querendo!

Reparem na imagem que até a serpente ficou parecida.


O melhor é que também vamos saber mais um pouquinho sobre a volta da serpente, acho que deve ter qualquer coisa lá de sombras do passado também.

Eu comecei a falar dessa saga em outro post: http://tmjdomeujeito.blogspot.com.br/2015/05/herdeiros-da-terra.html quem quiser, pode dar uma olhada porque tem os vídeos que o Emerson tinha feito também.

A sinopse diz que o Chico convidou a turma para passar as férias na roça, mas de cara eu estranhei um pouco a presença do Franja, já que normalmente ele aparece para estudar algo ou fazer pesquisas. Parece que esse assunto de cidade perdida vai interessá-lo muito, já que ele trabalha no museu e deve gostar dessas coisas.

Já o DC vai realizar seu sonho de ver uma treta maligna bem de perto. Viram como ele ficou feliz na capa apesar de ter uma cobra verde meio que ao redor do pescoço dele? Fico pensando se isso significa alguma coisa.

Bom, no geral eu acredito que o mistério vai surgir na frente deles por algum motivo. Talvez eventos estranhos, ou pode ser que um deles encontre alguma coisa, que vai levando a outra, mais outra... ou pode ser que alguém acabe sendo raptado misteriosamente e o resto decida ir atrás. Será que vai ser o Zé Lelé? O Emerson falou que ele não vai fazer lá grande coisa na história, mas talvez a função dele seja ser raptado ou então reaparecer sem memória como fala em um dos teasers.

Então eles terão que procurar essa cidade perdida, vão estudar suas lendas e mistérios até finalmente encontrar as ruínas antigas. Pelo menos parece que vai ter algumas aulinhas de história aqui e ali, algo bem legal sobre uma civilização que se perdeu no tempo.

O que me atrai mais nessa saga é saber qual é o tal segredo escondido há não sei quantos milhões de anos atrás. Tipo assim, é muito tempo, não? Ainda mais considerando que a raça humana pode ter surgido na terra há uns 200 mil anos. Parece que alguém andou aprontando por aqui antes do nosso surgimento. E mais alguém vai continuar por aqui depois que nós desaparecermos, pois a saga fala em herdeiros da Terra.

Quais serão esses herdeiros? Serão os alienígenas do planeta Tomba? Tá, eu sei que é esquisito, mas até agora não consegui pensar em nenhum outro vilão. Mas pensando bem, pode ser que esse pessoal do planeta Tomba seja tão antigo que já possa ter estado aqui na Terra há milhões de anos atrás para fazer alguma coisa. Há quem acredite que os povos antigos como Incas, Maias e Astecas tiveram contato com alienígenas.

Os Incas tiveram um império muito vasto e suas construções são enormes, coisa que teoricamente pessoas daquela época não teriam condições de fazer porque não tinham guindastes. E não é só por causa do tamanho mas também das estruturas, colocações das pedras, a logística, tudo. Há quem acredite que eles podem ter recebido ajuda de extraterrestres. Tem até um livro chamado “eram os deuses atronautas?” escrito pelo suíço Erich von Däniken. É que naquela época o povo antigo pode ter pensado que os ET’s fossem deuses.

Por isso eu acho que os vilões podem ser o pessoal do planeta Tomba, não sei. Talvez eles tenham feito qualquer coisa com a intenção de colonizar a Terra no futuro, por isso seriam herdeiros dela. Só que agora que ela está cheia de gente (e suja, poluída, desmatada, etc) eles podem estar querendo fazer uma pequena limpeza para acabar com os parasitas (nós) e assim terem o caminho livre para vir morar na Terra. É viagem, eu sei, mas foi algo que me ocorreu aqui. Então pode ser que a Mônica junto com os outros tentem evitar esse tipo de coisa.

Ah, claro, aposto que a Denise vai ficar de olho grande nas toneladas de ouro que o povo Inca deve ter conseguido esconder. Eu também ficaria, lógico. Mas mesmo que eles encontrem alguma coisa, imagino que vai acontecer tipo nas aventuras do Indiana Jones ou dos Duck Tales: acabam não ficando com nada no final.

Nota: Duck Tales, os caçadores de aventuras era um antigo desenho que passava no SBT. Nessas histórias tinha episódios do Tio Patinha e seus sobrinhos indo para países distantes a procura de tesouros e eles sempre conheciam civilizações antigas. Só que na maior parte das vezes eles não levavam nada porque acabavam tendo que deixar o tesouro para trás por algum motivo. Pode não ter nada a ver, mas quando li sobre as 750 toneladas de ouro lembrei desse desenho que eu adorava.

Voltando a história, acho que fica meio difícil imaginar o que vai acontecer porque não vai ser coisa de uma edição apenas. Alguma coisa da ed. 83 vai ficar para a 84. O que me dá um pouco de receio é não poder ver a conclusão no gibi do Chico Bento, mas vou ver se dou um jeito.



Claro que não podemos esquecer da capa, que ficou uma beleza! Bem dourada, elaborada e com bastante personagens. Sério, nunca vi tantos personagens em uma capa só. Agora, é impressão minha ou a Mônica está usando a mesma roupa da ed. 52? Tá, é realmente um milagre eu ter reparado nisso, já que normalmente sou meio distraída para essas coisas. Mas o desenho na blusa dela é o mesmo.

E por que será que o DC está tão alegrinho? Claro, vai presenciar uma treta das boas, como sempre quis. Vamos ver se ele irá mesmo gostar de ter seu desejo atendido. E vocês devem ter reparado naquela cobra ao redor dele e não acho que tenha sido só para enfeite. Pode ser uma alusão a serpente também, já que teremos mais informações dela. Falta saber se isso vai ter alguma relação com o DC ou se só foi colocada ali por acaso. E fico pensando também como a Rosinha vai reagir ao ver Denise dando a-que-le abraço o Chico. No gibi houve um pouco de tensão entre elas, mas depois ficou tudo bem. E vai ser legal ver o Zeca tentando flertar com ela. Quem sabe dessa vez ele poderá chamá-la de namorada? Fico só pensando como o Xavecão iria lidar com isso...
 
Bom, queria ter escrito mais coisas, só que minha imaginação anda meio travada ultimamente. Como vocês devem ter percebido, mudei o layout do blog. Os pngs da capa são do blog TMJ Wallpapers. Não deu para fazer outra coisa e acho que também não ia conseguir fazer nada que ficasse diferente. Só tentei fazer a pirâmide do teaser para usar no fundo, então tem png dela também. Está em Galeria de Imagens > Fundos e paisagens. Não ficou assim a coisa mais linda do mundo, mas acho que dá para quebrar o galho. Tem quebra-cabeça também.

E ainda tem a crítica da CBM#22, vou ver se sai amanhã ou depois.




Para quem quiser ouvir outros palpites e teoria, acesse o vídeo do Canal Opinião Turma da Mônica Jovem.

32 comentários:

  1. O Zé Lelé é tão excluído (Emerson disse que ele só aparece na primeira parte e sem falas :P) que até o logo do blog tá na frente dele... Kkkk... Anyway, não tenho nenhum palpite sobre a história, sei lá...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi meio sem querer e fiquei com preguiça de mudar o logo.

      Excluir
    2. Sim, mas acabou ficando legal... O Zé nem vai ter importância mesmo... Acho que a história vai se focar apenas neles chegando na roça, brincando, romancinho Zecanise, Zé Lelé sumindo, a turma indo procurar, etc...

      Excluir
  2. Pode ser que eu esteja errado,mas acho que o Faraó Faraofa fará a sua estreia nessa edição (ou na saga).Lembro que o Emerson disse que ele iria aparecer numa saga da TMJ,E acho que tem tudo a ver,pois falam de pirâmide,e naquela hq da Mônica,tinha uma pirâmide.Mas é só um palpite

    ResponderExcluir
  3. Tá mais me parecendo coisa do do Indiana Jones e a tal caveira de cristal... Já dizia o Chacrinha: em televisão nada se cria: tudo se copia. E em gibi, a mesma coisa. Bem, não estou vendo o Cebola, Cascão e Magali na capa. Acho que os secundários vão ter mais vez desta vez (rimou).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos, o Emerson explicou várias vezes que o Cebola, a Magali e o Cascão não terão participação na saga, porque a do Haloween será focada neles.

      Excluir
  4. Falem o que quiser do Emerson, mas, ninguém pode negar sua importancia para TMJ.
    As estórias dele são as únicas que me mantem empolgado para continuar acompanhado a TMJ.
    Enquantos os outros escritores "criam" e logo em seguida, destroem seus conceitos e personagens interessantes, o Emerson é o único que cria conceitos e personagens e não os abandona. Nem preciso ir muito longe... Os personagens secundários são muito bem explorados, tem continuidade e etc... Ele é o único que realmente consegue me deixar aquele pensamento:"Eu não sei o que esperar" "Só sei que vai ser muito bom!"

    Nem ligo pra quem acha as estórias dele uma Merda. Acho que isso não é o problema central, e sim, a continuidade da TMJ, que com ele existe. Tem consequencias na saga dele(que se os escritores fossem mais espertos poderiam usar nas edições "normais" da TMJ). Não sei se já fizeram isso, mas tentem ler seguidas: Sombras do Passado, Dia das Bruxas, Umbra e Ferias Na Praia/Sombras do Futuro. Nem parece que se passaram anos de publicações. Não sei se o Emerson já escreveu tudo de uma vez e está soltando aos poucos(é claro, com algumas modificações óbvias) ou, ainda está escrevendo, mas que isso é algo notável, ah, é sim!


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com vc. O Emerson tem mais liberdade pra ser ousado, colocar mais coisas interessantes nas histórias e não fica tão preso quantos os outros roteiristas que são forçados a escrever o que a direção manda. Aí as histórias ficam melhores e tb tem sequencia entre elas.

      Excluir
    2. A pergunta que fica: Por quê o Emerson tem mais liberdade que os outros escritores? Será que é porque suas edições vendem mais? Se for, isso não seria injusto? É... Bem complicado.

      Excluir
    3. Porque é roteirista convidado, pelo que sei.

      Excluir
    4. Eu não gosto das histórias dele e todos estão cansados de saber disso.

      E não gosto dessa liberdade que dão a ele. Petra deveria ter muito mais liberdade pra isso do que ele,já que as histórias dela são,na minha opinião,muito melhores do que as dele,e os personagens mantêm suas características originais(isso também inclui os defeitos deles).

      Cassaro também deveria ter muito mais liberdade pra poder criar.

      Excluir
    5. Vc não gosta, mas há leitores que gostam e muito. A TMJ não foi feita pra agradar somente um grupo ou outro. Tem que atender a diversidade. Da mesma forma que seria injusto ter somente histórias do Emerson, seria igualmente injusto ter histórias só da Petra. Os dois são bons, cada um do seu jeito e atendem a diferentes grupos de leitores. Vc não pode querer que somente um grupo seja atendido enquanto o outro tem que chupar o dedo. Cada um pode ter sua vez, é só saber esperar e dividir.

      Excluir
    6. Sem stress,Mally.

      Apenas dei a minha opinião,nada mais.

      Excluir
    7. Isso, Vinicius, tenta acabar com o barraco porque a maioria do público é Emerson.


      P.S. Se vc gostou da 70, bom, você é pirado e como você diz, só dei minha opinião

      Excluir
    8. Não curti a 70,mesmo sendo essa edição da Petra.

      Excluir
  5. Fa brício, não acho que as histórias do Emerson sejam ruins. Apenas acho que são mal ajeitadas (como a Umbra) ou um tanto jogadas (como Férias na Praia).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou tudo,Marcos.

      E fora que com o Emerson,os personagens transformam-se totalmente,ficando diferentes do que normalmente são,vide o que o Emerson fez com o Cebola,transformando ele num bandido inescrupuloso,ganancioso,autoritário e sem sentimentos. Totalmente diferente do Cebola que conhecemos(que já tinha defeitos,mas não nesse nível que o Emerson colocou).

      Excluir
    2. Não sei se vc realmente leu a história ou prestou atenção aos detalhes, mas o Cebola só virou aquele cão chupando manga por causa da máscara da Berenice. Isso tb foi muito bem explicado nesse blog. Só não desenhei por falta de tempo.

      Excluir
    3. E os diálogos da Creuzodete e do Xavecao nas edições 75 e 76(aonde o Xavecao fala com todas as letras na cara do Cebola que ele sempre foi o vilão?) não contam?

      Excluir
    4. Sim, contam, mas se o Xavecão não dissesse isso o Cebola não ia parar de ser um b***a e um pouco egoísta e o Xavecão deve ter falado da boca pra fora (falar sem pensar) porque você sabe que a situação que eles estavam vivendo na Umbra era grave.

      Excluir
    5. Xavecao falou aquilo porque foi o Cebola o responsável pela situação grave que ele e os demais viveram no futuro.

      Óbvio que ele ainda guardava algum ressentimento disso,nada mais natural,pois se o Cebola não tivesse feito o que fez,ninguém precisaria ter sofrido o que sofreu naquele futuro alternativo.

      Excluir
  6. Eu só não gostei de saber que o Cebola,Magali e Cascão não vão aparecer nessa edição pra mim isso foi meio triste,que já acostumei com o principais em quaze tudo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra mim é um alívio muito grande não ter o Cebola, porque a maioria das últimas edições tem sido centradas nele.

      Excluir
  7. No que dependesse de vc,nunca mais o Cebola apareceria.

    Ou estou enganado? Porque pelo que noto,Cebola não aparenta ser um de seus personagens preferidos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele nunca foi meu personagem preferido. Durante um tempo eu estava até começando a gostar dele, mas aí avacalharam tudo e acabei tomando antipatia.

      Mas ele tem sido legal ultimamente apesar de tudo. Minha queixa do tanto que ele aparece não é por causa da minha birra por ele e sim pelo excesso de edições onde ele vem aparecendo. Até mais do que a Mônica, pois ele teve até 3 edições seguidas, uma saga inteira, centrada nele.

      Excluir
    2. A saga de Umbra,vc quis dizer.

      Uma saga que mais serviu pro Emerson descaracterizar o personagem,transformando ele em um vilão de fato.

      E o Cebola é um dos personagens principais da Turma da Mônica,natural que ele apareça demais ou esteja mais centrado nele o foco.

      Excluir
    3. Já foi muito bem explicado nesse blog o por que de o Emerson não tê-lo transformado em um vilão. Desnecessário discutir isso.

      E o simples fato de ele ser personagem principal não justifica esse foco excessivo. Afinal, Cascão e Magali tb são personagens principais e somente uma única vez aconteceu de o Cascão ter recebido duas edições seguidas, ao passo que a Magali nunca teve uma saga só pra ela.

      Excluir
    4. Mas o Cascão e a Magali não possuem o mesmo apelo que Mônica e Cebola possuem,afinal os dois últimos são o carro- chefe da companhia.

      Mas claro que ambos podem e devem ter mais foco.

      Excluir
  8. ah q coisa chata essa guerra entre fas ja nao me chega no Facebook agr aki tbm? O importante eh gostar da turma jovem das suas aventuras seus desentendimentos... em fim, o q realmente importa eh o enredi o conteudo/qualidade das revistas! Brigar por personagens de manga brasileiro ao me ver... nao vale a pena! Turma da monica fez parte da nossa unfancia... Sera q eh por isso q insistimos em compra las agr q nos e eles ficamos jovens?

    ResponderExcluir