TMJ#79: Sombras do Futuro - Críticas ~ TMJ do meu jeitoTMJ do Meu Jeito

domingo, 15 de março de 2015

TMJ#79: Sombras do Futuro - Críticas


E aí, gente? Dia da crítica da ed. 79. Eu demorei um pouco mais para dar tempo a quem ainda não leu porque minhas críticas tem spoilers.

Olha, a história já começou com barraco, gritaria e confusão. Isso sim é jeito de se começar, não é?

Essa edição prometeu responder algumas questões que ficaram no ar e de certa forma cumpriu a promessa, embora tenha levantado outras. Mas não se preocupem. O Emerson já deixou bem claro: o que não foi respondido nessa edição, será no futuro. Vai levar um tempinho, então o jeito é sentar e esperar.

A história mostrou o futuro alternativo que motivou a volta do Xavecão e da Denise ao passado para mudar tudo. Pelo menos isso foi bem esclarecido e descobrimos como e por que eles voltaram. Descobrimos também o que aconteceu para eles terem se separados e acho que agora sabemos por que a Denise do futuro estava com raiva do Xavecão, já que ele soltou a mão dela e ela acabou ficando para trás na casa fora do tempo. De quebra, descobrimos a parte que faltava da frase que ele vivia falando quando encontrava a Denise “como conseguiu escapar da...” agora sabemos que é a casa fora do tempo.

Será que só eu adorei essa casa? Sei lá, é misteriosa, instigante. Uma coisa que com certeza deveria aparecer em outras histórias também. Na ed. 63, essa foi a parte de que mais gostei.

O futuro relatado pelo Xavecão foi realmente sombrio e tenebroso, governado pelo Cebola. Ou pelo que tinha sobrado do Cebola. Finalmente descobrimos o que o Xavecão quis dizer quando falou que ele era mais perigoso morto do que vivo. Como no passado original ninguém interferiu, ele se tornou um dos guardiões da soleira e inicialmente ficou do lado da Jumenta Voadora, mas depois se rebelou contra ela porque a máscara aumentou seu intelecto, fazendo-o pensar por conta própria e a questionar sua mestra. De certa forma tudo a ver, pois uma pessoa como o Cebola quer estar sempre na liderança, nunca como seguidor.

E, claro, mais uma vez ele ferrou com todo o futuro. Oficial: ele é uma ameaça a sociedade. Mas dessa vez acho que podemos dar um desconto porque aparentemente as máscaras da Berenice removeram os traços de humanidade do pessoal, meio que deixando só a parte fria e lógica. No caso dele, tirou quaisquer sentimentos de compaixão e ética. Sem isso, os defeitos dominaram e ele fez o que fez. Mas confesso que não entendi como ele convenceu a turma a voltar para seus corpos porque em Umbra, eles pareciam gostar de ser espíritos. Só mesmo se o poder de manipulação dele era muito grande.

O que me deixou meio bolada em determinado ponto foi a “guerrinha dos sexos” que se formou. Todas as garotas ficaram do lado da Mônica e só os rapazes ficaram do lado do Cebola. Tipo, será que os rapazes eram tão ruins assim e só precisavam de uma oportunidade para colocarem toda sua ruindade para fora? Ou será que os poderes de manipulação do Cebola cresceram a ponto de ser capaz de suplantar qualquer indício de bom senso e ética nas pessoas?

Talvez ele tivesse sido convincente demais ao dizer que o mundo ia se tornar um lugar muito melhor. Lembrem-se de que Hitler foi muito eficiente ao convencer a Alemanha de que era certo matar milhões de pessoas em campos de concentração. Mas aí vem o questionamento: é possível levar uma pessoa a fazer algo que vá totalmente contra seus princípios? Ou ela só faz porque no fundo pensa da mesma forma e só queria uma oportunidade para fazer algo que normalmente não faria por medo ou consciência? O Franja pareceu ter ficado bem ruim. Será que no fim das contas é alguém com maldade dentro de si só esperando uma chance de colocá-la para fora? Mas ainda assim essa divisão nos gêneros não se justifica muito a meu ver. Ficou como se as garotas fossem boas e os rapazes fossem maus. 

Uma coisa que me deixou assim na dúvida foi a amizade entre Magali, Mônica e Cascão ter se desfeito sendo que o mais lógico era os três se reunirem para enfrentar o Cebola. A não ser que algo mais tenha acontecido e feito com que Magali e Cascão tomassem caminhos diferentes.

E eu gostei de ver as mulheres lutando, defendendo seu lar, indo para a guerra com força e coragem. Na vida real isso acontece, mas muita gente prefere fechar os olhos, ignorar e bater o pé insistindo que isso não existe. Cada um com suas ilusões.

Claro que eu fiquei meio de lado com as armaduras, que pelo visto foram desenhadas mais para serem bonitas do que para proteger o corpo. Quer dizer, uma roupa que deixa a barriga à mostra não é muito eficiente. O inimigo pode acertar a barriga e os órgãos moles, pode quebrar costelas e danificar o pulmão. E se o pulmão for perfurado, por exemplo, a pessoa pode se afogar no próprio sangue.

As pernas também ficaram muito expostas e um golpe certeiro poderia quebrar ou causar um grave ferimento que impediria a guerreira de continuar correndo. Aliás, essa questão das roupas de guerreiras e lutadoras gera um grande debate no mundo dos jogos por causa do sexismo que existe por detrás das armaduras feitas para as mulheres que são mais para agradar aos homens do que para protegê-las. Os guerreiros não têm esse mesmo tratamento e não são obrigados a lutarem usando fio dental de ferro.

Voltando ao assunto, eu gostei bastante do protagonismo dado a Denise. Mônica ficou como líder da resistência, protegeu as pessoas, ensinou a lutar, organizou toda a luta, etc. mas isso não tirou o destaque da Denise e sua importância. E aposto que todos devem ter gostado de ver a Magali como bruxa perversa e maluca. Eu pelo menos gostei.

Imagino que ela ficou louca porque sua mente não suportou a expansão de consciência que seus poderes trouxeram. Certamente porque não havia preparo, maturidade para lidar com uma quantidade enorme de informação sem surtar. Foi bem sinistro saber que ela foi capaz de matar três pessoas, entre elas sua tia Nena que tanto fez parte da sua infância. E seu isolamento numa região congelada imediatamente fez lembrar de Frozen. Ela ficou tipo uma Elsa, só que mais perigosa por causa da sua mania de perseguição e achar que todo mundo queria roubar seu poder.

Tenso mesmo foi a Mônica ter tomado a decisão de matar definitivamente o Cebola. Quer dizer, ele já estava morto, só faltava cair mesmo. Parece que nesse futuro, muitos laços de amizade e amor foram rompidos e fiquei imaginando como devem ter ficado as famílias da Magali, Cascão, Cebola e dos outros rapazes por terem perdido seus filhos dessa forma. Bem sinistro, não?

Outro personagem que nos pegou um pouco de surpresa foi o Cascão, que pegou novamente com os poderes do Capitão Feio e dessa vez ficou mal. E ao que parece, esses poderes foram herdados. Tem uma história no gibi onde o Feio queria adotar o Cascão e torná-lo seu herdeiro. Uma pena não terem falado mais a respeito, mas já sabemos que isso será mais detalhado no futuro, assim como o caso da Magali também.

Uma coisa que surpreendeu também foi ver os rapazes transformados em ciborgues. E se voltando contra os antigos amigos de infância. O Quim foi um exemplo disso. Tipo assim, como alguém aceita ser transformado em uma máquina de guerra sem questionar? Sem falar que a parte onde ele atropela Magali por causa do portal da Marina foi dramática, porque antes eles eram namorados e no fim acabaram meio que se matando. Se bem que não sei se é possível matar a Magali porque ela é imortal, sei lá.

Outra coisa que surpreendeu foi o aparecimento do Humberto como o Silencioso. Acho que ninguém esperava isso, certo? Nem eu. Então parece que ele vai aparecer outra vez em alguma outra história por aí. Tomara, seria interessante.

A história intercalou bem momentos sombrios e dramáticos com humor, gritaria e zueira para aliviar um pouco a tensão. Sem falar que adorei a volta do Zé Beto e Crispiano.

Para quem sentiu falta de falarem mais do Cascão e Magali, o Emerson disse que os eventos que os deixaram daquele jeito ainda vão ocorrer, porque a volta ao passado do Xavecão apenas impediu que o Cebola morresse em Umbra. Então, crianças, o jeito é esperar porque vai levar um tempinho.

E ao ver o capacete do Cebola, vocês devem ter lembrado da ed. 63 onde o Franja fazia para ele uma fantasia futurista que era bem semelhante. Aí ficam várias perguntas: será só coincidência? Ou será que de alguma forma existe ligação entre Frana e Berenice? Será que o capacete feito por ele é o mesmo que o fantasma do Cebola acabou usando? Isso é interessante porque na história, o Franja foi o que mais apareceu como cara malvado (viram a cara de mau dele) ajudando o Cebola e mostrando clara satisfação por isso.

Sem falar no pedido que Marina fez a Denise e Xavecão de não deixar que ele descambasse para o lado negro da força novamente. Se não me falha a memória, o Emerson falou que ele vai ter destaque em uma história no futuro, então esse caso ainda vai dar muito pano para manga.

O Emerson também resolveu instigar um pouco mais os leitores ao perguntar se aquele futuro tenebroso foi mesmo cancelado ou só adiado. Será que o mal é mesmo inevitável, como diziam os filhos de Umbra? Aposto que vocês devem estar roendo as unhas, não é? Pois é. O barraco ainda está longe de acabar. Ele falou que a saga vai ter 50 capítulos, mas não acreditei muito nisso. Acho que foi só zueira.

Mas ainda assim eu estou achando meio chato a quebra de seqüência, porque pode ser meio difícil para muitos leitores ler uma edição que remete ao que aconteceu cerca de seis meses atrás. Por outro lado é bom não falarem tudo de uma vez porque assim intercala as histórias dele com as da Petra, o que vai dar maior variedade. Sim... Confesso que sinto falta das histórias dela, sei lá.

Bom, acho que ainda tem tanta coisa para acontecer nessa mega-saga que isso por si só daria uns dois ou três posts. E francamente estou adorando. Tem mistério, os fatos vão intercalando, aos poucos as coisas vão fazendo sentido. É algo que vai sendo construindo gradualmente como um quebra-cabeça. De certa forma, dá continuidade a TMJ, alguma cronologia porque atualmente as histórias parecem meio espalhadas, cada edição acontece algo diferente com pouca ou nenhuma ligação com a anterior. As sagas do Emerson ajudam a dar essa cola e não ficamos de todo perdidos com a passagem do tempo.

Se bem que se o tempo continuar passando assim, daqui a pouco eles terão que ir para a faculdade e deixarão de ser a turma da Mônica jovem.

Ah, mas é claro que eu não posso deixar de comentar sobre o caso da Denise com o Xavecão, porque no meio dessa história, também ficou o relacionamento da Mônica com o DC. Aposto que essa parte deixou muita gente espumando de raiva, não deixou? Pois eu gostei muito.

Sabe... a meu ver foi um erro o Xavecão ter falado a Denise que os dois estavam namorando no futuro. Ela se apaixonou depois que ele ficou forte e musculoso. Claro que não deve ter sido só pela aparência física, mas também ao ver como ele tinha se tornado forte, confiante, alguém que lutava na linha de frente ao invés de ser aquele personagem secundário que só ficava no canto do quadrinho. As coisas aconteceram naturalmente. Ela foi prestando mais atenção nele e vendo suas qualidades.

Com tudo isso, é claro que não podemos esperar que ela se apaixone pelo Xavequinho, mas isso meio que deixou nela o sentimento de obrigação, de acreditar que aquele namoro tinha de acontecer a qualquer custo. Só que ninguém gosta de ter nada empurrado pela garganta, certo? Você não pode obrigar uma pessoa a gostar de outra e nem achar que ela tem o dever de conhecer melhor, achar interessante, etc. isso tem que acontecer naturalmente. Não pode ser forçado.

E é inevitável tocar nesse assunto e não falar nada sobre o caso da Mônica com o Cebola porque ela também tinha esse mesmo sentimento. Foi uma parte bem interessante e que nos deu algo para pensar. De certa forma eu sabia que a Mônica sentia a expectativa dos amigos de que ela ficasse com o Cebola, mas não sabia que isso era tão forte a ponto de fazê-la insistir com ele mesmo se magoando freqüentemente.

Claro que ela amava o Cebola, mas acontece que depois de muita enrolação, tantas mancadas e pisadas na bola, esse amor foi se desgastando aos poucos. No fim, ela acabou desistindo dele, mas ainda ficou aquela sensação de que eles iam ficar juntos porque era seu destino. Só que a história do Xavecão serviu para libertar a Denise e libertá-la também. Agora Mônica sabe que não é obrigada a ficar com ninguém e pode decidir seu futuro.

Creio que devem ter feito essa parte para fazer com que os fãs desencanem um pouco do casal Mo x Ce. Não deixa de ser uma coisa boa. Antes, o futuro dele estava meio que decidido e isso tirava bastante a graça e o suspense porque era algo que todos sabiam que ia acontecer. Não havia pelo que torcer, nem pelo que esperar porque era algo tido como certo. Agora não é mais. Não existe mais essa certeza e os fãs dos dois podem realmente torcer, cruzar os dedos e esperar porque nada é certo. Pode ou não acontecer.

Eu particularmente acho que ainda vai acontecer, a não ser que eles consigam tirar essa idéia da cabeça da grande maioria. De qualquer forma, não é algo certo e eu gosto disso.

A parte final do Cumulus sendo urinado pelo Xaveco é que me fez rachar de rir. Credo, coisa mais nojenta! Não só pelo fato de o xixi sair do vaso e sair andando pela casa afora, como também por ele ter bebido uma pessoa. Será que a água não tinha nenhum gosto diferente? Que nojo!

A Magali acordar toda rabiscada querendo matar o Zé Beto e o Crispiano também foi hilário. Nada como uma boa dose de comédia, gritaria e confusão para terminar uma história tensa e dramática.

E para continuar essa montanha russa de tensão/comédia, temos a Denise do futuro falando que era bom todos aproveitarem porque a serpente ia voltar. Aí vem a imensa curiosidade sobre o que aconteceu com ela depois que o Xavecão deixou a casa. Como ela escapou? Por que ela estava fugindo de todos? Ela ter raiva do Xavecão ainda vá lá porque ele soltou a mão dela, o que de certa forma foi uma quebra na confiança. Ela pode ter achado que ele fez isso porque não se importava o suficiente, não teve o cuidado que devia. Mas ainda assim há bastante dúvidas sobre ela.

Será que ela viu o futuro onde a serpente já tinha voltado? Teria feito algum pacto? Estava do lado da serpente ou ainda lutava para evitar esse futuro? Ou nenhuma dessas alternativas? Ai, quanto suspense! Pena que vai demorar muito para a gente saber.

Eu adorei a história. Tirando uma coisinha aqui e ali, achei muito boa. Claro que lidar com paradoxo temporal e viagem no tempo costuma ser complicado, mas isso aqui é uma revista em quadrinhos, não um documentário do Discovery Science. Não tem que ser 100% correto e perfeito, é preciso mexer em algumas coisas em nome do entretenimento e diversão. Então é normal que algumas coisas não saiam como deveriam sair e não há problema nenhum nisso. Ah, vamos relaxar um pouco, né gente? Eu costumava ser bem chata nas minhas críticas, mas não quero mais ficar poluindo minha aura lendo uma coisa só para achar defeito, erros, problemas, etc. Qual o sentido disso? Prefiro me divertir que é melhor.

Agora a próxima edição vai ser sobre Mônica e DC, mas até que estou de boa com isso. Depois de umas edições bem tensas, nada como outra para relaxar. E de repente, essa história pode ser boa também, tipo um circo de horrores. Vou falar mais disso nos meus palpites quando sair a capa.


Para quem quiser ouvir outra opinião sobre a história, não deixem de conferir:

68 comentários:

  1. A Magali herdou seus poderes da tia Nena, e isso me lembrou que o Capitão Feio é tio do Cascão... Ele já herdou uma vez e não enlouqueceu, mas vai que dessa vez tenha sido algo como o que aconteceu com a Magali? O poder sobe a cabeça e às vezes nem as melhores pessoas resistem.
    Ótima crítica, como sempre!

    ResponderExcluir
  2. Só faltou falar da morte da Sofia!Mas a crítica tá ótima!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não falei porque não foi algo assim que realmente me chamou a atenção. Tá, foi interessante colocarem alguém morrendo na TMJ e tudo, mas como sabemos que esse futuro foi alterado, então ela não vai morrer mais.

      Excluir
  3. Que bom que o Emerson seguiu a idéia de várias possibilidades e deixou de lado a do paradoxo. Imagina, se o Xavecão impediu a morte do cebola, não tem futuro com cebola dominando o mundo, não tem rebelião, Xavecão não precisa voltar no tempo... enfim, se fosse a teoria do paradoxo ninguém ia entender

    ResponderExcluir
  4. A crítica está ótima, mas o problema é que o Humberto não é o Silencioso.
    Será que é só eu que percebi que o Humberto nunca apareceu na Turma Jovem? :/
    Acho que ele não tem nenhuma possibilidade de ser o Silencioso. Eu tenho uma teoria que o Silencioso é o Do Contra, porque tem uma parte que diz: "Como um NINJA, ele consegue se ocultar completamente na escuridão". O primeiro ninja da Turma foi o DC (edição do 42), então essa é uma pista, porque, como o Humberto seria ninja? Outra pista é: A roupa preta e os spikes. Isso é bem o estilo do DC. E o "Hum..hum...hum..." que aparece, é a risada sinistra dele, porque tem uma edição que mostra ele rindo desse jeito, talvez seja na 42 também, mas não tenho certeza, só sei que ele já riu desse jeito. Algumas pessoas vão dizer: "Mas o Do Contra não é inimigo do Cebola? Como ele se juntou ao Cebola?" Como disseram, o Cebola conseguiu convencer TODOS os meninos a se juntarem a ele, e os únicos que não ficaram do lado dele foram o Xaveco e o Cascão.
    Enfim, acho que o Silencioso não é o Humberto, porque ele nunca apareceu na TMJ e provavelmente não é mais um personagem nessa turma :/

    Parabéns pela crítica, então. Ficou muito boa :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Emerson já falou que mais adiante, vai explicar por que o DC não participou do grupo do Cebola. Esse aí era o Humberto mesmo. Só porque ele não apareceu na TMJ antes não quer dizer que não possa aparecer agora.

      Excluir
  5. Teve também a primeira torre(A torre do vento norte) das 4 torres do firmamento(mencionadas pela Penha no corpo da Magali ad.63).


    Otima critica.

    ResponderExcluir
  6. Mallagueta, quero te prguntar uma coisa, foi só eu que percebi que a dona morte e a denise do futuro, usam o mesmo tipo de batom? Vai que... sei lá, ideia louca.

    ResponderExcluir
  7. Não sei bem o que eu mais gostei nessa edição, a homenagem à X-men, a ligação que Emerson vez com os guardiões da soleira e com a edição de halloween, os personagens do futuro ser tão bem aproveitados? não sei. Mas acho que o melhor mesmo foi termos as respostas pra tudo o que a gente já se perguntou, eu pessoalmente nem tinha imaginado que aquela era a fantasia do Cebola que a Berenice tinha feito.
    Fiquei feliz pela volta da casa fora do tempo porque aquela foi a história que eu mais havia gostado de ler da edição de halloween.
    Duas das coisas que eu mais gostei foi a participação da Marina, ela foi muito f***ing awesome usando o poder dos portais. E também a dupla Zé Beto e Crispiano que só apareceram pra fazer comédia, eu ri demais com as zoeiras com o Xaveco hahaha.
    Porém nem tudo foram flores pra mim, achei muito apressada a transcrição do Xavecão na parte em que o Cebola recruta os garotos do bairro, tipo como foi que o Cebola conseguiu convencer Franja, Humberto, Quim etc a dominar o mundo? eu também queria ter visto a luta entre a Magali e as outras bruxas, havia espaço na Hq pra detalhar melhor essas coisas.
    Outra coisa incômoda foi o fato de que alguns personagens pareceram não ter envelhecido no futuro, a Mônica está idêntica nos dois tempos. Também achei que o Xaveco ia surtar quando descobrisse a verdade mas ele fez piada com o seu eu do futuro, claro que a revista é de comédia mas não achei legal ele nem ter da bola pra isso (se fosse comigo eu nem sei o que faria).
    Também fiquei chateado com a falta do Cascão no futuro, ele herdou os dons do Capitão Feio mas nem deu as caras na batalha, eu não vi necessidade dele se tornar mal só porque os dons eram do Feio, mas no fim bom ou mal o Cascão não fez diferença nenhuma :(
    Eu sinceramente não entendi por que o Emerson disse que a gente ia odiar ele depois dessa Hq, talvez ele pensou que todo mundo queria ver a luta final entre a Mônica, Cebola, Magali e Cascão, mas eu meio que sabia que o Xavecão não ia contar essa parte porque, óbvio, ele não estava lá pra ver já que fugiu com a Denise pro passado.
    Na verdade eu até gostei da última página, ela serviu pra ligar essa edição com a futura nova saga (espero) que o Emerson vai fazer. Só espero que a qualidade das próximas não caia até lá, por favor. Espero que tenham entendido minha visão, e se não entenderam I don't care!
    (mentira, eu gosto de pontos de vista diferentes)
    P.S. Me mijei de rir da parte em que o Xavecão diz que Magali é uma bruxa e a Mônica fala que quer vê-la tirar um coelho da cartola HAHAHAHA.
    P.S.2. Gostei conversa final da Mônica e a Denise porque eu tenho a mesma opinião que a Mô, o futuro é incerto porque sempre temos mais de uma opção na hora de fazer escolhas e cada escolha leva pra um futuro diferente.
    P.S.3. Quem são as gêmeas que a Marina cita no começo da história?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Emerson disse que o Cascão vai aparecer no futuro, mais detalhado e explicado. O mesmo com a Magali. O que aconteceu com esses dois vai rolar de qualquer jeito porque o futuro que o Xavecão mudou diz respeito ao Cebola e sua dominação mundial. Daí ele não viu necessidade de detalhar muito porque ia ocupar espaço na revista.

      Quanto ao Cebola ter convencido os rapazes, pode ser que a máscara tenha aumentado o poder de manipulação dele. Lembre-se que desde criança ele sempre conseguia convencer os meninos a participarem dos seus planos mesmo eles sabendo que podiam apanhar no final. Claro que isso não explica a "guerra dos sexos", mas tb não é assim uma coisa impossível.

      Excluir
    2. Esse futuro se passa uns tres anos depois. Geralmente uma pessoa não muda taaaaanto assim nesse espaço de tempo, então faz sentido Monica e as outras garotas parecerem quase as mesmas pessoas. O Xaveco mudou porque fez muito exercício, puxou ferro e amadureceu. Mas no caso das mulheres, as mudanças podem ser menos percetíveis.

      Eu até que não estranhei o Xaveco não ter surtado ao ver a si mesmo. Ele não vivia jogando truco com seu eu maligno de outra dimensão pra decidir o destino do universo? É capaz de ele ter visto coisas muito mais bizarras e a gente nem estar sabendo.

      O Emerson falou que muita gente ia odiá-lo depois da história por causa da parte onde a Monica percebe que não tem obrigação de ficar com o Cebola só porque todo mundo achava que os dois estavam prometidos. Por tudo que ela falou, podemos concluir que o amor pelo Cebola realmente acabou ou está quase no fim e isso deve ter deixado muito fã bolado. Especialmente na parte onde ela fala que o Cebola não era quem ela esperava que fosse.

      Então ficou uma questão em aberto. Antes havia a certeza de que os dois iam ficar juntos, agora não tem mais. Quem torce pra ela ficar com o Cebola certamente não deve ter gostado. Agora, pra quem não torcia pelos dois, essa parte não teve grande impacto.

      Excluir
    3. As gêmeas devem ser Vanda e Valéria. A única vez que apareceram foi na TMJ 28. Na vida real, o Maurício tem duas filhas gêmeas idênticas.

      Excluir
  8. A edição foi muito boa. A sinopse sobre a TMJ 80 também me agradou bastante ( ainda mais porque vai ser em duas partes ).

    Como já disse uma vez nos comentários de uma das suas postagens, cada vez menos acho que Mônica e Cebola vão voltar. A Petra até já falou que as vendas da revista continuaram na mesma desde que os dois se separaram. E quanto mais tempo MôxDC passarem juntos, mais os leitores vão aceitando essa decisão ( ou não). Quem sabe, né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu achei que as vendas fossem diminuir. Pode ser que os fãs tenham aceitado e estejam numa boa. Ou então continuam comprando porque ainda esperam que isso vá acontecer no futuro. E com as edições do Emerson, não está tendo mais esse foco excessivo no caso dos dois e isso ajuda bastante.

      Excluir
  9. quando comprei essa edição minha melhor amiga disse que eu ia chorar mas eu n achei tão triste apesar de eu odiar muito dc com monica nada ver eu ate falo se o dc ficar com a monica cascão tem quer ficar com a magali . Enquanto a edição eu ri muito com a parte que a denise riscar o xaveco e quando Ze Beto e Crispiano fala a classica frase do pica pau eu choreii de rir kkkkk a nota dessa edição eu do 8 porque teve algumas coisas que n gostei e tal especialmente o final porque mais uma vez alguem falar aquela velha frase de umbra a serpente estar voltando ate agora não deram detalhes sobre essa tal serpente e eu acho que so vão falar no final so nos resta sentar e esperar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A saga do Emerson vai ser um verdadeiro teste de paciencia pq vai ser grande e será intercalada com as histórias da Petra, o que não deixa de ser bom pq dá variedade.

      A frase da serpente estar voltando pode estar meio batida, mas falada pela Denise do futuro ficou bem sinistra e foi algo bem inesperado.

      Excluir
  10. Nossa, eu simplesmente AMO suas críticas, hahah! Cara, os roteiros do Emerson são muito massa por causa disso, tem muito tensão e ao mesmo tempo muuuuuita comédia (vulgo Zé Beto, Crispiano e Denise)! Eu simplesmente amei essa suposta a parição do Humberto(silencioso)! De início, eu achei que fosse o DC, por ser ninja, estar de preto, spikes... Mas quando ele disse "Hum, Hum, Hum!" eu gritei na hora: "HUMBERTO!" E eu como uma fã da turminha de longa data senti MUITA falta dele na TMJ, ele era um personagem muito frequente nas histórias (Mas do que Dorinha, Tikara e Keika por sinal!) E em relação aquele final ali da Mônica com o DC: Eu gostei muito, sério. Eu não torço especificamente pro Cebola ou Do Contra, eu gosto muito dos dois personagens, apesar de, nesse momento, querer que o DC fique com a Mônica (ele é mais fofo, mais compreensivo... e não age como um babaca sempre kkkkk). Serviu pra mostrar que o futuro somos NÓS que fazemos, nada é certo nessa vida. Enfim, sua crítica é massa, beijocas e até a edição 80 :3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! No início, eu tb achei que fosse o DC, mas o hum hum acabou entregando na hora. Nenhum outro personagem faz isso. Acho que existe a chance de ele aparecer no futuro, o que seria bom.

      Excluir
    2. Penso o contrário,acho o Do Contra um babaca insuportável. Um baita dum metido a besta...

      E nas duas edições depois de roubar a Mônica do Cebola,ele passou a agir com a Mônica de forma igual ou pior do que o Cebola agia com ela. Então mudou para que?

      E ainda considero sim que Mônica e Cebola voltarão a namorar,pois ambos são o carro-chefe da revista e o DC não tem jeito nenhum pra protagonista,no máximo dá um coadjuvante razoável.

      Excluir
  11. Bem, Mallagueta, se você resolveu ficar zen com suas críticas quando antes se achava azeda, eu ainda continuo azedo. Sacomé: sendo isso uma história em quadrinhos, destinada ao público adolescente, etc e tal, permite-se licenças poéticas. Mas tais licenças para o público infantil não casam com aquelas destinadas ao público adolescente. É a mesma coisa que chamar aos jovens de burros, se bem que estes estão mesmo ficando cada vez mais burros já que estão submetidos ao método Paulo Freire de educação...

    Deixei uns pitacos lá nos Palpites sobre essa edição e assim não vou ficar repetindo tudo. O que noto é que o Emerson não tem flexibilidade, o que prejudicou muito o que ele fez na Umbra. Gastou muito papel e tinta à toa. Talvez pelos puxões de orelha que levou quanto a isso, fez essa meia saga toda jogada, sem nenhuma explicação, sem nenhum evento plausível pelo tanto que sabemos dos personagens da TMJ e clássica. Foi como dar um cavalo de pau em tudo isso.

    A Magali é tida e havida como a personagem mais fofa e meiga entre as garotas. Sempre demonstrou isso. Por sua amizade, afeto e dedicação à Mônica, também não hesitou em aproveitar a chance de liquidar o assunto entre a amiga e o Cebola. E aí a Mônica ficou com o DC. A fala da Magali com o Cebola ao final da TMJ 69 foi magistral. Mas ela também é sensível a mudanças: a TMJ 77 (que para mim entrou muito fora de hora) ela joga verde: _ olha, o Cebola parece realmente arrependido... será que você não... _ E quanto a essa questão de poder, vejo que o Emerson contradiz a si próprio. Lá na TMJ 63, Magali mostra extraordinário desprendimento. Ela crê que o poder está no medalhão, mas em vez de ficar com ele, cede-o para curar a Penha.
    Mallagueta, isso tudo na TMJ 79 não faz o menor sentido. É como se tivesse passado uma borracha em tudo que se fez e que se disse da Magali no passado. Como ela pôde ceder um mega poderoso medalhão místico a uma inimiga e surtar, matar, destruir quando descobre que esse poder é seu próprio? Se o poder estivesse no medalhão, bastaria alguém passar os cinco dedos nele. Mas como alguém roubaria o poder inerente a uma pessoa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Quando a Maga disse roubar meu poder, ela quis dizer... Tipo, prender o poder de novo. E quando disse que a Denise roubou o poder dela, estava falando das magias que a D aprendeu. Por que no fim, o que faz de uma bruxa uma bruxa, não são só sua quantidade de poder, mas também o quanto dele a bruxa tem acesso, o acesso do poder seria seus feitiços. Quando a Maga disse, roubar meu poder, era isso que ela quis dizer, prender sua magia e/ou usar seus livros de feitiços e tal. Tendeu?

      Excluir
    3. O que eu não entendi é que na TMJ 63 a Magali pensa que o poder que ela sentiu estava no medalhão. Só que em vez de ficar com ele, ela o cedeu para curar a Penha, uma inimiga. Veja só como a mocinha é desprendida. Não ambicionou a dita joia, que correria o risco de ser roubada pela Penha ou por qualquer pessoa que "percebesse o seu valor místico" se o poder estivesse nela.

      Parece que o Emerson resolveu fazer um elenco de gêmeos malignos para a TMJ. O Cebola já tem o seu e agora a Magali e o Cascão terão os deles. Faltou só a Mônica, mas acho que desta o Emerson gosta e por isso não vai inventar uma gêmea maligna para ela...

      Excluir
    4. Página 50 da edição 79. A Denise explica a situação pra Magali.

      Excluir
  12. Continuando:
    Você mesma estranhou a Turma se dispersar, ir cada um para o seu lado, quando voltaram aos seus corpos e o Cebola não quis voltar. Se bem que para mim tem uma outra baita besteira: quanto tempo levou para eles se rebelarem contra a Jumenta? Sim, pois em uma, ou no máximo em duas, semanas, os bichos da terra já teriam comido os corpos o suficiente para matá-los.
    Mas voltando ao caso do rompimento, fica sem explicação o motivo. E também fica implausível o Xavecão contar isso e ninguém o questionar. Se bem que aí o motivo até é óbvio: o Emerson já não tem mais papel e tinta à sua disposição.
    Também igualmente sem sentido, como você mesma notou, é o Cebola fantasma levar meninos pro seu lado, mas as meninas ficarem contra... Como assim? O DC ia largar a Mônica em troca do quê? Idem para o Franja em relação à Marina. Ou mesmo o Quim, a quem você já disse ser também alguém tão fofo, entra nessa de cabeça. Parece que o Emerson fez revelações demais, porém atabalhoadas, sem sentido, prometendo resolver tudo em 50 capítulos... Não sei se vou ter paciência para ver isso.

    Como já disse lá nos palpites, ele é um ESTRATEGISTA, mas é um péssimo TÁTICO. Tem uma baita saga a ser desenrolada a longo prazo, mas não sabe trabalhar no curto prazo. Uma pena.

    Ah! Quanto aos uniformes. Realmente esses aí nada têm de prático como coisas destinadas a combate. É certo que um capacete não segura um tiro de fuzil, mas se o soldado escorrega e cai de cabeça, aí a ausência de um capacete poderia ser letal. Idem com o resto do uniforme. Eles também não segurariam tiros, mas se fossem feitos de materiais resistentes, evitariam cortes, contusões e rasgos na pele em casos de quedas ou rastejo por lugares ásperos. Acho que a MSP não pagaria por uma consultoria militar...

    Mandou bem no final com o tal futuro incerto. Ah Ah! Até gostei dessa. Futuro incerto para quem, cara pálida?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiro que tenho que dizer que acompanho a algum tempo o seu blog e suas criticas, gosto muito delas, e dou os parabens, estou lendo a muito tempo os gibis da turma da monica e desde o primeiro numero a tmj e gosto muito de cada uma com seus altos e baixos.
      Magali quanto a magia e o seguinte.
      Li varias vezes em alguns tanto em Wicca ou ficcao e ate mesm livros, em Harry Potter que a magia depende da forca de vontade, seria uma licao a Neville Longbotton, dada pela professora Minerva, tudo depende da forca de vontade, se um mago ou um bruxo pode usar magia ou se nao se alguem deve lancar, mais poderoso que voce ele realmente pode roubar seus poderes seria uma luta de vontades e por isso que existem abortos ou eliminando sua magia a um ponto onde nao seria possivel lancar, ou nascidos trouxas sua forca de vontade nao e tao grande.
      intercalando sua opiniao, voce tem razao, faltam muitas coisas porem estamos lidando com uma historia em quadrinhos, nao precisao lidar com a verdade e a fisica ou envelhecimento tanto que seriam idosos e nao com a realidade muito menos com fatos da realidade isso e pura e simles ficcao escritas para adolescentes e quem goste de ler, muito tempo com mudancas de tempo, muito menos com historias ligadas a sinapses de personalidade todo sao voluveis e instaveis mudancas de humor e personalidade, ninguem e preso a uma unica decisao existem diversas realidades diversas possibilidades tudo depende da vontade e do escritor
      Eu acredito que nem mesmo na guerra homens e mulheres usariam armadura forrada dos pes a cabeca simplesmente depende da mobilidade como pensa em correr e se defender com um trambolho que nao da locomocao o maximo e uma malha resistente e simplesmente existe a consciencia que estamos lendo e um gibi e parar de pensar que e a prova de falhar e eu sou a favor de que bom corpo e belo deve ser mostrado.
      Se quer analizar alguma coisa analize a lista de Schindler, O Segredo, 50 tons de cinza, o livro psicopata uma boa analise de pscicopatas pelo mundo e pela historia, e ate mesmo alguma materia de super interessante.
      Se acha que existem erros mande voce mesmo um roteiro para o Mauricio de Souza com uma historia propriadamente sua, e espero que seja melhor imaginado que a de outros roteiristas e antes de criticar falhas pense se voce pode fazer melhor e ter boas tiragens de venda se nao va para a super interessante e critique o conteudo e tente de alguma forma encontrar um meio de achar um emprego de critico que ganhe bem se nao sua critica vai passar batida.

      Excluir
    2. a respeito de critica e para o Mauricio Arduin

      Excluir
    3. Mas o que é pra mim e o que é pra ele?

      Excluir
    4. Gosto muito da sua critica Mallagueta e a respeito muito, eu adoro desde que comecei a ler, porem quando a Mauricio, a respeito de um conteudo profundo e sem erros isso nao existe digo que existem erros, sim eu concordo porem nao devemos esquecer que isso mude ou faca um mundo melhor, e para nosso divertimentos e lazer, independente de um conteudo serio ou nao, e um conteudo profundo ele deveria ler anjos e demonios e o codigo da vince ou a lista de Schinddler ja que existem um conteudo adulto e serie e ele esqueceu que isso e para o divertimento e nao um publico beirando os quarenta como ele sendo um velho rancoroso, que nao e igual a nos criancas eternas que gostam da TMJ

      Excluir
    5. Quanto revolta colega, talvez você tenha uma opinião parecida com a minha mas é bem mais direta ao ponto kkk, só acho que cada um tem sua visão das coisas, tipo se o arduin tiver mesmo uns 40 anos sem duvida a opinião dele sobre TMJ será muito diferente da nossa, e isso não se refere só ao gibi, as minhas opiniões sobre o código da vince devem ser bem diferente das dele e talvez até das suas já que cada um tem sua visão das coisas.
      Esse não é um comentário pra defender ele, na verdade eu concordo em bastante coisa com vocês dois... e discordo também ;)
      bye.

      Excluir
    6. Será que é muito perigoso desafiar a ira de uma Deusa? Ainda mais de uma Grande? He He He.
      Dona Deusa é o seguinte: tenho notado que o pessoal lida mal com as minhas críticas (pela lá as minhas que fiz contra a Umbra) e você é um ótimo exemplo. Ficaria mais contente se elas fossem refutadas pelo conteúdo e não apenas mandando que eu fosse ler outra coisa.

      Vejamos se consigo deixar claro a minha posição: estou me vendo, talvez com muita pretensão, como um DEFENSOR do público. Não é porque uma obra é destinada ao público adolescente que o autor da obra deve considerar que está se dirigindo a um bando de "burros". Diz uma lenda por aí que o Maurício de Souza não é exatamente um mão aberta e, se verdadeira, isso dificulta manter bons profissionais.

      Dona Deusa, a minha crítica atinge ERROS GROSSEIROS e EVITÁVEIS. Seria só questão de se fazer uma boa revisão. Isso é tanto quanto a desenhos, como também em erros de lógica. Remeto-a às minhas críticas que fiz sobre a Umbra para saber do que estou falando.

      Na edição específica desse tópico, pensando melhor, acho que o Emerson foi vítima do desespero. Talvez não tenha sido eu o único crítico azedo da Umbra e agora e simplesmente deu uma geral no material que estar por vir e um aviso ao leitor: _ Olhem! Não me chutem não! Eu ainda tenho tudo isso pra mostrar!

      Mas como eu disse, as estranhas mudanças de personalidade no elenco aí não fazem o menor sentido. Isso tudo, considerando que nada no histórico desses personagens apontaria para uma total e radical inversão apresentada. Eu posso até entender um cara malvado se arrepender e se emendar, embora não acredite que isso possa ocorrer da noite para o dia. A menos que ele não fosse exatamente mau. O Cebola dava uma de malvado em cima da Mônica até o dia em que ela se encheu. Agora ele está todo arrependido, querendo se emendar com ela.
      Agora gente que sempre se mostrou boa de caráter tanto na série clássica, como na TMJ, de repente vira bandido por conta de uma manipulação do Cebola-espírito... Assim fica muito forçado, não acha?

      Eu aqui velho, 56 anos, ainda posso achar graça em histórias em quadrinhos, mesmo as da série clássica da Turma da Mônica. Mas nem por isso acho justo os desenhistas e roteiristas fazerem lambança e pensarem que o público jovem e infantil é tonto.

      E finalizando, não sou Maurício e sim Marcos.

      Excluir
    7. Concordo,Marcos.

      Estão forçando demais a barra,principalmente com essa de transformar o Cebola em vilão.

      Excluir
    8. Voce tem a idade de ser meu avo...
      Voce deveria se chamar Denis o Pimentinha e parece que regrediu de 60 anos a um menino de 4 anos mimado pela mae de um momento ao outro que simplesmente que brigou com o colega de primario por causa de um desenho animado.
      Pessoas de espirito jovem que vam ser eternas criancas, somo grandes almas jovens de um ser desafiador e que gostam de se divertir, independente de qual divindade falamos, nos pessoas cultas e inteligentes que dividimos o tempo de trabalho com o lazer, versadas no entretenimento amantes da setima arte fans da ficcao e adoram assistir um filme no fim de semana, que sabem diferenciar o certo do errado e do divertimentos ao trabalho e ao lazer que nao se importam com meros erros mesmo estes sendo idiotas e podendo serem alterado ja que estamos falando de uma saga de 50 caputulos nao e mesmo, da muito conteudo, muito pano para manga, entao muitas outras historias estao para serem escritas..
      Ao qual voz fala nao esta incluida no que voce diz estar falando por todos que esperam melhores historias,como muitos outros que para o grande ego rancoroso diz estar falando do bem que convenhamos nao fala pela maioria das pessoa que conversam no blog e na maioria dos sites e para aqueles tanto que compram gibis e leem a tmj.
      tudo isso se diz estar falando de erros e falando de conteudo porem voce continua a ler as mesmas historias as mesmas criticas e a mesma ladainha.
      Se acreditar que fala de quem afinal que pessoas estao surtando sobre uma obra de comedia e ficcao desde quando precisa seguir um cronograma desde quando precisa se ater a uma historia desde quando precisa se ater a uma amizade eterna se e isso voce ate aos gibis classicos tem muitas amizade, de criancas entao nao precisa falar de uma amizade destruida e para um futuro apocaliptico, e de uma historia de ficcao.
      imagino tambem que diz existir erros grosseiros evitaveis digo que se nao gosta noa leia e que digo mais se acha mal feito faca melhor.
      para um aspirante a doutor de psicologia aposentado que diz usando o ego e imponto um ponto inutil sem relevo e confundo algo que e feito para divertir nao fala de mim de outros apenas que esperam ou apenas se divertem tendo em vista que nao foi criado para pesoas incapazes de trabalhar a diferenca entre divertimento e uma historia de ficcao onde foi dito que a turma nao iria envelhecer fisicamente isso e o menos importante.
      concordando com o contesto que todos sabemos historias sao voluveis e uma ficcao onde e elaborado historias de realidade nao agradaria um desocupado de 60 anos que deveria estar cuidando do neto de 6 anos da filha do terceiro casamento e casado tres vezes e viuvo uma vez e que pelo visto deve mora na zona sul.
      Va criticar um bom livro algo que tenha valor psicologico e profundo e que tenha meios para mudar o mundo e pensa
      Senhor Astolfo, voce deve trocar o gibi da turma da monica com seu neto pelo livro de algebra..
      ja que voce acha o Mauricio de Souza um mao fechada por que voce mesmo nao se habilta ao cargo por que nao escreve uma fic e pensa que podeira criar historias melhores por que essas pesoas ao qual voce diz estar vendo o melhor nao criticavam como voce esperando uma biblia em ao inves de uma historia de ficcao ja que diz ser tao mal feita faca voce mesmo, se nao gosta nao leia.
      Eu como muito vemos tambem erros porem nao me ateamos a isso apenas ja que beira a uma historia onde falamos de uma futuro alternativo sabemos diferenciar os fatos claros que mostram

      Excluir
    9. Minha cara e irritada Deusa, vou responder intercalando seu texto com as minhas respostas.

      Deusa: Voce tem a idade de ser meu avo...
      Marcos: Pois é. Só não sou avô pois não me casei e não tenho filhos. Sou um tio-avô, pois minha sobrinha teve um filho recentemente. Meu sobrinho neto é minha maneira de me fazer sentir um avô.

      Deusa: Voce deveria se chamar Denis o Pimentinha e parece que regrediu de 60 anos a um menino de 4 anos mimado pela mae de um momento ao outro que simplesmente que brigou com o colega de primario por causa de um desenho animado.
      Marcos: Pela minha idade, minha cara Deusa, você deve ter percebido que fiz os antigos primário, ginásio e colegial (este último chamado ensino médio hoje em dia) nos tempos da Ditadura Militar. Naqueles tempos só se permita oba-oba. Lembra-me quando a gente ia, em excursões escolares, assistir a peças de teatro. Uma delas era a que falava da vida de Augusto dos Anjos _ escritor e poeta (caso você nunca tenha ouvido falar dele). Eu pessoalmente achei a peça interessante, satírica e com arte. Mas quando na aula seguinte da professora que organizou a ida (era da disciplina de Língua Portuguesa) pediu comentários e um aluno disse que não gostou da peça, disse o que achou ruim isso ou aquilo, outra aluna concordou com ele e a professora ficou uma arara: como ousavam falar mal da peça? A maioria disse ter gostado, os professores também (com uma exceção) e a gente tinha de gostar também, etc e tal. Era esse o clima naqueles tempos, mocinha (ou menina, não sei a sua idade).
      Jornais e revistas e livros, tudo só podia falar bem dos milicos e era expressamente proibido se falar qualquer coisa que cheirasse a esquerdismo. Censura era pra valer, ainda que pudesse ser burlada com alguma arte ou malícia.
      Ironicamente, hoje o temos o antigo Partido dos Trabalhadores, hoje Partido dos Trambiqueiros, supostamente esquerdista, querendo reinstaurar a censura porque precisa preservar a corrupção... Vê como a vida da voltas? Essa é a vantagem de ser velho.

      Deusa: Pessoas de espirito jovem que vam ser eternas criancas, somo grandes almas jovens de um ser desafiador e que gostam de se divertir, independente de qual divindade falamos, nos pessoas cultas e inteligentes que dividimos o tempo de trabalho com o lazer, versadas no entretenimento amantes da setima arte fans da ficcao e adoram assistir um filme no fim de semana, que sabem diferenciar o certo do errado e do divertimentos ao trabalho e ao lazer que nao se importam com meros erros mesmo estes sendo idiotas e podendo serem alterado ja que estamos falando de uma saga de 50 caputulos nao e mesmo, da muito conteudo, muito pano para manga, entao muitas outras historias estao para serem escritas..
      Marcos: Olha Dona Deusa, infelizmente só posso reconhecer em você um protesto infantil de uma futura pequena ditadora. A menos que esteja com um problema no seu teclado, noto falta de acentos em várias palavras, sem contar aquelas com ortografia errada. Você escreveu uma frase inteira num parágrafo só. Veja se aprenda essa do Winton Churchill:
      _ Das frases, as mais curtas; das palavras, a menor.
      O seu choro triste acima deveria ser algo só para você. Por que está exigindo que todos agora façam como você? Eu sei que estou pedindo demais a você para ser mais crítica, para analisar as qualidades e defeitos de uma obra. Certamente você não tem idade e nem preparo para isso. Daí entendo a sua revolta. Mas isso não lhe dá o direito de me acusar de ser impróprio por exatamente notar esses detalhes. Está com medo do quê? Que as pessoas deixem de comprar TMJ por conta das minhas críticas?

      Excluir
    10. Continuando:
      Deusa: Ao qual voz fala nao esta incluida no que voce diz estar falando por todos que esperam melhores historias,como muitos outros que para o grande ego rancoroso diz estar falando do bem que convenhamos nao fala pela maioria das pessoa que conversam no blog e na maioria dos sites e para aqueles tanto que compram gibis e leem a tmj.
      Marcos: Ô minha cara Deusa, veja se entenda uma coisa: ninguém é tão alguém que não precise de ninguém. Tá... Digamos que a grande maioria dos frequentadores dos blogs sejam gente do oba-oba. Ora, podem sê-lo por convicção, podem sê-lo por terem realmente só se limitado à parte que gostaram ou podem sê-lo porque nunca se depararam com alguém que apontasse as falhas e erros grosseiros de um trabalho mal feito. São a esses últimos a quem me dirijo.

      Deusa: tudo isso se diz estar falando de erros e falando de conteudo porem voce continua a ler as mesmas historias as mesmas criticas e a mesma ladainha.
      Marcos: Exatamente. Estou no meu direito, sabia? Só gostaria de ser refutado com melhores argumentos do que com choro e vela.

      Deusa: Se acreditar que fala de quem afinal que pessoas estao surtando sobre uma obra de comedia e ficcao desde quando precisa seguir um cronograma desde quando precisa se ater a uma historia desde quando precisa se ater a uma amizade eterna se e isso voce ate aos gibis classicos tem muitas amizade, de criancas entao nao precisa falar de uma amizade destruida e para um futuro apocaliptico, e de uma historia de ficcao.
      Marcos: Sinto muito, mas não entendi lhufas do que está no parágrafo acima. Daria para reescrevê-lo com clareza adequada?

      Deusa: imagino tambem que diz existir erros grosseiros evitaveis digo que se nao gosta noa leia e que digo mais se acha mal feito faca melhor.
      Marcos: Parece que esse lance de Grande Deusa lhe subiu mesmo à cabeça, he he he. Qual é o problema? Não gosta que sejam apontados erros? Eu a remeti aos comentários (crítica e palpites) que fiz da Umbra neste blog. Faça-me um favor: dê uma olhada neles e me diga onde minhas críticas estavam erradas. A Mallagueta até que mandou bem neste ponto, mas nem tudo ela pôde refutar.

      Deusa: para um aspirante a doutor de psicologia aposentado que diz usando o ego e imponto um ponto inutil sem relevo e confundo algo que e feito para divertir nao fala de mim de outros apenas que esperam ou apenas se divertem tendo em vista que nao foi criado para pesoas incapazes de trabalhar a diferenca entre divertimento e uma historia de ficcao onde foi dito que a turma nao iria envelhecer fisicamente isso e o menos importante.
      Marcos: Ô textinho difícil de ler devido à falta de acentuação, falhas ortográficas e falta de concatenação de ideias... Pra resumir: independente do objetivo, a obrigação é fazer um trabalho bem feito. Ser coisa de ficção não é autorização para se fazer porcaria por incompetência.

      Deusa: concordando com o contesto que todos sabemos historias sao voluveis e uma ficcao onde e elaborado historias de realidade nao agradaria um desocupado de 60 anos que deveria estar cuidando do neto de 6 anos da filha do terceiro casamento e casado tres vezes e viuvo uma vez e que pelo visto deve mora na zona sul.
      Marcos: Irada Deusa, eu não sou um desocupado: sou professor universitário em ainda em atividade na área de Biologia e, a menos que as coisas não andem bem, meus planos são aposentar-me aos 70 anos, já que nessa idade a aposentadoria é compulsória (chamamos de “expulsória”). Parece-me que seus pais não lhe ensinaram urbanidade e respeito. Uma pena, mas esse pecado, embora muito grave, não é só seu. Veja as falas dos nossos “nobres” paralamentares (não foi erro de digitação e nem ortográfico).

      Excluir
    11. E para concluir:
      Deusa: Va criticar um bom livro algo que tenha valor psicologico e profundo e que tenha meios para mudar o mundo e pensa
      Marcos: Não estou sendo pago para isso, Dona Deusa. Faço sim críticas a trabalhos científicos que me mandam para serem avaliados. No fora do meu horário de trabalho, no máximo limito-me a manifestar-me em blogs como este a respeito da TMJ ou em blogs espíritas, nos quais também desço a lenha quanto a obras que são puro lixo (ex: Brasil, Coração do Mundo e Pátria do Evangelho, do Chico Xavier).

      Deusa: Senhor Astolfo, voce deve trocar o gibi da turma da monica com seu neto pelo livro de algebra..
      Marcos: Ih! Matemática não é a minha praia.

      Deusa: ja que voce acha o Mauricio de Souza um mao fechada por que voce mesmo nao se habilta ao cargo por que nao escreve uma fic e pensa que podeira criar historias melhores por que essas pesoas ao qual voce diz estar vendo o melhor nao criticavam como voce esperando uma biblia em ao inves de uma historia de ficcao ja que diz ser tao mal feita faca voce mesmo, se nao gosta nao leia.
      Marcos: O meu contrato exige dedicação exclusiva. Não posso trabalhar para outros. E certamente não vou trabalhar para o Maurício, pois quem deveria se interessar pela qualidade do seu produto é ele.
      Ah! Sim. Eu tenho umas fanfictions na cabeça e eventualmente posso até postar aqui se a Mally permitir. Aí você poderá julgar a qualidade do que produzi. Só não me apresse, pois como eu disse, ao contrário do que pensa, não sou um desocupado.
      Se leu meus comentários dirigidos a outros por aqui, saberá que sim, houve histórias da TMJ que eu gostei sim. Até poderia indicar um ou outro reparo, ou uma conclusão mais tchans, mas no conjunto, achei que foram boas histórias. Mas isso não me obriga a fechar os olhos para as coisas porcarias. Faça-me o favor. Acho que essa sua exigência decorre do método Paulo Freire de Educação.

      Deusa: Eu como muito vemos tambem erros porem nao me ateamos a isso apenas ja que beira a uma historia onde falamos de uma futuro alternativo sabemos diferenciar os fatos claros que mostram
      Marcos: Já eu me incomodo com os ditos erros, pois sou uma pessoa de formação literária e vejo que tais erros são produtos de descuido, trabalho porco, insegurança e falta de maleabilidade do roteirista.

      E pra terminar:
      1) veja se aprenda Português corretamente para aprender a escrever melhor.
      2) se vai criticar um crítico, veja se consegue apresentar coisa melhor do que ele.
      3) Já dizia Montesquieu: _ Conviva com os que te criticam e nunca com os que te bajulam. Os primeiros te corrigem, os segundos te corrompem.
      4) E de Voltarie: _ Não concordo com uma palavra do que disse, mas defenderei até a morte o direito de dizê-lo.

      Excluir
    12. Primeiro de tudo, tenho o ensino medio completo, segundo sou deficiente, terceiro qualquer pessoa que tenha deficiencia, como dislexia, hirritativa nervosa e convulsao teria problemas na escrita o ano passado prestei o enen e ganhei uma bolsa de cotas e em Artes Visuais. para deficiente em uma faculdade particular.
      E toda a minha vida escolar sofri bulling por causa do que voce mesmo acabou de dizer passar mais da metade estudando tive calos no dedo de tanto escrever, eu deverai dar gracas a deus por escrever ignorando o fato da falta de virgulas e assento, pelo menos eu escrevo, tive que ter aulas particulares de escrita para resolver metade desses problemas, tive que ter aulas de caligrafia, passei um ano com aulas de caligrafias duas horas depois das aulas normais.
      Ate os oito anos nao conseguia escrever meu nome corretamente, entao apenas se atear aos fatos ignorando a falta de virgulas e pontos apenas isso ja e o suficiente.
      Se quando eu tivesse prestado ao enem e eles tivessem avaliado a falta de virgulas e pontos na escrita na redacao eu nao teria passado na prova.
      E num futuro nao tao distante como todas as pessoas com cotas ira receber mais e sera seu chefe ja que com as leis novas da Dilma voce apenas poderia se aposentar com 85 anos isso se voce nao tiver sua poupanca e seu fundo de garantia sera retido como o Collor fez ja que voce tem 56 anos deve se lembrar que o Collor fez e ja que a Dilma vai tirar de seu bolso e eu espero que pessoas de melhor formacao e o proprio governo obrigue pessoas preconceituosas como voce a terem curso de reciclagem para o tratamento de aulas com pessoas com deficiencia espero ansiosamente que pessoas melhores qualificadas em ensino com pessoas com deficiencia, para diferenciar pessoas normais que com deficiencia de muleques burros de ensino fundamental
      Ele escreve melhor do que Voce e eu pelo menos

      Excluir
    13. E assim eu digo que realmente voce parece a maioria de meus colegas onde eu passei parte dos meus piores anos onde eu sofri bullings de pessoas com voce que nao mede as palavras e pensam que podem dizer e falar como se fosse o dono da verdade sao pessoas como voce que me fazia odiar cada dia que passava na escola e na maioria de meus colegas que passam por cima de qualquer pessoa e ainda dizer que eu sou ditadora se olhe no espelho e veja que no futuro voce pagara seus proprios pecado e pagar por sua lingua e dizer e falar sobre seu curso superior e ainda falar que sabe de tudo passando por cima das pessoas e sao pessoas como voce que deveriam viver num pais de ditatura pelo menos a censura e as leis obrigariam a pensar antes de falar e a terem uma melhor organizacao de seus pensamentos.
      Fale e pense o que quiser mas pense duas vezes antes de falar.

      Excluir
    14. Bem, Dona Deusa, como já dizia o esquartejador, vamos pelas partes.
      1 - Você entrou sem se apresentar, sem falar de si e principalmente deste seu problema que a prejudica na escrita. Houvesse falado dele, então eu já relevaria a coisa, por entender que se trata de uma deficiência sua e não uma consequência do método Paulo Freire de educação. Sacomé: hoje as crianças passam por decreto, mesmo sem saber nica de pitibiribas. Uma aluna da universidade onde trabalho formou-se em Física e foi dar aula para ensino médio. Havia uma classe no terceiro ano, que se ela quisesse reprovar a todos, bastava passar um problema de física onde teriam de fazer uma conta de dividir. NINGUÉM SABIA fazer essa conta, coisa que eu sabia fazer já no primeiro ano escolar.
      Eu sou coordenador de curso e no primeiro semestre do ano passado, fui procurado por uma caloura que me perguntou se havia como trancar o curso por um ano. Motivo: ela queria fazer um cursinho, pois não conseguia acompanhar nada do que estava rolando nas aulas (quer dizer: ela não conseguia ler e interpretar os textos, mesmo em Português simples).
      Então eu agora entendo o seu problema, mas notei que entre os seus primeiros textos e esses dois últimos, houve sensível melhora.

      2 - Quanto a me aposentar aos 85, bem... Houve um tempo em que a média de vida das pessoas nem chegava aos 55. Hoje já vão bem além e isso está dando um problemão para a Previdência Social. Mas veja que no Japão, os velhos não são descartados. Lee Iacocca, no seu livro Minha Vida, fala de uma ocasião em que esteve com altos executivos japoneses e o mais jovem deles tinha 75 anos. E eu conheço uma professora no Instituto de Biociências da USP, onde me formei, que continua trabalhando, mesmo em cadeira de rodas e já conta com mais de 90 anos.
      Talvez seja válido aquele ditado que diz:
      _ Encontre um trabalho que goste de fazer e aí não precisará mais trabalhar pelo resto de sua vida.

      3 - Há deficiências que estão na cara. Por exemplo, uma aluna sofreu um acidente de moto e está com o pé direito com uma tala que a impede subir e descer escadas. Como coordenador de curso, fiquei na obrigação de resolver o problema dela. Tive de ir atrás dos professores para ver se concordavam em se mudarem para salas em andar térreo. Consegui resolver uns casos, mas outros professores relutam. E a aluna não aceita fazer exercício domiciliar, pois é política da minha universidade preservar os deficientes (com a qual concordo, viu?). Mas outras não são visíveis, nem evidentes. Como a sua. Professores mal preparados podem não identificar o seu problema e achar que é só burrice. E os seus colegas, pior ainda: crianças e adolescentes são famosos pela crueldade. Isso eu aprendi em Psicologia Infantil. Se quer se dar melhor, então APRESENTE-SE e diga o seu problema. Não queira achar que os outros têm a obrigação de adivinhar. Acha que todo mundo ouviu falar de dislexia?

      4 - Achei-a uma ditadora por me chamar de desocupado e considerar que não tenho o direito de dizer que não gostei de algo porque o achei errado assim ou assado. Por achar que meu lugar não é num blog destinado a crianças. Pensei que podia dar aos visitantes uma contribuição que os ajudasse a pensar e refletir.

      5 - "Fale e pense o que quiser mas pense duas vezes antes de falar."
      Acho que você deveria seguir esse seu conselho. Você também me julgou pelo que escrevi sem me conhecer. Olhe-se no espelho e pense: _ Eis a pessoa responsável por você.

      Excluir
    15. Na boa deusa e Marcos... Ficar ocupando comentário pra briguinha virtual não é legal. Pelo amor de Deus. Já ouvi aquela? Ado-a-ado, cada um no seu quadrado. Quando um não quer dois não brigam.
      Cada um tem sua posição e opinião sobre a TM e TMJ, please!!! Aprendam a respeitar essa opiniões. Ninguém tem que vir nos coments pra falar de sí. O papo é falar o que achou. Legal responder, falar o que acha, mas discutir assim, também não! Vocês ocuparam espaço pra sei lá... Uma revista TM inteira? Talvez um pouco menos.... Ah, não importa.
      Eu amei Sombras do Passado e Umbra. Ponto. Acabou. Cada qual fala o que gostou. Pega leve com que não gostou. Respeito é bom e o mundo inteiro gosta. Então cada qual respeita a opinião dos outros.
      E Marcos... Não exagere com o papo de adolescentes não saberem dividir. Se vc realmente já viu isso.. O.k. Mas num vem falar de todo mundo adolescente não, tá? Quanto as fics... Faz um perfil no Nyah Fanfiction e posta lá. Procura também aquela ''Quem é o pai da minha filha?!'' É da TMJ, quando a filha da Monica vem do futuro. É muito louca. AMEI essa fic.
      Quanto ao papo Mauricio de Souza... Olha, acho que a Turma Jovem tá mandando bem e acho todas as historias TOP de linha.
      E crianças e adolescentes sabem sim, a hora de parar de zoar. Eu era zoada por ser canhota (Cada uma que eu vejo), mas foi só falar ''Parou. Isso não tem graça. Me deixem e para de zoar com que mão eu escrevo, eu hein... Vai procurar algo pra fazer da vida'' que o povo parou. Não estou dizendo que é sempre assim nem nada. Estou apenas falando que tem crianças e adolescentes que sabem sim, a hora de para de brincar.
      Enfim... O que vim dizer neste comente é o seguinte... Cada qual tem sua opinião sobre a revista. Ninguém tem que ter a mesma opinião, se não acha... Vai ler a TMJ ''O Mundo do Contra''. Enfim, se forem mesmo brigar por causa de opiniões diferentes, meter as próprias vidas, divulgar informações que eu considerei um tanto pessoais, meter a história, e tudo o mais... Ao menos postem coments curtinhos. O.k?
      Kisses

      Excluir
    16. Sabe, Emily, é chato para mim deixar coisas sem respostas, especialmente como no caso aí da Deusa, que resolveu criticar o crítico e não a crítica do crítico, como a Mally costuma fazer. Então respondi à altura e depois entendi que o problema com a escrita dela é por um problema de dislexia e não apenas do Método Paulo Freire de Educação.

      Minha adolescência já foi faz tempo. Nem me lembro de mim, exceto que era um careta babaca. No mais vi alguma coisa em Psicologia Infantil quando fazia Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas na USP de São Paulo. Mas isso foi lá nos anos 1980. Sei lá se algo mudou de lá para cá.

      Quanto a fanfictions, bem, até tenho uma na cabeça, mas falta-me tempo para escrever e tenho de encerrar o romance que tenho pronto. Hora de mandar para a leitura crítica. Mas tudo bem, vou ler essa que me recomendou.

      Não sou de brigar por opiniões diferentes, mas sim defendo o meu peixe. Você gostou da Umbra? Tá, eu também achei boa em termos de história, mas o Emerson cometeu tanta lambança no jeito de apresentá-la... E olha que ele teve tempo para ajeitar a coisa.

      Excluir
  13. Acho que você tem razão em quase tudo que disse, eu entendo que alguns levam mais a sério esses furos e desvios de trama do que outros e isso é normal, eu no caso não me preocupo tanto porque, convenhamos, desde a primeira edição a TMJ esbanja situações e soluções muito sem nexo.
    Eu também não gostei da falta de detalhes sobre coisas decisivas na história, e repito que tinha sim espaço pra detalhar melhor aquele futuro (vide as páginas que tinham só quatro quadrinhos).
    Mas assim como a Mally, eu também estou mais paciente sobre isso, até porque tem muita coisa que ainda vai ser dita sobre o futuro do qual o Xavecão fugiu, e se tudo se encaixar no final então eu vou fazer campanha pra MSP permitir outras super sagas de infintas edições como essa do Emerson kkkk, mas se ele não cumprir com suas pretensões eu vou até a casa dele com caixas de ovos pra tingir as paredes dele de amarelo gema.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe, Kelvin, eu dei sorte (ou azar dependendo do ponto de vista) de comprar ao acaso edições da TMJ só por curiosidade. E essas que comprei eram coisas boas e digo inclusive que seriam literatura. Vou tentar explicar: literatura é uma obra cujo conteúdo deixa uma impressão no leitor. Faz com que pense e reflita quanto ao que leu. Um Código da Vinci, por exemplo, não é literatura: é apenas uma leitura divertida que não deixa raízes. Já vi até gente boba e deslumbrada achando que Don Brown fez "uma ampla pesquisa histórica" para escrever aquilo. Muita maionese para muita viagem...

      Tendo já adquirido todas as edições da TMJ e mais as especiais, pude notar que havia bem pouca coisa boa como as primeiras edições esporádicas que li. Acho lamentável a falta de cuidado dos roteiristas e da própria MSP quando à qualidade do que publica. Se fosse o caso de serem obras muito complexas, onde as verificações e acertos fossem muito complicados em vista da falta de tempo, eu até entenderia. Mas em se tratando de erros grosseiros, não cabe esta desculpa.

      Assim então só me resta ser chato, mesmo achando certas coisas engraçadas ou divertidas. Lambanças podem ser divertidas, mas só nos Três Patetas e assemelhados. Na TMJ só podem ser vistas como erros e nada mais.

      Excluir
  14. Ótima crítica!
    Aguardando a próxima ed!

    ResponderExcluir
  15. Odiei a história,tão fazendo de tudo pra transformar o Cebola em vilão.

    Tô cada dia mais decepcionado com os rumos da TMJ.

    E uma coisa,tudo bem que o Cebola foi egoísta em só querer namorar a Mônica depois de derrota-la,mas o que o DC fez quando só aceitaria namorar a Mônica do jeito dele,não foi egoísta? E o DC há tempos tentava roubar a Mônica do Cebola...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas aquele praticamente não era o Cebola. Era a Ditadura Militar (o nome dele em versão Guardião da Soleira, assim como Porco Negro / Cascão, Coelho Branco / Mônica e Lua Crescente / Magali).

      Excluir
    2. Oque postei abaixo foi para você Vinicius.

      Excluir
  16. Um erro do DC contra vários do Cebola. Cebola sempre meio que foi um inimigo da Mônica, a diferença dessas situações mais atuais é que ele quer controlar o mundo todo em vez somente a rua. E o DC não precisou roubar ninguém de ninguém, porque a Mônica era descompromissada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas ele queria namorar a Mônica do jeito dele como a edição 36 mostrou...

      E essa obssessão da MSP em querer transformar o Cebola em um vilão a qualquer preço não está sendo uma boa,uma hora o publico vai chiar feio quanto a isso.

      Até porque o publico aprecia muito o casal Mônica e Cebola e uma hora vão ter que reatar os dois,até porque o Do Contra não nasceu pra ser protagonista de coisa alguma,não tem personalidade própria,parece ser sincero,mas é tão autêntico quanto um punk de butique.

      Excluir
    2. E por mais que o Cebola tenha defeitos,ele nunca foi e nem pode ser considerado inimigo da Mônica e tampouco vilão.

      Excluir
  17. Caros Vinícius, Marcelo e Gama

    Essa é a coisa que está mais me incomodando nessa mega saga do Emerson. Ele parece que tem uma baita birra contra o Cebola e, com a condição de roteirista na mão, está se servindo dela para fazer sua vingança.
    Cebola virou, de fato e de direito, um bandido na mão dele. Na Umbra, a Creuzodete diz que ele tem ego monstruoso, orgulho desenfreado, egoísmo capaz de passar por cima de tudo e todos, coração corrompido pela ganância... E aí perguntei: _ Faltou o que para ele virar um Toni? Força física? Que o Cebola tem ambição e orgulho acima da média, isso todo mundo que viu a série clássica e TMJ sabe. Mas naquelas proporções, só o Emerson está sabendo. A menos que o cara tenha uma ótima explicação para isso tudo bem guardada na sua pena (ação da Serpente talvez?), vejo a coisa muito perdida na forma como apresentada. É gente. Apresentar um suspense aos leitores também exige arte.

    Agora quanto à Mônica e DC. Ao longo da série, o DC mostrou interesse pela Mônica em várias situações, como no aniversário de 15 anos da Marina, e deixou isso escapar. E Mônica percebeu, mas ela era apaixonada pelo Cebola. O que o Emerson falou no final desta edição aí, sobre se sentir prometida e fazer a vontade dos amigos, é uma baita besteira. Mas o amor é como uma plantinha que precisa ser cuidada. E o Cebola não cuidou e por isso a Mônica se encheu dele e agora resolveu mesmo ficar com o DC.

    O Emerson jogou com o futuro incerto, sempre amor prometido. Boa. SEMPRE FOI ASSIM para quem nunca percebeu. Mônica amava o Cebola (ou vão querer me dizer que suas lágrimas, seu baixo astral na edição 52, suas crises de ciúme, etc e tal, eram só jogo de cena?). Mas quando seu limite foi atingido, taí a Mônica agora namorando o DC e o Cebola com cara de cachorro abandonado.

    O DC nunca roubou a Mônica. Foi o Cebola que a perdeu para si próprio e dá-se a entender que ele próprio sacou isso. TMJ 73, uma muito boa história da Petra, ele demonstra ter chegado a esse entendimento.

    É isso.

    ResponderExcluir
  18. Mas ficou provado que na edição 53 que a Penh chantagens o Cebola pra namorar ela pois do contrário entregaria o vídeo a polícia mostrando a Mônica invadindo e quebrando a casa da Agnes pra salvar os porcos da Leleala.

    ResponderExcluir
  19. Agora mesmo com tudo era fato que o Do Contra queria roubar a Mônica do Cebola,e mesmo com todas as mancadas do Cebola esse fato não muda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Monica não é uma coisa pra ser roubada. Ela ficou com ele porque quis.

      Excluir
    2. E porque o Cebola fez uma baita burrada e a ajudou a se decidir. Dessa aí eu gostei...

      Excluir
    3. Exato Marcos.

      Mas isso não muda em nada para mim,o fato que o Do Contra queria tomar a Mônica pra ele,e de preferência da forma mais difícil,como o final da edição 34 mostrou.

      Excluir
  20. Vinicius, escreva com mais calma e revise para garantir a clareza, pois está um pouco difícil de se entender o pretende dizer. A Mallagueta mesmo percebeu uns furos nesse entrevero com a Penha, pois Mônica é menor de idade e por isso não seria presa, embora pudesse acabar numa antigamente chamada de FEBEM e lá poria ordem no pedaço. Mas nem isso ia acontecer, pois ela invadiu uma CASA ABANDONADA (Agnes morrera e ninguém reclamou a casa) e NINGUÉM deu queixa de invasão. Essa situação que foi forçada é o que chamamos LICENÇA POÉTICA. É evidente que Mônica não sabia o tamanho da encrenca que Penha armou para ela e o Cebola, apesar de saber do vídeo, também não teria elementos à mão para saber que a mão da Penha era fraca no conjunto. Mas tinha potencial para incomodar a vida da Mônica e era o que ele desejava evitar.

    Obviamente o DC desejava a Mônica havia tempos. Isso está muito claro e ficou bem claro ao longo das edições. Mas vamos tentar entender melhor o sentido de "roubar um amor". Primeiro o Cebola estava num "chove não molha", dizendo gostar dela, demonstrando ciúmes inclusive, mas impôs aquela condição de só namorar depois de vencê-la em alguma coisa boba qualquer. Em algum ponto queria mostrar-se melhor do que ela para se sentir "merecedor".
    Se tivesse tido mais respeito por ela, mostrasse carinho e consideração, não ficasse de olho comprido em outras moças, etc e tal. Talvez até ela aguentasse a coisa até hoje. Mas não: ele a maltratava, partia o coração dela, fazia-a sofrer e finalmente decidiu dar um pé no sentador do chato. E se não se lembra, foi o próprio Cebola quem dispensou a Mônica, achando que ela estava de plano com o DC. Aí sujou de vez. Foi isso, meu caro. No meu ver, o DC não roubou a Mônica: foi o Cebola que a jogou nos braços dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema é que o povo não aceita isso. Quando apontamos os erros do Cebola, começa o mimimi "ain, estão transformando o Cebola em vilão, coitadinho, vou chorar, nhenhenhe..."

      Excluir
    2. Me inclua fora desse povo, Mallagueta, pois os defeitos e erros do Cebola são velhos conhecidos e agora está pagando por eles.
      O que está ficando estranho é que o Cebola também tem qualidades, sentimento de amizade, integridade, etc e tal. Mas o Emerson aqui simplesmente o converteu num bandido (lembra o que a Creuzodete falou dele?). Vejamos se no futuro haverá alguma explicação para isso, mas na forma como está, simplesmente há um total descasamento entre o antigo personagem Cebola e o atual. Parecem que os roteiristas estão fazendo histórias com dois personagens diferentes, embora tenham a mesma cara.

      Excluir
    3. Concordo com vc Marcos,

      Sei bem que o Cebola nunca foi santo,mas acho que não precisava as coisas serem dessa forma. Poderiam ter deixado a Mônica solteira e desimpedida ao invés desse namoro com o Do Contra. Ficou parecendo meio que uma humilhação.

      Mas que os defeitos do mágoas mal resolvidas do Cebola causaram tudo isso,para mim está muito claro e concordo com vc. Ele literalmente está colhendo o que plantou,porém reconheceu isso e os roteiristas da MSP estão o colocando nesse processo de amadurecimento.

      A exceção,claro,e do Emerson de Abreu...

      Excluir
    4. Palmas pra vc cara. Vc mita com suas criticas. Penso tudo o q vc pensa exatamente Emerson usa suas historias pra satisfazer seu ego e destilar suas birras com os personagens. Assim apontando o Cebola como vilao e humilhando sempre a Monica com as piadas sem graca da Denise.

      Excluir
    5. Marcos é isso que você não entende apesar da ganancia e do ego o Cebola ainda tem valores,como a amizade a afeição,é até se sacrifica para salvar o mundo,e depois de umbra é mostrado que ele se arrependeu,"mas ele atrai a menina do lago ",a Madame Creuzodete mesmo disse semelhantes atraem semelhantes,por isso o Cebola que era manipulador,ganancioso e orgulhoso atraiu a menina do lago isso não quer dizer que ele seja mal,apenas quer dizer que ele era parecido com um dos lados da menina do lago,agora caso você use a tmj 79 como argumento ai você, tá so arrumando descupa porque mesmo a Mônica com o seu senso de justiça ficou má quando pôs a mascará e você queria que o Cebola ganancioso e manipulador ,o que ele é, virasse um anjo aí já é não saber argumentar

      Excluir
  21. Marcos, vou te pedir uma coisa: esse é um blog pra entretenimento e a maioria dos frequentadores são crianças e adolescentes. Essa revista é voltada pra uma faixa etária bem abaixo da sua. Tenha isso em mente antes de fazer suas críticas.

    Confesso que até concordo com algumas coisas que vc fala, mas não tenho essa visão radical de achar que é tudo lambança e time sem capitão só porque algumas coisas não saíram como eu acho que deveriam ter saído. Tenho consciência de que nem tudo pode ser do jeito que eu quero e consigo viver em paz com isso. Só porque algo não está de acordo com o que eu acho certo, não quer dizer que seja errado, lambança, coisa ruim e similares simplesmente porque minha visão particular do mundo não é absoluta. Essa é uma das razões de eu ter abrandado nas minhas críticas.

    Os fãs que leem as revistas e frequentam esse blog tb enxergam os erros, talvez bem melhor do que vc imagina. Só que eles relevam e ficam numa boa porque dão mais importancia ao lazer que a revista proporciona do que prender a detalhes que pra muitos nem tem importancia.

    Sabe qual é o problema das suas críticas? Não é apontar os erros, nem os buracos que vc enxerga de acordo com seu ponto de vista. Tb não é o fato de não gostar de um detalhe ou outro. Eu tb fiz isso no passado e ainda continuo fazendo embora esteja mais tolerante. O problema é que vc só aponta coisa ruim, negativa. Vc só vê defeitos, só fala o que ficou ruim. E muitas vezes vc pega detalhes que a maioria acha que são pequenos e os aumenta como se fossem coisas monumentais (tipo fazer tempestade em copo d'água). É isso.

    E sabe, é muito chato mesmo quando a pessoa aponta pra algo e só vê defeito, problemas, furos, coisa ruim, negatividade. Chega a ser deprimente. Foi mal, mas é o que penso. Apesar de achar suas críticas inteligentes, apesar de entender e até concordar em alguns pontos, no fim eu acho deprimente. E os fãs tb pensam dessa forma porque quando a pessoa gosta de algo, tende a ficar chateada quando aparece alguém que só coloca defeito, fala que é lambança, time sem capitão, etc. Eu não ligo, mas os outros leitores do blog com certeza podem se sentir incomodados. Aí eu tenho que falar alguma coisa porque esse espaço é pra diversão e entretenimento, não pra deixar o pessoal mais chateado e estressado.

    Continue criticando sim, mas procure abrandar seu tom e, por favor, pare de repetir ad nauseam que TMJ é lambança e time sem capitão. Criticar é uma coisa. Insultar é outra. Pra vc pode ser só uma revistinha em quadrinhos, mas pra muitos fãs é algo importante, que faz parte da infância deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá. Acho melhor aparecer menos por aqui. Fico me sentindo um mentiroso em dizer que uma coisa está boa, quando na verdade está cheia de defeitos e falhas, só para agradar. Isso quem faz são os nossos políticos.
      Acho que vou fazer o seguinte: vou direto na fonte. O Emerson tem um blog http://emersonabreu.blogspot.com.br/), mas parece que não é mais atualizado. Não tenho intimidade com o facebook (https://www.facebook.com/emersonabreu.74), mas vejamos o que dá.

      Excluir
  22. Caramba vc foi rápida vim aqui pra pedir pra colocar o link do video que acabei de liberar vc ja tinha colocado kkkkk
    E oloco dessa vc sua critica teve muito comentarios

    ResponderExcluir