TMJ#96 - Desencontros: Palpites ~ TMJ do meu jeitoTMJ do Meu Jeito

sexta-feira, 22 de julho de 2016

TMJ#96 - Desencontros: Palpites




Pois é, mais uma vez estou atrasada. Pois bem, vamos aos palpites. O enredo é o seguinte: Mônica tem a memória afetada por causa de algum aparelho bizarro e DC vai ter que se entender com o Cebola para que os dois possam ajudá-la. Mas tem um porém: será que ele vai conseguir salvar o relacionamento dele com a Mônica? Será?

Pelo visto, o namoro deles está descendo a ladeira. Os docônicos estão tristes, os cebônicos estão fazendo a dancinha da vitória e a vida segue. Primeiro, vamos a história.

De onde vem o aparelho bizarro que vai zoar com a memória da Mônica? Será invenção do Franja ou é de algum cientista maluco? Por que ela foi exposta esse aparelho? Houve intenção de afetar suas memórias ou foi um acidente? E como as memórias dela serão afetadas? Será que ela vai ficar com amnésia ou só irá esquecer algumas coisas? De que forma Cebola e DC vão se unir para ajudá-la?

São muitas perguntas, não são? Pelo visto, esse incidente poderá afetar o namoro dela com o DC de alguma forma. Será que ela vai esquecer que eles estão namorando? Será que a memória dela depois da ed. 68 foi apagada e ela esqueceu que trocou o Cebola pelo DC? Se sim, até que seria interessante ver, inicialmente, ele se esforçando para que ela se lembre e Cebola querendo que ela continue esquecendo de tudo.

Afinal, se a memória dela vai mesmo ser apagada ou qualquer coisa parecida, o Cebola poderia aproveitar essa oportunidade para se reconciliar com ela. mas parece que as coisas não vão ser tão simples assim e no fim ele verá que o correto é ajudá-la ao invés de se aproveitar da situação.

E será que eles vão tentar disputá-la de alguma forma? Sei que é meio depreciativo porque faz parecer que ela é um prêmio ou produto, mas aposto que muitos fãs adorariam ver esse tipo de coisa, tipo os dois brigando e tretando para ver quem vai ficar com ela.

Meio difícil saber como vai ser a história, essa é um tanto complicada de dar palpite. O aparelho pode ter vindo de qualquer lugar, pode ser um experimento, algo que deveria ser para o bem de todos e acaba dando errado. De repente, é algum scanner de memória, algo que nos mostra as lembranças e pensamentos das pessoas. Então a Mônica aceita testar o aparelho achando que não tem nenhum problema e acaba com as memórias zoadas.

Na imagem da quarta capa vemos que ela está sentada no trambolho aparelho e parece surpresa ou assustada, como se algo tivesse dado errado. Suas mãos e pernas não estão amarradas, indicando que ela está ali por livre e espontânea vontade.

Imagino que depois disso, os esforços do Cebola e DC sejam para que ela volte a se lembrar da sua vida, então a edição pode ter várias referencias a edições passadas. Engraçado que é a segunda vez que fazem uma história da Mônica e suas memórias. A primeira foi na ed. colorida, vocês devem se lembrar.

Nessa história, ela perdeu as memórias e teve que percorrer um longo caminho para recuperá-la e com isso vimos muitas referencias a gibis. Dessa vez podemos ver referencias a edições passadas da TMJ. Quer dizer, não sei se vai ser assim porque deve ser história de uma edição só, então não dá para esticar muito.

Há quem cite um filme chamado “Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças” que eu não assisti, só vi a sinopse. Nesse filme, uma mulher se desilude com o romance e decide apagar suas memórias. Será esse o caso da Mônica? Teria ela ficado tão desiludida assim com o DC a ponto de querer apagar suas memórias? Se bem que o final do filme parece ser feliz, mas não sei se vai acontecer o mesmo na revista.

O que o povo quer saber é o seguinte: será que eles vão terminar nessa edição ou o namoro vai seguir capengando mais um pouco até acabar em definitivo?

Sim, sim, nós já sabíamos que esse namoro tinha data de validade. Até que durou muito, pensei que não fosse passar de duas edições. Mas sabemos que está perto do fim.

Sei que a MSP decidiu dar esse rumo aos acontecimentos para ver se saía da mesmice e previsibilidade da Mônica e do Cebola, mas não sei se tiveram muito sucesso. Apesar de tudo, os leitores continuaram com a certeza de que no fim esse namoro ia acabar e a Mônica ia ficar com o Cebola. Nada de novo sob o sol. Mas tudo bem, serviu para dar um pouco mais de suspense, talvez levantar alguma dúvida e fazer o Cebola tomar vergonha na cara e virar gente.

Imagino que no fim da história, eles vão conseguir ajudar a Mônica a recuperar suas memórias perdidas. Falta saber se ela ainda vai ter o mesmo sentimento pelo DC ou se o namoro vai mixar. Afinal, o título da história é “Desencontros”. Olhando o dicionário, uma das definições de desencontro é:

Falta de coincidência (de ideias, sentimentos etc.); desconformidade, discrepância, divergência: Sempre sofremos com os desencontros amorosos.

E acho que é basicamente isso que vemos no namoro da Mônica com o DC. O sentimento pode ser verdadeiro, mas amor por si só não segura relacionamento nenhum. Prova disso é que Mônica e Cebola se amavam demais e mesmo assim romperam porque o sentimento por si só não foi suficiente. Um relacionamento precisa de muito mais para dar certo.

Mônica e DC se amam, mas acho que não sabem lidar com suas diferenças. Tudo bem, casais na vida real também tem essa mesma dificuldade. Às vezes dá para achar um meio termo, às vezes não dá e o jeito é terminar tudo.

Mesmo sabendo que o namoro deles vai acabar um dia, não gostaria que fosse de um jeito tão estranho. Sei que no mundo real o fim de um relacionamento pode ser muito doloroso e sofrido às vezes, mas será que precisa ser assim na revista?

Será que o fim não pode ser amigável, com os dois chegando a conclusão de que não foram feitos um para o outro e que é melhor cada um seguir seu caminho? O namoro deles foi bom e creio que o sentimento foi verdadeiro enquanto durou. Não é coisa do outro mundo acredita que houve amor entre eles ainda que por um tempo. Afinal, podemos amar várias pessoas ao longo das nossas vidas.

Sei que os cebônicos não aceitam, mas a Mônica pode sim ter amado o DC. Por que não? Ela não é propriedade do Cebola (na verdade é da MSP, mas isso não vem ao caso), logo não é obrigada a amar somente ele e mais ninguém. Ela pode amar outros rapazes, assim como o Cebola também pode amar outras garotas caso seja esse o caso.

Mas vou ser sincera numa coisa: o fim desse namoro me preocupa. Não pelo namoro em si, quem acompanha meu blog sabe que não sou cebônica, nem docônica. Sou teammonica. Se fosse só pelo namoro, eu nem estava me importando. O meu maior medo é eles voltarem com o eterno dramalhão entre Mônica e Cebola.

É disso que eu tenho medo porque agüentei isso durante dezenas de edições e não sei se vou ter paciência para agüentar mais outras. Foi mal, gente, mas paciência tem limite.

Tá, tá, vocês vão dizer que o Cebola mudou e amadureceu. Por mais que minha mente lógica saiba e entenda, ainda tenho algumas dúvidas. Afinal, ele tentou coagir a Mônica a usar aparelhos na ed. 94. A intenção pode ter sido boa, mas ele foi invasivo e desrespeitoso com ela.

“Ain, não seja tão severa, ele pediu desculpa no final e ficou bonzinho.” 

Sim. Igual as outras vezes em que ele pisou na bola e depois voltou todo mansinho para ela. Como vocês querem que eu acredite no amadurecimento dele se ele fez novamente a mesma coisa? Fica difícil, né? Mas vá lá, vamos continuar acreditando que um dia ele se emenda de vez. Afinal, o caminho para o amadurecimento é longo, tortuoso, cheio de buracos, pedras e é normal que ele tenha recaídas e dê alguns passos para trás. É por entender isso (que acontece com todo mundo na vida real) que vou tentar ter paciência mesmo que aparentemente eles voltem com o mesmo drama.

Agora, o que me preocupa de verdade é a Mônica terminar com o DC e o Cebola resolver arrumar uma namorada. Isso por si só até que não seria problema e sim a Mônica resolver que o ama, quer voltar pra ele e ficar sofrendo, chorando, se humilhando e pagando trocentos micos para tê-lo de volta. Tenho medo de a direção da MSP resolver pedir esse tipo de história para a Petra porque sei que ela não vai poder negar.

Sei que muita gente deseja isso para a Mônica porque na cabeça deles, foi errado ela ter rompido com o Cebola (apesar de ELE ter pisado na bola trocentas vezes) e ficar com o DC, logo ela tem que ser castigada. Mas eu não penso assim e acho que ela merece seguir com sua vida e ser feliz independente de qualquer rapaz.

O que eu desejo é que ao terminar o namoro, a Mônica passe um tempo sozinha, revendo sua vida, descobrindo outros interesses, se dedicando aos amigos e não sofrendo e se descabelando por causa de moleque imaturo.

Bom, acho que não adianta especular muito. O jeito é esperar pela história. Mas não vamos esquecer da capa que ficou muito bonita apesar de ter dado assim uma pontinha de tristeza. Eu gostei bastante porque foi original ter colocado como se fosse a tela quebrada de um celular. Quando vi pela primeira vez, pensei que fosse algum print que alguém tirou do celular. Só depois vi que era uma capa mesmo. Muito criativo e o desenho dos dois ficou ótimo.

Esses são os palpites do mês. Vamos ver o que a história nos reserva. Apesar de tudo, sei que vai ser muito boa e decisiva em vários pontos. É aguardar para ver. 

Antes que me esqueça, tem novo png com o desenho da capa que eu refiz e quebra-cabeça.  

Para mais palpites, confiram o vídeo do Canal Opinião Turma da Mônica Jovem:

 

0 comentários:

Postar um comentário