CBM#07 - Bicos e altas confusões: críticas ~ TMJ do meu jeitoTMJ do Meu Jeito

quinta-feira, 1 de maio de 2014

CBM#07 - Bicos e altas confusões: críticas


Confesso que tenho andado meio atrasada com as criticas do Chico Moço porque ultimamente tenho sofrido com um bloqueio criativo. Tipo, não estou conseguindo escrever, parece até que eu esqueci como se faz. Quer dizer, eu ainda sei escrever, mas parece que a criatividade está bloqueada.

Nessa edição, o Zé Lelé fica com saudade do Chico e resolve fazer uma visita surpresa. Confesso que me lembrou um pouco da minha infância porque quando eu era pequena, a gente ia visitar as pessoas de surpresa mesmo, sem avisar. E as visitas chegavam na nossa casa sem avisar também. Era tudo bem informal.

Hoje isso já não é recomendável e muitas vezes nem aceitável. Parece que tudo mudou e fazer visitas surpresas pode causar situações desagradáveis. Aliás, quando eu estava na faculdade me lembro de um professor falando que um amigo e sua família foi viajar para a Holanda e resolveram visitar uns parentes que moravam lá. Só que eles chegaram sem avisar nem nada.

O sujeito ficou todo eufórico, cumprimentando o parente, falando que era da família e tal, mas o dono da casa apenas perguntou se eles tinham marcado hora. Como não tinham avisado nem nada, ele educadamente pediu para que ligassem para marcar uma visita e assim poderem ser recebidos adequadamente. E fim. Mais formal que isso, impossível e os estrangeiros têm uma forma de pensar bem diferente da nossa.

Voltando ao assunto, essa edição foi realmente de desencontros. Muitas vezes eles estavam a poucos metros de distância, mas acabavam tomando rumos diferentes e um acabou não vendo o outro.

Enquanto o Zé faz uma grande busca pela cidade, o Chico está ralando em quatro empregos para ver se consegue voltar a morar com seus amigos. Quatro empregos não é mole não, viu? Mas enquanto lia essa edição, confesso que uma coisa começou a me incomodar.

Quem lê fanfictions já deve ter ouvido falar de personagens do tipo Mary Sue. Para quem não conhece, é aquela personagem perfeita, boa em tudo, praticamente infalível que sem fraquezas significativas. É aquela que entra na história dominando tudo, atraindo todos os holofotes. Só que também tem um equivalente masculino chamado de Gary Stu, que é aquele cara perfeito demais, infalível, etc. e é nisso que estão transformando o Chico, a meu ver.

Não sei se é impressão minha, mas ele tem andado perfeitinho demais para o meu gosto. Muito centrado nos estudos, excessivamente maduro, responsável, sempre meigo, gentil, educado, bem humorado, admirado pelos amigos e professores, capaz de suportar trocentos empregos sem comprometer os estudos, boa aparência, blábláblá etc. e tal. Quem leu as histórias dele nos gibis, sabe que quando criança ele não era exatamente esse modelo de perfeição.

Certo, eu não estou falando para colocá-lo como um cretino, idiota, irresponsável, preguiçoso ou coisa parecida. Mas pelo menos deviam pensar em um personagem um pouco mais... humano!

Caramba, tudo dá certo para ele, tudo caminha bem, todos o adoram (exceto o Vespa, que é retratado como um filhinho de papai idiota e invejoso) e ele vence as dificuldades como se não fossem nada e ainda com um sorriso no rosto.

Não estou dizendo que esse tipo de coisa é impossível, mas não é a realidade da maioria das pessoas. Ele faz tudo parecer muito simples e fácil sendo que na verdade não é. Após fazer uma pequena pesquisa, eu vi que a mensalidade de um curso de agronomia varia entre 620 e 997 reais. Supondo que a mensalidade dele seja 620, caramba é muita coisa! Além de pagar aluguel e as próprias despesas, ele ainda consegue ajudar na mensalidade? Não digo que é impossível, mas me parece meio irreal.

Eu gosto do Chico e das histórias, sério. Elas são até um pouco mais profundas que as da TMJ. Mas acho que eles deviam repensar um pouco sobre esse personagem e não colocá-lo tão perfeito assim, tão inatingível. Se não me engano, o único erro que ele cometeu foi na Ed. 3, quando sugeriu que fizessem aquele festival no parque e mesmo assim isso acabou se transformando em uma coisa boa. Pessoas reais erram, fazem burrada e depois se arrependem.

As histórias estão muito boas, não vou negar. Mas podem ficar chatas se o transformarem num Gary Stu.

É até engraçado a gente ver o Cebola sendo um cretino completo de um lado, e o Chico super perfeito de outro.

Voltando a história, no fim das contas o Zé não achou o Chico, mas conheceu a Fran e até andou rolando um climinha entre eles, deixando uma brecha para quem sabe um romance futuro. Ficou até interessante ver que ela tem mesmo interesse pelo Chico, mas não teve a chance de saber se ele tem ou não namorada. Se bem que o Zé foi meio lerdinho para responder, não é?

Isso promete criar uma boa trama para o futuro, porque sem saber que ele tem namorada, a Fran pode tentar investir no relacionamento e existe o risco de sair magoada. Mesmo que role um clima entre eles, acredito que o Chico vai continuar fiel a Rosinha. Aí a Fran vai ter que lidar com isso de outra forma.

No fim a história até ensinou uma lição interessante e me fez lembrar de uma historinha onde dois garotos cavavam um buraco no quintal falando que iam chegar a China. Um adulto debochou deles, achando que era idiotice e perda de tempo. depois de muito cavar, eles acabaram achando um pote cheio de bolinhas de gude e ficaram até mais felizes do que teriam ficado se tivessem conseguido chegar até a China.

Em alguns momentos, não importa tanto o destino e sim as flores e frutos que vamos colhendo pelo caminho. Foi o que ocorreu com o Zé. Ele fez novos amigos, passeou bastante, ganhou um novo par de botas, conheceu alguém que pode se tornar especial para ele no futuro e voltou para casa em segurança para prosear com sua Oncivarda.

No fim, enquanto olhava a bela paisagem, ele terminou a história se perguntando se os bentos sempre tinham uma queda por meninas com nome de flor. Olha, vai ser uma trama bem legal no futuro! O Zé gostou da Fran, que gosta do Chico, que ama a Rosinha, que também ama o ama, mas tem o Paulo de olho nela. Vixe, parece que temos um pentágono amoroso aqui!

E aí? O que vocês acham? Será que o namoro do Chico com a Rosinha não poderia dar um tempo? O Chico deveria ficar com só ela ou experimentar algo diferente com a Fran? Assim a Rosinha também estaria livre para ficar com Paulo. Será que isso pode acontecer no futuro? Talvez um rompimento temporário entre eles, algo que os permita seguir caminhos diferentes por um tempo para depois chegarem a conclusão de que querem ficar juntos e começar um novo relacionamento mais maduros e seguros do que querem.

Considerando que eles seguem uma linha diferente da TMJ, isso não seria impossível de acontecer.  

10 comentários:

  1. status: aguardando sua critica sobre a tmj n 69 #teamdcwins

    ResponderExcluir
  2. Atualmente, as histórias do cbm estão que da tmj, apesar de que, a tmj deu uma melhorada.(pelo menos, na minha opinião).

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Para aqueles fãs que acham que por causa da ed50 moxce devem ficar juntos olha o que a petra disse:

    Petra me responde uma coisa,se todos sabemos que o cebola vai ficar com a monica (edicao 50),pra que estao fazendo essas historias da monica e Do contra?eu estou intrigado com isso,ou sera que teremos uma edicao mostrando o futuro da monica so que agora com o DC,vale tbm pra maga e cascao!obg‎  



    Em mais de uma edição já mostramos que o futuro pode ser alterado (como na edição dos Robôs Zumbis e na edição Um Mundo Diferente). Então o futuro mostrado na edição 50 é apenas um dos futuros possíveis... =p

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não entendi isso se a Mônica vai ficar com o Cebola, porque vão colocar ela com o Do Contra? Mas acho que a MSP está apelando porque muita gente estava com raiva do comportamento do Cebola por isso devem ter colocado o Do Contra com a Mônica, mas após o beijo dos dois todo mundo tá doido =P

      Excluir
    2. Colocar a Monica com o DC é uma forma de:

      1 - Satisfazer os fãs que querem MoxDC.
      2 - Arrumar um bom pretexto pra não juntá-la com o Cebola agora, pois é isso que dá dinheiro a revista. Quanto mais puder esperar, melhor.
      3 - Apimentar um pouco as coisas porque até os fãs de MoxCe estão ficando enjoados de tanto chove-não-molha.
      4 - Criar mais suspense, o que também contribui com a venda das revistas.
      5 - Arrumar uma boa desculpa pro Cebola namorar outra garota no futuro e assim magoar a Monica mais ainda.

      Excluir
  5. Eu também acho. Não sei... Outra vez, fizeram uma crítica a um(x) cantor(x), dizendo que el(x) era muito perfeit(x) e inatingível. Como as pessoas do dia a dia devem se sentir tendo em vista se tornar alguém assim? Devem se sentir muito mal, eu me sentiria se eu seguisse esse tipo de padrão (vou dizer, eu gosto de mim mesma ^u^). O mais chato foi o fato de que a pessoa que comentou foi xingado e falaram um monte para el(x). É estranho que quando alguém é confiante de sí mesmo sem extrapolar limites, todos ficam com raiva. Se a pessoa é toda encanada e só vive se espelhando nos outros, ninguém gosta de ficar perto também. Que? Ainda ficam com raiva se falarmos isso... ¬¬ Mas bem, mais uma vez deixo aqui minha opinião :D (De uma menina de 13 anos <:D)

    ResponderExcluir
  6. É claro que as revistas são boas, mas eles alteram a personalidade de todo mundo. A Rosinha era estourada e brava, agora é uma menina meiga e doce de bem com todo mundo, o Chico era bagunçeiro vivia fazendo outras coisas além de estudar, agora é o carinha que estuda é legalzinho com todo mundo raramente tá bravo, é claro que eles cresceram só que as personalidades mudaram. O que você acha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amadurecer é normal e faz parte. Colocá-los exatamente com as mesmas personalidades de quando eram crianças (tipo o que fizeram com o Cebola) ia ficar ridículo. Eu, por exemplo, não tenho a mesma personalidade de quando tinha 7 anos.

      Mas nesse caso eu acho que eles exageraram um pouquinho no amadurecimento e perfeição, entende? Estão criando um Gary Stu e uma Mary Sue, o que também não é legal porque afasta esses personagens das pessoas reais.

      Excluir
    2. É verdade não que eles tinham que ficar com a personalidade igual da infancia, e como vc disse eles tão perfeitinhos demais, principalmente o Chico.

      Excluir