Por que eu não sou pró-Do Contra ~ TMJ do meu jeitoTMJ do Meu Jeito

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Por que eu não sou pró-Do Contra



Nos últimos dias tenho visto discussões entre dois grupos distintos: aqueles que apóiam o casal Mônica X Cebola e os que são pró Mônica X DC. E não estou falando e somente uma discussão. Parece que um grupo realmente odeia o outro.

No início eu nem dava muita idéia porque acho mesmo uma bobeira ficar se desgastando por causa de uma história em quadrinhos. Mas parece que as discussões estão ficando acirradas!

Eu, como falei antes, não sou a favor de nenhum dos dois, nem do Cebola e nem do DC. Do Cebola eu já falei várias vezes porque não gosto dele, então não faz sentido me estender muito aqui. Eu não sou a favor dele porque ele vive preso no passado, remoendo as coelhadas que levou na infância (90% foram merecidas), fica de mimimi porque sempre apanhava, isso e aquilo. Ele sempre coloca defeitos na Mônica, mas nunca admite os dele.

Mas por que eu também não sou a favor do DC? É o seguinte: alguém aí já viu cachorro correndo atrás dos carros? É basicamente a mesma coisa. O bicho corre que nem louco, se acabando de tanto latir e quando o carro para, o que ele faz? Nada. Ou, no máximo, dá uma cheiradinha e vai embora.  É assim que eu vejo o DC com a Mônica: um cachorro correndo atrás de um carro.

Pelo visto, ele valoriza mais a conquista em si do que a própria Mônica. Ele quer que ela se faça de difícil para poder ficar brincando de gato-e-rato.

Claro, muitos vão alegar que ele só deu o fora na Mônica por causa da pendenga dela com o Cebola, porque ele queria que ela se resolvesse com o careca. No início eu também pensei assim e até dei razão para ele, mas querem saber? Agora não acredito nisso. Se fosse só esse o problema, uma boa conversa revolveria tudo. Quando a Mônica pediu para namorar, ele poderia ter falado a verdade: que queria sim namorar mas estava preocupado com o rolo dela com o Cebola e tinha medo de correr o risco de ser deixado de lado.

Ora, se a Mônica chegou ao ponto de pedir o DC em namoro, foi porque ela chegou a gostar dele. Então quer dizer que na época os sentimentos dela pelo Cebola não estavam tão fortes assim. Do contrário, ela não teria feito aquilo. E outra: para tomar a iniciativa, uma menina tem que vencer muitos bloqueios e tabus, se encher de coragem e ir para a luta. Quando a menina faz isso, é porque ela gosta mesmo do cara e tem esperança de que ele corresponda, senão ela dificilmente se arrisca.

O que ele quer mesmo, como falei, é ficar brincando de gato-e-rato com ela. A maior prova disso é que no fim da historia ele aparece chorando e falando dos sacrifícios que precisa fazer para seguir sua filosofia de vida. Pelo visto, sua mania de contrariar foi mais importante do que seu sentimento pela Mônica. Ou essa mania é grande demais ou o sentimento que ele tem por ela é muito pequeno. De qualquer forma, ele não gosta dela o suficiente.

Na Ed. 34, lá no finalzinho quando os rapazes mostraram interessados pela Mônica, o DC aparece todo empolgado falando: “Parece que a concorrência ficou mais acirrada. Agora vai ficar tudo muito mais interessante”. E na Ed. 36 ele diz que queria conquistar a Mônica. Quer dizer, era ELE quem tinha de dar o primeiro passo, não ela. Coisa de ego, sabe? Como se dar o primeiro passo tornasse um melhor do que o outro. Talvez seja resquício de uma mentalidade machista de achar que é só o homem quem deve propor namoro. De qualquer forma, ele deu mais valor as próprias neuras e preconceitos do que ao seu sentimento pela Mônica. Logo, ele também não serve.

Parece que eles tentam passar a mensagem de que só têm valor as coisas conseguidas com esforço. Aliás, quanto mais a pessoa sofrer, chorar sangue e se matar para conseguir algo, melhor. Eu tenho minhas dúvidas. É claro que se queremos algo, temos que trabalhar, fazer por merecer, etc. Seria até muita folga e cara de pau a gente querer um monte de coisa e achar que tudo tem que cair no nosso colo sem esforço nenhum. Concordo que não é assim que a vida funciona.

Mas as vezes coisas boas acontecem na nossa vida aparentemente sem explicação ou sem que a gente tenha feito algo por merecer. As pessoas gostam de desmerecer essas coisas, achando que por não serem fruto de algum sacrifício não tem valor nenhum. Beleza. Só que quando não acontece nada de bom, essas mesmas pessoas reclamam que a vida é ruim e elas têm que ralar horrores para conseguirem tudo. Ué, não é assim que elas gostam? Estão reclamando por quê?

Aliás, quando vejo uma pessoa com esse discurso de que só tem valor o que vem com muito sangue, suor e lágrimas, no fundo eu fico torcendo para que ela ache uma nota de cem reais na rua. Aí eu ia querer ver se ela seria capaz de jogar esse dinheiro fora só porque não trabalhou para ele. Claro que não, né gente? Nego fala que tudo tem que vir com esforço mas fica super feliz até quando acha um real na rua.

Sabe, quando algo de bom acontece, nós devemos dar valor porque de alguma forma nós merecemos. Mesmo que a razão não seja visível, mesmo que a gente não saiba o que fez para merecer, se uma dádiva chegou a nós é porque de alguma forma nós merecemos. Embora a gente não consiga entender direito, a vida sabe muito bem o que faz.

O que isso tem a ver com a Mônica e o DC? É que a Mônica não passou a gostar do DC assim do nada. Ele fez por merecer, foi compreensivo, legal, soube lidar com os ataques de mal humor dela, escutar... e isso para ela teve muito valor.  E ao dizer não e alegar os motivos mais ridículos, o DC jogou um balde de água fria nela. Quer dizer, imaginem gostar de uma pessoa, achar que é correspondido e ao tentar se aproximar, a pessoa dá um fora ridículo que nem esse. Pelo visto, nem os sentimentos dela ele foi capaz de respeitar. Claro que se o DC realmente não sentia nada por ela, tinha todo o direito de falar não. Ninguém é obrigado a ficar com ninguém contra a vontade, mas aí ele teria que ser sincero: que gosta dela apenas como amiga e nunca pensou em ter algo mais.

E tem mais uma coisa. Quando a Mônica o pediu em namoro, o DC falou algo que me faz querer afastar de qualquer pessoa: “Gosto de tudo a meu modo”.

Pode parecer bobeira, mas quando uma pessoa fala isso, eu logo aciono o alerta vermelho. Para mim isso é coisa de gente egoísta, que não se importa com os sentimentos e opiniões dos outros. Quando uma pessoa diz que gosta de tudo do seu jeito, ela também está dizendo que está pouco se lixando para o que a outra pessoa pensa ou quer. Afinal, tudo tem que ser do jeito dela.

Na vida, nem tudo pode ser como queremos. E quando estamos com outra pessoa, temos que aprender a ceder e negociar também. Um relacionamento onde uma das partes (ou ambos) quer tudo do seu jeito não tem como dar certo. É por isso que eu também não apoio o DC.

Ele é tão complicado quanto o Cebola. Quem ama não fica impondo condições ridículas e absurdas para ficar com a outra pessoa. Quando um rapaz gosta da garota, é correspondido e não há nenhum impedimento, ele fica com ela e pronto. Sem rolo, sem desculpas esfarrapadas e sem frescuras.


E sobre essa rivalidade entre esses dois grupos, digo apenas que é bobagem brigar por causa de personagens fictícios. Vocês ficam aí se desgastando a toa e a MSP está pouco ligando para isso. Contanto que vocês continuem comprando revistas, eles não vão reclamar de nada.

Mas ao ver o ódio com que os fãs do Cebola parecem ter com quem está do lado do DC, as vezes eu fico me perguntando se o pessoal não anda bitolado demais com esse casal. Quer dizer, por que eles TÊM que ficar juntos? Por que só o Cebola serve para a Mônica? Por que ela tem que ficar somente presa a ele e mais ninguém?

Torcer por um casal é uma coisa, mas querer que eles fiquem juntos a qualquer custo e doa a quem doer é outra muito diferente. As pessoas ficaram tão fissuradas em ver a Mônica com o Cebola que sequer conseguem enxergar as mancadas que ele está dando ultimamente. Ou quando enxergam, acham que não é grande coisa porque o amor conserta tudo. Bem... eu não tenho essa visão idealista de que o amor tem que agüentar e suportar tudo, perdoar tudo e se fazer de morto para segurar a pessoa amada. Para mim isso não funciona.

8 comentários:

  1. Olá, sou do blog HQ-CONECT gostaria de uma parceria, estou fazendo uma hq e gostaria de poder contar com vcs para uma divulgação, a edição 1 ja foi lançada e esta no site VALEU!
    a popósito lindo seu blog comenta la please.

    hq-conect.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. QUER UM MOTIVO PRA MÔNICA TER Q FICAR CO CEBOLA?
    LEIA TMJ 48 E VERÁ O MOTIVO DA MÔNICA Ñ FICAR CO DC

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prefiro que não escreva em caixa alta no meu blog. Na próxima eu apago.

      Excluir
  3. Na minha opinião, eu não sou pró Mônica e DC, mas sou Mônica e Cebola. Porém, vamos combinar que já está virando uma rotina de TODAS as edições esse negócio deles não assumirem o namoro. Eles se beijam mais de 500 vezes, e depois não assumem o namoro. Motivo disso? SEMPRE um deles vai ter problema para assumir. SEMPRE. Ou é um querendo dominar o mundo, ou é outra sempre revoltada e querendo experimentar "novos sentimentos". Cara, na edição 50 eles quase que assumiram que eram apaixonados, mas não... Não ficaram juntos. Ah claro, porque beijar o outro amigo é COMPLETAMENTE NORMAL! Só eu que sou estranho e não saio beijando minhas amigas na boca. ¬¬'
    Bem, sei que o comentário ficou grande, mas o resumo de toda minha opinião é: Não sou pró Mônica e Do Contra, e sou pró Mônica e Cebola, mas acho que eles deveriam assumir logo que gostam um do outro!
    E em relação a essa guerra entre os dois grupos, é a maior besteira que já vi. SÃO SÓ QUADRINHOS. Sou muuuito fã da Tmj, mas nem por isso eu brigo com meus amigos que são pró Mônica e DC.
    A propósito, seu blog é D+, as postagens são bem complexas e você expõe bem sua opinião.

    ResponderExcluir
  4. Mallagueta, eu respeito a sua opinião, acho que você tem toda razão de não ser pró- Monica x Dc, mais sabia que o meu casal TMJ favorito é Monica e Do contra. Porque o carequinha é um estrupício imbecil, por que Monica e Do contra formam um casal lindo, na minha opinião. Para mim, o Do contra demonstra gostar mais da Monica do que o Cebola, como na edição 54, eu gostei da participação dele. As fanfictions que eu leio no nyah sobre eles são incríveis, uma melhor do que a outra, tanto que eu até me empolguei e estou escrevendo uma sobre eles também
    Eu amei o seu post, mais eu sou pró Monica e Do contra por estes motivos e por que Monica e Cebolinha está muito enjoado, muito previsível, por isso eu não torço para eles dois
    Mesmo assim, respeito a sua opinião

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, por um instante o DC realmente me conquistou e eu cheguie a torcer por eles nas ed. 29 e 30. Mas aí ele resolveu ficar de mimimi e recusou o pedido de namoro da monica, aí eu desisti. Se ele tivesse negado porque não gosta da monica, tudo bem porque ninguem é obrigado a gostar de ninguem mesmo. Só que mesmo gostando, ele colocou seu hábito de contrariar acima de tudo, então pra mim não serve. Não gosto de pessoas extremas, que querem tudo só do seu jeito e não cedem em nada.


      Excluir
  5. Eu nem me intresso pela Mônica e Do Contra ou Cebola. O que gosto mesmo é do Nimbus e da Ramona...

    ResponderExcluir
  6. Posso falar uma coisa? A Monica não vai namorar serio nunca

    Talvez namore por duas ou três semanas, mas nunca algo duradouro. Por que? Simples! acha mesmo que a MSP iria jogar tudo pro alto, e colocar a Monica namorando e estragar a maior trama deles? Vão deixar de fazer os leitores de ficarem nessa "guerra" inútil discutindo com quem a Monica tem que ficar? Não, né!

    Por isso mesmo, agora não compro mais revistas. Só leio online! aff. Eles nunca vão se resolver!!!!

    ResponderExcluir