CBM#09 - Perdidos no Pantanal: críticas ~ TMJ do meu jeitoTMJ do Meu Jeito

terça-feira, 20 de maio de 2014

CBM#09 - Perdidos no Pantanal: críticas




Uia! Parece que CBM agora tem uma saga! Não sei se é impressão minha, mas as sagas costumam ser mais emocionantes.

Dessa vez a turma resolveu fazer uma excursão ao Pantanal para visitar uma fazenda de jacarés. Então foram o Chico e seus amigos mais próximos, o que não é o Vespa, mas todo grupo precisa de um chato pentelho, não é?

A história começa com o coitado do Chico num avião. Eu não me lembro de nenhuma história dele nos gibis viajando de avião, então essa pode ser a primeira vez e parece que ele não está apreciando muito.

E fazenda de jacarés? Essa deve ser muito nova para alguém como ele tão acostumado com fazendas de vacas, porcos e galinhas. A cena dele amamentando um filhote e depois correndo do jacarezão ficou muito engraçada, apesar de saber que jacarés não são mamíferos. Mas a piada valeu. Eu não sei se teria coragem de entrar num lugar desses.

Ele nem parecia assim com vontade de ir, mas acabou aceitando porque o Vespa ficou enchendo o saco. E apesar das suas chatices, não nego que ele tinha certa dose de razão ao falar que não queria deixar de conhecer o mundo por medo.

Só achei meio estranho uma fazenda que fica no Pantanal (lá em Mato Grosso), propor estágio a alunos de uma faculdade de São Paulo. Tipo assim... o aluno que conseguisse a vaga ia ter que viajar para o Pantanal todos os fins de semana?

A história também parece ter como objetivo falar um pouco do Pantanal aos leitores, por isso misturaram fotos com desenhos. Só não sei dizer se a combinação ficou boa. Quer dizer, se a revista fosse a cores, ainda vá lá. Mas tudo preto e branco? Sei lá, achei meio estranho apesar de entender as intenções de mostrarem o pantanal. Talvez tenha sido melhor assim, já que mostrar toda a beleza só com desenhos não ia dar certo.

Antes de o perigo de verdade começar, eles tiveram um momento descontraído no avião, com o Chico morrendo de medo, Fran tentando lhe dar conforto, o russo grandão se espremendo num banquinho desconfortável, e o Vespa se achando o líder.

O bom é que podemos ver mais atuações dos amigos dele, inclusive da Ferrugem e Bombeta, que deram uma bela dupla cômica. Acho que isso vai acabar em namoro, hein?

Tudo ia bem até que algo pareceu bater no avião. Todos ficaram apavorados, o Vespa endoidou o cabeção e o Zé quase quebrou os ossos do Bombeta num abraço forte. Mas não era uma turbulência qualquer. Olhando pela janela, até eu levei um susto ao ver aquele olhão enorme. Não deve ser nada agradável dar de cara com algo assim. Então o avião cai e já era, mas todos escapam com poucos ferimentos apesar de a queda ter sido brava. Prova de que havia algo sobrenatural no controle de tudo.

Então o pessoal fica perdido no meio do pantanal divido em dois grupos. O Chico fica com Ferrugem e Bombeta enquanto Fran, Yo, Vespa e Zé caem em outro lugar bem longe do avião e do Chico (para a tristeza da Fran).

Como sempre viveu no interior, o Chico estava sabendo se virar muito bem e guiar o grupo. E realmente, não é qualquer um que anda com uma pederneira no bolso, né? Só que toda a habilidade dele não estava valendo de muita coisa tendo em vista que eles estavam sendo vigiados por uma figura sobrenatural interessada em atacar a todo mundo. Já o grupo da Yo estava passando o maior aperto porque nem fogueira puderam acender, não conseguiram pegar água e suprimentos do avião e para piorar o Vespa tinha ficado com eles. Uma boa solução que arrumaram para não perder páginas com brigas entre ele o Chico. Isso pode ficar para depois.

E falando no Vespa, parece que ele realmente gosta da Fran quando vimos o olhar dele na hora que ela chamou pelo Chico. Se não me engano, a antipatia dele começou quando viu o Chico se dando bem com ela no primeiro dia. Pelo visto, vamos incluir mais um nesse polígono amoroso, porque o Zé Lelé também gosta dela. Que confusão!

O bom da história é que o mistério foi evoluindo aos poucos. Primeiro as pegadas, depois alguém apagou o fogo, aí acharam roupas rasgadas no lago e finalmente o monstro aparece para pegar todo mundo. É quase um filme de terror, mas um pouco mais corrido por causa do espaço da revista. Ainda assim gostei do clima que eles criaram.

E para aumentar o mistério ainda mais, aparece aquela garota misteriosa enquanto todos eram perseguidos pelo monstro. Depois que o Jacarezão caiu no atoleiro, a gente descobriu que o nome dela é Mariara e os problemas estavam só começando.

Então a história termina mostrando a verdadeira causa de toda aquela confusão. O Caipora. E descobrimos também que ele está atrás de Mariara, embora o motivo ainda não tenha sido revelado.

Confesso que no início, nem estava assim muito empolgada com a história, mas a medida que fui lendo mudei de idéia. A história é muito boa, tem um pouco de mistério e terror. Não tanto quanto eu gostaria, mas não dá para exigir muito de uma história voltada para crianças maiores de dez anos. Mas comparando com as draminhas adolescentes da TMJ, essa ganhou de lavada.

Eu imagino que muita gente deve ter ficado confusa com o nome do bicho, porque ele é um Caipora, mas tem os pés virados que nem o Curupira. Acontece que em alguns estados, o Curupira é chamado de Caipora. E se pesquisarem no Google imagens por caipora, verão que em alguns desenhos ele também aparece com os pés virados. Algumas lendas tratam os dois como a mesma criatura, outras como separados. Depende da cultura local.

Aliás, essa criatura parece não ter exatamente uma forma fixa e definida. Pode ser um índio mirradinho ou um anão de cabelos vermelhos que anda montado num porco selvagem. Só fazendo uma pequena observação, quem leu aquela história Ingá, do Piteco, deve lembrar que apareceu uma criatura mitológica que lembra o Caipora.

Ele também pode ser representado por uma criatura de um pé só, tipo o saci, ou então pode ter os pés virados para trás também, igual mostra na história. Pode até ter aparência feminina, dependendo da cultura. No Sul do Brasil, ele tem a aparência de um homem grandão, peludo, forte e com vasta cabeleira. Então, a criatura que mostraram na história está correta. Eles misturaram duas formas diferentes de representá-lo e isso não descaracterizou o folclore.

O objetivo do Caipora é proteger os animais da floresta dos caçadores gananciosos, mas dá para adoçar o bico dele com um pouco de fumo. Será que o Chico tem um pouco de fumo na mochila dele? Acho que não... então eles vão ter problemas porque além do próprio Caipora, também tem os bichinhos fofos e engraçadinhos dele. Não... péra... aquilo ali atrás do trono dele era uma sanguessuga de três metros? Agora a coisa ficou séria!

Já Mariara eu nem faço idéia de quem possa ser, porque não achei nenhum personagem de folclore com esse nome. Agora, se analisarmos o nome, parece uma mistura de Maria com Iara. E nós temos sim um personagem folclórico chamado Iara, vocês já devem conhecer. Mas ela, pelo que sabemos, é uma sereia de rio e tem cauda. A não ser que ela tenha criado pernas para fugir do Caipora, ou então é outra personagem, ou talvez algum tipo de ninfa do Pantanal. Se bem que pode ser só uma garota mesmo. Na revista não dá para ver porque é preto e branco, mas ela pode ser uma índia.

De qualquer forma, o Caipora parece interessado nela. O primeiro palpite seria um interesse romântico, mas pode haver outros também. Só não gostei muito do jeito que ele a persegue, porque lembra aqueles homens psicóticos que atormentam suas ex-mulheres até matá-las. Esses homens não aceitam um não, não entendem que a mulher tem direito de decidir sobre suas vidas e muitas vezes se acham donos delas, com direitos sobre suas vidas e seus corpos inclusive para matá-las quando não conseguem que elas voltem para eles.

Só espero que eles não reproduzam esse modelo doentio na revista, porque ao contrário do que parece, ter um psicopata maluco atrás da gente não tem nada de fofo ou romântico.

Bom, como falei antes, não estava esperando muita coisa da história e agora fiquei empolgada e ansiosa pela continuação. Tomara que escrevam mais histórias assim no futuro!

15 comentários:

  1. Também curti bastante a história, mas sobre a Mariara... Vi no Yahoo um garoto (will) que tinha uma avó que contou uma história onde o Caipora era ruim e aprisionava uma garota. No fim, ela fica livre, mas ele vai preso. Apesar de ter pesquisado por quase uma hora, não encontrei nada... Será que a revista se baseia numa história folclórica que já existe?

    Link: https://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20080915171730AAucHTu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conheço essa lenda, mas pode ser baseada nela que fizeram a história desse mês. Pena não ter encontrado em lugar nenhum.

      Excluir
  2. Eu achei bem estranho. Na verdade, eu sempre tive certeza que os dois eram criaturas diferentes (Curupira e Caipora). A Mariara, achei de cara que era a Iara, apesar de ela ter pernas. De repente, trocou a cauda por pernas para poder fugir (o Chico não teve que levá-la no colo? Então, pode ser que ela não esteja acostumada a andar com as pernas!) ou foi o Caipora. Só que achei meio estranho, porque o Caipora não é bem uma figura má...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dependendo da lenda, ele pode sim ser uma figura má. Varia bastante de acordo com a cultura, região, etc. Não é um personagem uniforme.

      Excluir
    2. É. Mas eu conheci o Caipora como uma figura boa. Bom, eu tenho 97% de certeza que a Mariara é a Iara. E 3% que é a garota aprisionada do Caipora no comentário acima. Mallagueta, viu que já revelaram a capa do Chico Moço #10? Chico, Mariara e um monstro a estampam! Ficou linda!

      Excluir
    3. Eu vi a capa e ficou bonita, mas acho que teria ficado melhor se a Mariara tivesse traços indígenas.

      Mas eu ainda estou na dúvida sobre quem ela é. Talvez seja a Iara aprisionara pelo Caipora.

      Excluir
    4. Eu acho que é tipo como ele faz com os outros "bichinhos" (tipo aquele jacaré de três cabeças), mas ela se rebelou e fugiu. Quem sabe? É um palpite.

      Excluir
  3. O Caipora apareceu no "Sítio do Picapau Amarelo" (no episódio "A Estrada", de 2004, e nos episódios de 2007) como uma figura boa. Por isso mesmo ainda tenho minhas dúvidas.

    ResponderExcluir
  4. Eu achava que a Mariara, era a irmã do Chico Bento, aquela que morreu quando criança.Eu só achava isso pois em uma crítica sua eu vi que o Chico tinha uma irmãzinha que havia morrido.Bom, mas podem se perguntar como ela sobreviveu?Vai que o Caipora tem haver com a falsa morte dela né?Só quis dizer...

    Mas depois que li a primeira opinião de um autor, tive uma dúvida bastante sobre o que disse.Essa história eu nunca vi, mas acho que deve ser uma lenda.Pode ser que eles querem basear a história nessa lenda pouco conhecida pelas pessoas.

    Agora sobre a Fran, acho que o Chico está começando a gostar dela.Pois vocês sabem, amizade a distância até tem, mas namoro?É um pouco difícil igual ao que o Paulo disse na edição 4.Mas depois que eu vi uma coisa na revista...O Vespasiano gosta da Fran?!Nossa, que coisa...Achava que eles eram primos e que ele não queria que a Fran gostasse do Chico.

    Só que agora virou o quarteto amoroso né?O Zé Lelé e o Vespa gosta da Fran, a Fran gosta do Chico, o Chico da Rosinha, a Rosinha um pouco do Paulo, e o Paulo da Rosinha, o Vespa odeia o Chico, que gosta da Fran, que gosta um pouco do Zé Lelé que é primo do Chico e...Perai, que confusão é essa agora?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei lá, a Mariana só apareceu na edição 0

      Excluir
    2. Mas o nome dela é "Mariana" e não "Mariara". Ela voltou para o céu porque quis. Ela sentia falta das suas amiguinhas estrelas e aquele não era o lugar dela... E a a Mariana aparece nas edições: 0 e 1

      Excluir
    3. Obrigada!Mas é que o nome é um pouco parecido nas 5 primeira letras :)

      Excluir
  5. Eu gostei bastante da edição, pensei que nunca ia ter uma saga que eu realmente queria ver a continuação. Agora falando da Mariara eu acho que ela deve ser tipo uma escrava do Caipora ou até mesmo uma ex-namorada dele que agora ele tá querendo matar, eu já tinha percebido a quedinha da Vespa pela Violette. O que vc acha da Mariara, Mallagueta?

    ResponderExcluir
  6. Eu adorei a edição quando vi que tinha algo sobrenatural nela! Aquele olho... Ate me arrepiei, na hora eu pensei: "É o capeta" (minha infantilidade me devora). Nossa, a Fran gosta mesmo do Chico, e o Vespa PARECE gostar dela, não sei se exijo muito, mas ele caçoou dela na edição, e a fez ficar com mais medo ainda.
    A Mariara, ainda não entendi direito quem é ela, talvez seja um ser que nem o Caipora, só que do bem, que está lá apenas para salvar as pessoas, também pode ser uma jovem prisioneira, como você disse, ele pode ser fixado nela. E tem a chance dela ser o "perfeito vilão" não sabemos quem ela é, mas sua fragilidade pode ser uma capa -duvido, mas...-
    Eu estou começando a gosta mais da CBM do que a TMJ, a CBM continuou com sua essência de quando eles eram pequenos, já a TMJ... ficou meio sem noção...

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir