TMJ #62: Os campeões da justiça - críticas ~ TMJ do meu jeitoTMJ do Meu Jeito

domingo, 13 de outubro de 2013

TMJ #62: Os campeões da justiça - críticas

Pois é... dessa vez demorei muito para publicar a crítica. Mas como falei antes, tenho andado sem tempo e inspiração para escrever. E também vou confessar uma coisa: Por acaso já aconteceu de vocês chuparem uma bala doce e de repente ela ficar azeda?

Foi essa a sensação que eu tive ao ler a TMJ desse mês. Tá, sei que pode parecer chatice minha, mas foi exatamente assim como eu me senti. No início, eu estava rachando de rir com a história e bem satisfeita. “Puxa, a história desse mês está boa mesmo!”, eu pensei enquanto lia.

Mas aí a bala ficou azeda quando transformaram tudo, mais uma vez, na eterna pendenga entre a Mônica com o Cebola. Me pegaram de surpresa porque eu pensei que dessa vez os dois fossem trabalhar juntos para resolverem o mistério, entendem? Mas não. Outra vez aquele papo maçante, repetido ad nauseam, de derrotar a Mônica.

Sem falar que meu estômago embrulhou terrivelmente quando o Cebola falou que a Mônica não sabia pensar por si mesma. Quer dizer, ele acha ruim quando ela o subestima, mas ele pode subestimá-la? Ridículo e de virar o estômago. Vocês acham ruim de eu não gostar do Cebola, mas caramba! A Petra bem que podia colaborar um pouco, né? Um pouco de simpatia não faz mal a ninguém.

Pelo menos eles colocaram a Mônica usando bem o cérebro, mostrando que tem até boas noções de direito a ponto de poder responder todas as perguntas e rebater as criticas e argumentos do Cebola. Até alguns termos jurídicos ela soube usar.

Adorei ver como ela conseguia rebater cada argumento do Cebola, cada “prova” que ele fornecia e até foi capaz de desmentir o testemunho furado da Denise Creuza Maria (kkkkk!). Para falar a verdade, foi a parte mais engraçada da história com a Denise viajando legal na maionese e no fim sendo desmascarada pela Mônica. Sem falar que foi muito bom ver o Cebola se achando por cima em alguns momentos para no fim ser derrubado pela Mônica. Isso compensou qualquer crítica negativa que eu tenho contra a história.  

Claro, não posso esquecer também a participação do Licurgo. Está certo que ele pisou na bola acusando o Toni injustamente, mas que foi hilário foi. Eu sempre gosto quando ele participa das histórias. No fundo ele não fez por maldade, já que não pretendia punir o Toni severamente. Só queria disfarçar para não pagar um mico horroroso. E pensando bem, seria uma tremenda vergonha ele venerar tanto a estátua para acabar arrancando a cabeça dela depois. Eu também ficaria sem saber onde enfiar a cara.

Surpresa mesmo foi saber que ele é o diretor do colégio. Quando ele fez a “grande” revelação, logo de cara eu lembrei daquela animação da TMJ, onde a diretora do colégio era uma mulher. Por isso achei estranho, mas tranqüilo. A tal animação não deve fazer parte da TMJ oficialmente, foi só para uma campanha.

Outra coisa que me causou estranhamento foi que na sinopse da história, falaram que a Mônica teria que provar a inocência de alguém enquanto o Cebola deveria encontrar o culpado. Até aí tudo bem. Ou não? Quer dizer, a Mônica conseguiu provar a inocência do Toni. Mas o Cebola não encontrou o culpado, quem encontrou foi a Mônica. Ela teve o insight primeiro e ele apenas acompanhou depois de pensar um pouco. Seja como for, ela pensou primeiro.

Confesso que decepcionei um pouco porque imaginei os dois trabalhando juntos e ao invés disso, tive que aturar o Cebola mais preocupado em derrotar a Mônica e satisfazer seu ego do que em descobrir a verdade.

Mas tirando isso, eu admito que gostei muito da história porque mostrou bem que a Mônica tem vocação para ser advogada. Talvez seja uma prévia ou dica da profissão que ela seguirá no futuro. Afinal, ela mesma disse que quer defender os inocentes e ajudar as pessoas. Como advogada, ela poderia ajudar e proteger muitas pessoas e acho que fica bem na personalidade dela.

Sei que vocês devem ter estranhado ela ter acreditado na inocência do Toni assim logo de cara, mas eu não vi nada de absurdo nisso. Foi em parte uma questão de lógica. Estragar a estátua não fazia parte do perfil do Toni e não ia trazer nenhum benefício a ele. Em parte, foi intuição também. Se até grandes homens de negócio e cientistas usam a intuição, por que a Mônica também não podia usar?

Não subestimem o poder da intuição. Quando aprendemos a usar, ela pode ser uma poderosa ferramenta. É graças a intuição que nossa mente sai da caixa e foge do senso comum. Com ela, vemos além das aparências. Seguir a intuição não tem nada de vergonhoso, muito pelo contrário. Vergonhoso é se deixar levar por dogmas e aparências, aceitando tudo passivamente ao invés de pensar por conta própria.  

28 comentários:

  1. Onde você leu Mallagueta? Eu queria ler tbm! Tem como me passar pelo email?
    elismariangela2000@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Procure no Calaméo por tmj 62 que vc acha.

      Excluir
    2. Coloca espaço entre o tmj e o 62. É separado, não junto.

      Excluir
    3. a eu coloquei antes de procurar e esqueci de excluir o comentário pq eu sempre procurei: Turma da monica jovem 62
      mas tava tmj

      Excluir
    4. Todo mes, a partir do dia 10, vc pode procurar no Calaméo, mas tem que ser tmj 63, tmj 64... e por aí vai.

      Excluir
  2. Bem, eu não li a edição, nem a 61, por causa da gibiteca que saiu do ar! Mas... Tudo bem. Pelo que eu li na sua crítica, parece que a edição foi... Bom... Foi legalzinha. É claro que eu quero ler, mais ninguém se ofereceu para tirar print pra mim... Emfim, eu gostei muito da crítica, mesmo não sabendo de nada da edição! E vou acompanhar as próximas também! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se vc procurar no Calaméo por tmj 61 e tmj 62 vai achar tranquilo.

      Excluir
    2. Ah, muito obrigada! Já achei, e agora que li, concordo com suas críticas. Mas achei a 62 bem melhor que a 61, e acho que foi a melhor deste ano. Só acho que a 63 vai ser bem melhor!

      Excluir
    3. Também achei que essa foi a melhor do ano, mas acho que a 63 vai ser melhor ainda.

      Excluir
  3. Essa edição deu uma melhoradinha, ein? E a edição do próximo mês? Parece que vai ter algumas coisas a ver com as Sombras do Passado. Legal!

    ResponderExcluir
  4. Mallagueta, eu sei que você anda sem inspiração, tempo e coisa e tals, mas sera que você não podia fazer a critica da CBM desse mês? E se não for pedir demais, não daria para você fazer a critica dos tr~es ao invés de um todo o mês?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vou fazer, talvez hoje ou amanhã. Mas eu prefiro fazer as criticas de cada um separadamente. Acho que fazer tudo num post só não ia dar certo.

      Excluir
  5. Concordo plenamente com você! Eu achei, tipo, uma das melhores histórias do ano(depos de sombras do passado), só o que eu detestei, odiei, foi quando o Cebola disse que a Mônica não sabia pensa direito, tipo, eu achava bom que ele fosse chato com ela pra ver se ela se mancava e procurava cara melhor, mas essa foi a gota d'água.
    Mallagueta, onde você baixou o Photoshop CS5(Se não me engano, é esse que você tem, né?)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, eu uso o CS4 e nem sei se acha dele pra baixar.

      Excluir
    2. Mas você tem o link de onde baixou?

      Excluir
  6. Pronto. Comentei. Gostei da sua crítica e... Tô aguardando ansiosíssima a próxima edição! Tô muito curiosa pra saber qual é o nome já que vai ter a Denise de novo! Aguardando...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah! Esqueci de uma coisa! Vim avisar que já saiu o capitulo da minha fanfic! Demorei um pouquinho mais os avisos tá nas notas iniciais!

      Excluir
  7. Mallagueta acabaram de lançar a capa da TMJ 63 da uma conferida. Apesar de tudo, eu gostei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aonde esta a capa? estou pruocurando e não estou achando

      Excluir
    2. Vai na pagina da tmj que você ve a capa lá.

      Excluir
  8. Mallagueta, como vc faz para rodar layputs na pag inicial lá em cima???

    ResponderExcluir
  9. A capa da edição "dia das bruxas" já saiu: http://4.bp.blogspot.com/-955E2GKKfhM/UmFn_JX-heI/AAAAAAAAUXI/cCx-l5oa7iA/s640/TMJ+63.png

    ResponderExcluir
  10. tipo essa historia ate foi legal mas eu toh anciosa msm e pela 63...

    ResponderExcluir
  11. Concordo com a maioria de tudo q vc escreveu menos uma coisa, O Cebola tinha razão quando esfregou na cara da Monica e do Toni cada uma das mancadas q ele aprontou, então pq defender ele? Notem primeiro a curiosidade dela com o Toni, dpois a cara q ela fica quando ele pede ajuda, na ultima edição ela mau pensou direito antes de confiar de novo naquele babaca, p mim está mais q na cara q ou ela confia d+ nos outros, ou ela ainda sente alguma coisa p ele. E o Cebola tem mesmo q se preocupar com ela pq pelo q vejo mesmo ela estando certa sobre sua inocência ela nunca vai aprender q aquele ali ñ vale nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Razão por que, exatamente? As mancadas que ele cometeu no passado tinham alguma coisa a ver com o vandalismo? Provavam alguma coisa? Não, né? Mas foi uma coisa de baixo nível. Foi como o Nimbus falou: o Cebola estava jogando pesado não só com o Toni, mas com a Mônica também, porque seu desejo de vencer e estar certo estava acima de tudo, inclusive dos sentimentos dela.

      Será que ele pensou que dizer aquelas coisas poderia magoá-la?

      Na ed. 61 ela resolveu dar ao Toni mais um voto de confiança porque achou que isso devia fazer parte da nova personalidade que ela estava cultivando. E o Toni a ajudou defendendo-a dos valentões, logo ela acabou pensando que ele tinha mesmo mudado. Ninguem tem bola de cristal pra saber o que se passa na cabeça dos outros. Confiar é sempre um risco. A gente pode se dar bem ou quebrar a cara, mas a vida é assim mesmo.

      Na ed. 62, em momento algum ela pensou que o Toni tinha mudado e virado gente. Ela só o defendeu porque achou que era o certo, porque mesmo ele sendo um traste, não era justo deixá-lo ser punido por algo que não cometeu.

      E sejamos sensatos: estamos falando de uma garota de 15 anos, pouca experiencia, etc. Não podemos exigir que ela tenha a maturidade e discernimento de uma pessoa de 30 anos. Se pessoas maduras e experientes erram, por que uma garota de 15 não vai errar? Ou será que vc nunca errou na vida? Pode esperar que vai acontecer muito de vc confiar em alguem e essa pessoa te decepcionar várias vezes.

      Tem mais uma coisa: o Cebola sempre xaveca outras garotas quando pode. Isso vc não critica, né? Mas a Monica tentar ajudar outro rapaz, mesmo ele não prestando, vc achou errado?

      Excluir