CBM#12: Mundos em conflitos - críticas ~ TMJ do meu jeitoTMJ do Meu Jeito

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

CBM#12: Mundos em conflitos - críticas

É, eu sei que estou super atrasada com a crítica da CBM 12. Acontece que eu tenho um pequeno problema quando minhas expectativas em relação a algo são altas. E no caso dessa edição, que foi um crossover tão esperado pelos fãs e também com um tema muito bacana, acho que exagerei um pouco com relação ao que eu estava esperando da história.

Quer dizer, a edição foi boa, não nego. Mas a meu ver faltou um pouco mais de desenvolvimento. Tudo foi meio corrido e talvez até exagerado em alguns pontos.

O começo foi bom, com aquele sonho do Chico e depois ele acorda no meio de um mundo devastado. Depois aparece a turma usando aqueles uniformes tipo roupa anti contaminação ou algo assim. Onde foi mesmo que eles arrumaram aquelas coisas? Provavelmente do Franja. Será que ele tem tanta coisa assim em seu laboratório?

O encontro do Chico com a turma foi bem legal e esperado também, apesar do lance da idade ainda confundir a cabeça dos leitores. Mais uma vez, eu acho que a MSP deveria olhar isso direito para evitar confusão.

Eles souberam manter o suspense por um bom tempo da história. Que tipo de praga era aquela infestando o mundo inteiro? Por que os gafanhotos estavam fazendo as pessoas dormirem? E quem estava por detrás disso? Foi uma boa sacada nos fazer acreditar o tempo inteiro que era coisa do Capitão feio e só perto do final termos a surpresa de reencontrar outro vilão que não aparecia há bastante tempo.

Um ponto positivo foi que apesar de a turma participar da história, o protagonismo continuou sendo do Chico, já que a revista é dele. Teve um pouco mais da participação do Franja e da Marina, coisa que as histórias andam precisando porque focam somente em Mônica-Cebola e elementos de ficção científica, como máquinas do tempo e gafanhotos geneticamente modificados que deixavam as pessoas em um tipo de estado de hibernação ou coisa parecida.

Aliás, a infestação de gafanhotos foi boa idéia porque tem a ver com a faculdade do Chico, que e de agronomia e também porque foi algo diferente. Eu imaginei insetos gigantes destruindo a Terra, mas uma nuvem de gafanhotos também serviu direitinho.

Outra coisa de que gostei foi não terem tocado muito no mimimi-dramalhão da Mônica e do Cebola. Só de leve, num nível tolerável e que não fez meu estômago embrulhar. E serviu até para mostrar que a Mônica ainda tem sentimentos pelo Cebola (especialmente naquela parte em que o Chico reparou no jeito que ela olhava para ele), mas tenta disfarçar porque agora tem outro namorado.

Falando em namorado, o DC foi um tremendo mala sem alça nessa história com essa mania de querer contrariar. Eu não sei onde as pessoas falam que ele é perfeito. Está certo que não tem os defeitos do Cebola, mas tem hora que ele é um tremendo pé no saco.

Bem... eles viajaram no tempo e descobriram o vilão por detrás disso tudo. só que não era o capitão feio como muitos pensavam e sim o Dr. Spam, com visual novo e tudo.

A passagem onde a Mônica foi levada para dentro do computador foi legal, e talvez previsível já que ele é tipo um vilão elétrico. E a cena do diálogo deles foi cômica, com ela provocando até fazê-lo falar do seu plano. Claro, vilão que se preza sempre tem que falar seu plano e se gabar. Sem isso, não teria graça.

E também houve referencia a uma história da TM, Mônica ao resgate.

Agora, o que eu achei meio nada a ver foi um aluno ainda no primeiro semestre ser capaz de mexer num super computador avançado e até conseguir hackeá-lo. Claro que foi necessário a trama, mas ainda assim achei meio fora da realidade. Onde ele aprendeu tudo isso?

Eu achei a história um pouco espremida, poderia ter desenvolvido mais se não fosse essa restrição que a Panini tem contra as sagas.

Outra coisa que ficou no vácuo foi o que aconteceu com a Mônica e o Cebola depois que Dr. Spada foi levado pela polícia. Eles voltaram ao futuro? Foram embora para casa? Sim, porque depois disso tudo, eles apareceram novamente na casa do Franja assistindo televisão. Eles terem esquecido do que aconteceu é compreensível porque ao evitar a infestação de gafanhotos, os eventos foram alterados e as memórias deles se adaptaram. Mas por que o Chico continuou lembrando? Não era para as memórias dele também terem se ajustado a realidade alterada? 

Esse negócio de mexer no tempo e alterar o passado é complicado mesmo e tem que ser muito bem feito para não deixar essas lacunas, apesar de eu saber que isso foi necessário para a história. Afinal, se ele tivesse esquecido, não teria ido visitar a turma e o final foi bonito, com todo mundo fazendo um piquenique ao ar livre.

Uma coisa boa na história foi tocar o tema do quanto o ser humano interfere no curso natural das coisas, fazendo plantas e animais geneticamente modificados sem importar com as conseqüências.

Outro detalhe foi a mentalidade do Dr. Spam de achar que o mundo deve ser mecanizado, automatizado e com a natureza deixada em segundo plano. Apesar de meio exagerada, pois ele é um vilão elétrico e tecnológico, essa é a mesma mentalidade de muitos por aí, achando que o progresso deve ser feito a qualquer custo, não importando o impacto que gera no meio ambiente.

Há o Chico mostra o questionamento a todo esse ritmo frenético que o mundo está ganhando atualmente e isso é mostrado quando mostram os pontos de vista dos dois, que é bem antagônico. Será que precisamos correr tanto assim?

Passamos tanto tempo conectados, na frente do computador/televisão ou mexendo em celulares/tablets que esquecemos um pouco de viver e interagir com as pessoas de verdade. Parece que tudo nos leva a esse estilo de vida, que nos deixa deprimidos, frustrados e doentes. Aí consumimos comida ruim, porque é mais rápido e prático, e ficamos doentes para consumir todas essas drogas que a industria farmacêutica fabrica e empurra para nós.

Afinal, um estilo de vida mais natural e menos frenético causaria prejuízo a muita gente que lucra com nossa correria e nossas doenças. Pensem nisso na hora de fazerem suas escolhas. Não prejudiquem a saúde de vocês só para atender aos interesses desse sistema que só nos ferra.

No geral, eu diria que a história foi boa apesar de não ter me deixado tipo “ai meldels!”.

Hoje vou postar o png do Cebola segurando a câmera que eu esqueci de postar outro dia. Às vezes eu esqueço de postar as imagens e quando isso acontecer, não deixem de me avisar que eu posto.

Amanhã ou depois vou ver se posto a crítica da CBM 13 e aí ficamos em dia. Sem falar que a CBM 14 promete ser boa com o irmãozinho da Anna vindo para o Brasil quebrar a cara do Genesinho. Mas é claro que isso vai acabar sobrando para o coitado co Chico. 

Aqui tem outra opinião sobre a história. Não deixem de conferir!


17 comentários:

  1. Impressão minha ou a Mônica tem dedo podre pra namorado? Sério, esse pensamento passou rapidamente na minha cabeça, mas acho que não.
    Será que o Genesinho toma jeito? kkkkkkk eu to doida para ver a CBM 14!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O DC não é exatamente um namorado ruim, só é um chato mala sem alça que quer ser original em tudo.

      Excluir
  2. Essa edição foi até boazinha, mas não sei essa estória realmente aconteceu no universo atual de TMJ e CBM.
    Primeiro, pelos já citados problemas da idade dos personagens.
    Segundo, porque até onde eu sei(me corrija se eu estiver errado), o Cebola(desde a ed69?) ainda não se encontrou com a Mônica e resolveu a treta deles, estão sem se falar e a Mônica nem quer ver a cara dele como vimos na ed 73, a não ser que essa estória aconteça num futuro depois da saga Umbra e eles já voltaram a se falar não sei como. Isso também indica que se Cebola morrer, ele será ressuscitado de alguma forma, ou talvez não morrerá nessa saga.
    Terceiro, na página 88 do CBM12 mostra a palavra REALIDADE dando a entender que aquilo que está acontecendo na ed12 é em um universo paralelo que por sinal é muito parecido mesmo com os universos atuais de TMJ e CBM. E por fim, o que Mauricio fala no final da ed me deixou com uma pulga atrás da orelha... vejam bem "A proposito, esse desvio no tempo serviu até para mexer no ritmo que vínhamos mantendo no quase namoro da Mônica com o Do Contra. Mexemos mas não interrompemos." Quer dizer... WTF? A Mônica e o DC não estão namorando? Só é amizade colorida ou q? Ou porque é em um universo paralelo que ocorre essa estória? Se for verdade essa minha teoria, faria sentido a Mônica e o DC ainda não estarem namorando "oficialmente" digamos assim...
    Sinceramente, sei lá... essa ed me deu foi um nó no cérebro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que nem eles estão conseguindo entender essa confusão toda e querem nos convencer de que está tudo sob controle. Eles fizeram uma palhaçada tão grande com a monica e o cebola que agora estão sem saber como consertar.

      Excluir
    2. A teoria do passado também faz sentido, mas não explicaria o porque da palavra "realidade" na pg88.

      Uma equipe pra coordenar duas revistas(eu acho) que está mais perdida que nós leitores...

      Custa nada os caras definirem de quantas e quantas ed se passam os anos, pra ficar mais organizado ou fazerem que nem na turminha e os personagens completarem a mesma idade sempre. Que mancada.

      Excluir
  3. A menina alí veio com uma teoria parecida com a minha xD.
    Nem tinha visto o comentário dela no Facebook.
    Mas é isso ai o que vocês acham dessas teorias malucas?

    ResponderExcluir
  4. Mallagueta! Só pra lembrar do PNG do Cebola!

    ResponderExcluir
  5. Parceria? Meu blog é espacomauriciodesousa.blogspot.com e já coloquei seu banner.

    ResponderExcluir
  6. Tem gente dizendo que a idade dos personagens entre TMJ e CBM está confusa. Eu não acho. Os personagens da TMJ têm 17 e os do CBM, 18. Acabou a confusão. Afinal, na infância, a Turminha tem 7 e Chico Bento tem 8.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, não acabou porque o Emerson disse que na ed. 74 eles tem 16 anos, não 17.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  7. Já comentei em outro blog que nessa equipe de roteiristas está faltando um capitão, ou seja, alguém que ponha ordem no circo e na inspiração do pessoal, de forma a manter um mínimo de coerência entre as histórias. Senão fica uma meleca que ninguém entende. No caso da Umbra (TMJ 74) eu diria que a coisa começou errado já de cara: se a Mônica não quer saber do Cebola, como aceita viajar junto com ele, mesmo que seja para fazer um trabalho de escola? Como é que o Do Contra não foi contra isso? Ele é contra o ciúme? Não tem originalidade que consiga fazer isso.
    Essa situação foi a que o Cebola pediu a Deus! Ele queria tanto poder falar a Mônica o que sente por ela, pedir-lhe desculpas, etc e tal e AGORA ELE PODIA FAZER ISSO. Sim, ele não poderia falar nada disso com o DC junto da Mônica, mas diante dos velhos amigos, sem problema.
    Concordam?
    O certo, imagino eu, seria o Cebola ir em outro carro, talvez conduzido pelo pai do Xaveco e o Xaveco junto, e a Mônica, DC, Magali, Cascão e Quim naquele carro do início da história. E o Cebola seria tratado com certa frieza pela Mônica e certo ressabio pelos outros, já que sabem que não é uma boa contrariá-la...

    Quanto ao imbróglio Mônica e Cebola, eu tenho uma fanfiction na cabeça, mas falta muito ainda para colocar no teclado.

    Até mais, gente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que quando o Emerson escreveu a saga, não deve ter previsto que a Monica ia dar um chute no Cebola pra ficar com o DC. Vai ver ele achou complicado mudar pra adaptar a isso e acabou deixando como estava, já que não pretendia mais tocar no assunto deles.

      Ele mesmo disse que desconsiderou o namoro dela com o DC de propósito por causa da trama de Umbra e tb porque esse casal é departamento da Petra.

      Excluir
  8. Sim, mas como tenho dito: os departamentos devem se conversar para não zoar com a cabeça dos leitores...

    ResponderExcluir
  9. Excluí o comentário acima por um erro de digitação. Retomando:

    Ah! Esqueci: Mallagueta, onde é que o Emerson disse que desconsiderou o namoro da Mônica com o DC? Porém teve de colocar que Mônica e Cebola estavam brigados, certo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O próprio Emerson falou que a história segue a cronologia da TMJ, então essa edição veio depois que a Monica desencanou do Cebola e foi namorar o DC. Sendo assim, ele teve que "desconsiderar" essa parte porque era importante pra história a Monica voltar a falar com o Cebola.

      Ele disse tb que depois da saga, ela ia parar de falar com ele de novo. Quando vc ler a história, vai entender por que.

      Excluir
    2. O próprio Emerson falou no face, agora pouco, que quando a edição foi feita a monica e o cebola estavam juntos e tinha até cena de beijo deles. Depois, no meio do caminho, resolveram que ela ia ficar com o DC, então ele teve que mudar muita coisa pra adaptar.

      Excluir