TMJ#86: A estranha história de Sarah - Conclusão - Críticas ~ TMJ do meu jeitoTMJ do Meu Jeito

sábado, 17 de outubro de 2015

TMJ#86: A estranha história de Sarah - Conclusão - Críticas


E aqui temos a conclusão da estranha história de Sarah. Que história tensa, não? Pois é!
Não foi só a história principal como também outras pequenas coisas acontecendo ao mesmo tempo, o que enriqueceu o roteiro e não deixou tudo focado numa coisa só. Gosto bastante desse tipo de narrativa.

Mas sabe... confesso que ao ler a história, especialmente a primeira parte, uma coisa me pareceu estranhamente familiar. Então eu pensei, refleti e finalmente me toquei que a história dela tem muitos pontos em comum com um filme que todos devem conhecer ao menos de nome: Edward Mãos de Tesoura. Masoquê? Sim, algumas coisas nessa história me lembraram o filme.

Veja bem:

Edward
Sarah
É diferente de todos por causa das suas mãos.
É diferente por causa das cicatrizes de queimaduras.
Vive isolado.
Se isola dos outros e geralmente foge das pessoas.
Tem uma incrível habilidade com suas mãos que o torna capaz de fazer lindas esculturas com arbustos, gelo e também de cortar cabelos.
Tem uma habilidade sobrenatural de prever o futuro através das cartas de tarô.
Por causa das suas habilidades, passou a ser adorado por todos (e usado por alguns). Ficou famoso, todos queriam seus serviços e por um tempo ele se sentiu aceito e admirado. A família que o adotou passou a ganhar dinheiro à custa dele.
Por causa da sua habilidade de prever o futuro, ela ficou popular na escola, todo mundo lhe procurava para fazer previsões e de certa forma os alunos pareciam mais preocupados na sua habilidade do que na sua amizade propriamente dita. E ela também foi usada pela Denise, que ganhava dinheiro à custa dela.
Quando algo deu errado, todos passaram a virar o rosto para ele e até a hostilizá-lo. Então ele deixou de ser interessante para se tornar um monstro perseguido por todos.
Quando as previsões da Sarah começaram a não dar o resultado que as pessoas queriam, todo mundo ficou de cara virada com ela e uns até brigaram. Então ela deixou de ser interessante e popular.


Assim como Edward, Sarah só queria ser aceita, levar uma vida normal e ter amigos. Mas ela não é igual a todos, não é uma garota dentro dos padrões e isso acaba dificultando sua vida. Ela sabe que é diferente, mas não sabe o que fazer com seu dom, por isso acaba cometendo alguns erros no início da história. Afinal, pela primeira vez ela se sentiu aceita e admirada. Para quem viveu em isolamento por tanto tempo, isso foi uma tentação muito grande. Mas infelizmente a maioria das pessoas que se aproximaram dela eram apenas interesseiras, a começar pela Denise.


Gente, foi mal, mas acho que a Denise só presta nas histórias do Emerson. Nas mãos dos outros roteiristas, ela vira uma fofoqueira fútil e sem respeito por ninguém. Sim, porque até então ela nem falava com a Sarah direito e de repente passou a se achar dona do poder dela, já estava agendando consultas (sem nem perguntar se podia ou não), lhe sobrecarregava e duvido que dava a ela alguma parte do pagamento.

Acho que de amigos de verdade ela só teve a Mônica, DC e Cebola (apesar do medo inicial dele). Especialmente a Mônica, que pelo menos tentava protegê-la dos outros alunos que lhe procuravam para fazer previsões mesmo ela falando que estava cansada.

Sabe, eu achei bem interessante as previsões que a Sarah fez para o Xaveco, Titi e Jeremias. E meldels! O Jeremias apareceu em mais que uma página! Teve mais falas! Nossa, acho que nessa edição ele bateu o recorde em participação nas histórias. Voltando ao assunto, eu não acredito em prever o futuro. Acho que no máximo algumas pessoas mais sensíveis conseguem prever aquilo que tem mais probabilidade de acontecer, mas não é uma ciência exata e nem tem como ser, porque o futuro pode mudar a todo instante.

O problema de uma pessoa ter a capacidade de prever o futuro mais provável é todo mundo achar que ela deve ser capaz de prever tudo. Se acontece qualquer coisa que a pessoa não pode prever, povo já se acha no direito de brigar.

No caso do Xaveco, bem... ele é azarado mesmo, então não havia muito o que a Sarah pudesse fazer. Ela previu uma situação perigosa que podia acontecer no caminho normal dele para casa, mas não tinha como saber que poderia haver mais gente perigosa circulando pelo bairro. Talvez no caso dele fosse algo que não tinha como evitar. Ou então ele devia ter tentado procurar outro caminho, talvez chamar um dos pais para lhe buscar.

O do Jeremias foi bem interessante porque nesse caso tivemos um efeito pigmaleão, ou profecia auto-realizável. É tipo: se achamos que algo vai acontecer, nossa expectativa acaba fazendo com que realmente aconteça. No caso do Jeremias, ele decidiu que não ia fazer nada e foi esta atitude que causou a derrota do seu time.

A previsão da Sarah não estava errada, somente incompleta. Mas é exatamente esse o problema de quem prevê o futuro. É muito raro alguém capaz de fazer previsões completas e com exatidão. Ela não viu o quadro todo, de que o time do Jeremias ia perder caso ele não participasse.

E para piorar, ele ainda colocou a culpa nela sendo que a decisão de não participar do jogo foi dele. A Sarah deu a previsão, mas cabia a ele escolher o que fazer a respeito. Ele poderia ter dado mais motivação ao time, ter se esforçado para ver se mudava alguma coisa, só que decidiu não fazer nada. Então o erro foi dele, não dela.

O caso do Titi, vou ser sincera, me deu um pouco de medo. Pode parecer exagero meu, mas ele se comportou como esses ex-namorados que não se conformam com o fim do namoro e perseguem as mulheres achando que são donos dela. É esse o sentimento que ele tem pela Aninha: de posse. Tanto que se achou no direito de querer brigar com o outro rapaz. Sabe, eu fico preocupada ao ver coisas assim sendo retratadas em revistas porque as garotas podem achar que é normal.

Mas não, gente, isso não é normal. Na vida real, casos assim costumam acabar na morte da mulher. Com essa cena, o Titi mostrou que tem potencial para se tornar agressivo e perigoso. Se hoje ele quis brigar com o rapaz, o que ele vai fazer amanhã? Vai bater na Aninha? Tentar ficar com ela à força? Então toda vez que ela tentar ficar com outro rapaz, ele vai aparecer para brigar e armar barraco? O pior é que ele não entendeu por que ela ficou tão zangada. Sério mesmo? Jura? E depois foi achar ruim com a Sarah como se ela tivesse culpa de algo.

Outro problema enfrentado pela Sarah foi as pessoas acharem que ela também tinha que resolver seus problemas, como no caso do Toni.

Acho que foi por isso que eu acabei lembrando do filme do Edward mãos de tesoura. No início, ele era novidade e todo mundo achou bacana, descolado, era moda. Mas quando as coisas começaram a dar errado, essas mesmas pessoas que o admiravam no início passaram a hostilizá-lo.

Era isso que Victor tentava dizer, mas claro que no início Sarah não deu ouvidos. Falando no Victor, o Emerson acertou em cheio: ele é mesmo um fantasma! Sério, eu nunca teria percebido sozinha. A participação dele foi muito legal nessa história, apesar de ele fazer o tipo misterioso e ninguém conhecer a história dele. E já que a Sarah vai ficar permanente, eu espero que ele também fique e um dia contem a história dele.

Bom, no início tudo parece ficar bem com a Sarah e depois de um tempo tudo começa a desandar a ponto de ela nem querer mais prever o futuro. Só que essa habilidade não estava nas cartas e sim nela mesma. Não tinha como fugir disso. Mesmo depois de ter jogado as cartas fora, ela ainda teve aquele sonho sinistro onde aparecem aqueles olhos raivosos e cheios de sangue culpando-a por algo muito ruim.

Essa parte me deixou muito intrigada, sabe? Quer dizer, no início eu pensei que esses olhos eram do Victor, mas depois eles apareceram num sonho prevendo que algo de ruim ia acontecer com o DC. Só que nesse sonho, a coisa culpava Sarah pelo que tinha acontecido. Aí fica a dúvida:

Aqueles olhos eram só uma imagem ou alegoria dos sonhos da Sarah ou representavam uma entidade real? É viagem na maionese, eu sei, mas poderia ser alguém do passado, talvez de outra vida, que tenha morrido com muita raiva da Sarah. Talvez o Victor. Eu acredito em reencarnação, então para mim não seria nenhum absurdo se eles tivessem se conhecido em uma vida passada e o Victor tivesse morrido porque ela se omitiu ou não soube usar seus poderes.

Depois de um tempo ele deve ter perdoado e decidiu andar junto com ela para ajudá-la. A princípio parece que o sonho era somente por causa do DC e por ela não ter contado o que podia acontecer com ele. Mas tem alguns poréns aí. Ela já tinha falado para Cebola e Mônica sobre a carta da morte e que algo ruim poderia acontecer caso eles continuassem andando com ela. Então o alerta já tinha sido dado.

O sonho aconteceu depois que ela não quis mais fazer previsões e uma voz a culpava por tudo. Só que não faz sentido culpá-la pelo acidente do DC. Qualquer um que atravesse uma avenida movimentada sem olhar para os lados está sujeito a ser atropelado.

Por isso eu deduzi que o sonho não se tratava só de DC e sim de alguma culpa que ela poderia ter no passado, em outra vida, quando deixou alguém morrer porque não quis ou não soube usar seus poderes.

Bom, essa foi minha viagem na maionese, vamos voltar a história. O DC, coitado, se lascou bonito. Acho que namorar com a Mônica dói um bocado. Primeiro foi na história do circo, onde ele foi feito de escravo e até levou algumas chicotadas (se bem que isso foi meio que culpa dele). Depois, em herdeiros da Terra, ele foi raptado pelos aliens do planeta Tumba, feito de cobaia, torturado e deixado pendurado com correntes estilos Hellraiser (isso foi culpa dele também). Agora ele foi atropelado. Será que a Denise está certa? Será que a Mônica só traz zica? Hahaha, só estou zoando, gente. Acho que não tem nada a ver com a Mônica. Ele só tá aparecendo um pouco mais, então é normal que mais coisas boas (e ruins) aconteçam com ele. 

Como é necessário algum drama na história, ele precisou de um tipo muito raro de sangue. E sim, gente, O negativo é super raro. Uma pessoa que tem esse sangue pode doar para todo mundo, mas só pode receber de quem tem do mesmo tipo. Sangue de RH negativo já é raro, o tipo O negativo é mais raro ainda. Sério, o DC tem mesmo que ser diferente em tudo? Nossa! A Mônica ralou um monte para conseguir sangue para ele e não conseguiu.

A ajuda só veio da pessoa mais improvável de todas. Ou não tão improvável assim, né? Tinha que ter alguma situação em que o Cebola faz algo para ajudar o DC. Mas antes, vocês repararam como o safadenho tentou se fazer de dengoso para consolar a Mônica? Sei lá, pela expressão dele não me pareceu que ele só queria oferecer o ombro amigo. Pelo menos dessa vez o roteirista fez a Mônica tomar a atitude certa: se afastar. O DC confia nela e não tem crises de ciúme, tanto que ficou de boa mesmo vendo os dois de mãos dadas, mas é sempre bom não abusar.

E para a surpresa geral, ele tinha o mesmo sangue que o Cebola, numa grande coincidência, e acabou fazendo a doação. É a primeira vez que ficamos sabendo da idade do Cebola desde a ed. 48. Esse lance de idade da turma é uma baita maçaroca, porque se formos contar pelas histórias do Emerson, o Cebola teria uns 17 anos, não quase 16. Tá, tá, não vamos pensar nisso.

Tudo terminou bem. O DC recebeu sangue, sobreviveu ao acidente, ficou com a Mônica ao lado dele toda cheia de dengo e o Cebola conseguiu reconquistar a confiança dela, ganhando muitos pontos que podem ser úteis no futuro.

A Sarah finalmente entendeu o propósito dela e como usar seus poderes sabiamente e ficou numa boa com o Victor. No fim, ele deu a entender que ela ainda ia descobrir mais sobre seus poderes com a ajuda dos amigos.

Interessante esse final e eu fiquei pensando... a Sarah sabe ou não que o Victor é um espírito? Quer dizer, ela conversa com ele como se fosse uma pessoa de carne e osso sem importar se os outros olham atravessado. E quando o Cebola diz que ela estava falando sozinha e ela respondeu que não, ficou parecendo que ela sabia sim que o Victor é um fantasma.

Se ela não soubesse, deveria ter estranhado as pessoas a olharem atravessado quando ela conversa com o Victor na rua. E o teria apresentado ao Cebola também, o que não aconteceu. Se ela não fez isso, então devia saber que ele é um espírito. Por outro lado, ele deu a entender que ela não sabia de todos os seus poderes ainda, o que pode ser uma pista de que ela também não sabe quem ele é.  

Ainda falando no Victor, confesso que eu o achei um tanto fatalista por acreditar em destino e dizer que não se pode ir contra ele. Eu não acredito em destino, acredito em possibilidades. Umas são mais possíveis do que as outras e podem mudar a qualquer instante. Não acho que nossa vida já esteja escrita no mármore e que nada possa ser mudado.

Outra coisa que achei muito legal na história foi a tensão entre Cascão, Cascuda e Magali. Repararam na fala da Cascuda dizendo que a Sarah não era a única a ter premonições. Será que isso é uma indicação de que o namoro do Cascão vai acabar no futuro e ele irá ficar com a Magali? O mais interessante é que ele parecia mais preocupado em saber quando sua perna ia sarar do que em resolver as coisas com a namorada dele. Já vi que isso vai render bastante no futuro e tomara que renda mesmo. Se bem que eu prefiro a Magali com o rapaz da história Reencarnação.

Sei lá, o Cascão é muito avoado para ela, que gosta de receber mais atenção. Sem falar que ele precisa de alguém com pulso firme ou não vai a lugar nenhum e Magali não é do tipo que pega no pé. A Cascuda é mais indicada para ele. Bem, vamos ver no que vai dar, certo?

Essa foi minha crítica. Sim, escrevi um texto enorme e muita gente deve estar até com medo de ler. Eu também fiz um desenho do Victor, tem Png e quebra-cabeça. Espero que gostem!



Para ouvir outra opinião, confiram o vídeo do Canal Opinião Turma da Mônica Jovem:


30 comentários:

  1. Ótima crítica Mally!
    Ei, desculpa ter me passado mas quem é esse rapaz da reencarnação?

    ResponderExcluir
  2. Tá muito lindo o desginer do blog! (faz um tempão que não comento rsrs)
    Sobre a nova CBM (25, se não me engano). Eu jogando "The Last of us", quando minha mãe volta com essa revista da rua... Maurício forçou agora rsrs xD
    Pesquisa, tem muito a ver essa edição com o jogo ;)

    ResponderExcluir
  3. Agora a Sarah pode virar concorrente da Madame Creuzodete, pena que as duas não podem compartilhar a mesma história já que a Creuzodete é personagem do Emerson.

    ResponderExcluir
  4. Eu gostei muito das 2 edições, mas será que a Sarah vai virar personagem fixo? Espero que sim... Adorei a personalidade dela.
    E o Victor? Será que Sarah sabe que ele é um fantasma?
    Ah! Gostei do climinha que rolou entre Magali e Cascão, mas não sei se shippo eles.
    Talvez se a Cascuda e o Quim não existissem... quem sabe?
    Para mim o Quim e a Cascuda deveriam virar personagens principais junto com os 4.

    ResponderExcluir
  5. Finalmente li a edição e olha essa foi uma das melhores sagas deste ano. Muitos pontos merecem atenção:
    Sarah, gostei bastante da personagem e forma como ela foi desenvolvida. A história dela me lembrou "As visões da Raven" já que ela tinha uma visão, achava que podia mudar mas de uma forma ou de outra, a coisa acontecia. Concordo com você, acredito que nada é inevitável (só mal hehehe) e na real, nem Titi e nem o Jeremias fizeram nada pra mudar. Já o Xaveco até tentou mas mesmo assim ele foi alertado e ao invés de ir sozinho, poderia buscar outras alternativas.
    Denise, realmente! Só o Emerson sabe trabalhar a personagem. Que ela é ácida e tem um humor um tanto pesado já sabemos (e amamos) mas aproveitadora da forma que foi, não tem como defender.
    Sobre a relação Casgali, não shippo e nem aprovo. Na real, acho que os 4 não deveriam ter relações amorosas. Na minha opinião eles são a personificação da amizade e não gosto de imaginar que amizade resulte sempre em namoro e blá blá blá. Mas que Mônica e Cebola vão terminar juntos, isso é uma das certezas do universo. Mas a Cascuda é uma personagem muito interessante (mesmo que chata e rabugenta), ela está certíssima em ter ciúmes de como anda a amizade entre o Cascão e a Magali.
    E por fim (ufa!), Mônica - DC - Cebola. Admito: Adoro o namoro da Mônica e do Do Contra, faz muito bem a ela e como visto na edição, ela o ama. E o DC mostrou mais uma vez que confia na Mônica, mesmo sabendo das intenções do Cebola. E este último me surpreendeu, apesar de tentar se aproximar da Mônica, ele salvou o DC. Mais improvável, impossível!
    Ainda acho que tenha sido pela Mônica e essa seja a forma de reiniciar o namoro deles, gostei muito.

    ResponderExcluir
  6. Olha Mally, me impressionei quando você fez a comparação entre a Sarah e o Edward.
    Vejo que me enganei legal quando esse nome passou pela primeira vez, sou mesmo muito distraído.
    É o Edward do filme Mãos de Tesoura, na hora que eu li sua crítica estava vendo Crepúsculo e tinha até me lembrado da edição #39 quando o Cebola tira sua jaqueta e seu corpo brilha, mas não, agora a história é outra.
    E por falar no filme Edward Mãos de Tesoura, precisou você postar num dia e 5 dias depois o filme citado acima passa na sessão da tarde.
    Oh Girl, por acaso você já sabia que esse filme ia passar na tv?
    Ainda não tive a chance de ler a edição, tô meio atrasado e enrolado com estudos e tudo mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, nem sabia disso pq não assisto TV aberta. Mas foi uma coincidência interessante. E eu adoro esse filme.

      Excluir
  7. Achei muito boa a história , acho que a Sarah não sabe que o Victor ta morto , afinal ele mesmo fala isso no final , e ele ta com ela desde criança , enfim , quanto ao Cebola , ja mostrou que mesmo sendo egoista e um pouco abusado , ele é do bem , não queria o mal do DC , e quando surgiu a oportunidade , o salvou e com isso ganhou a confiança da Mônica que tava achando que ele faria de tudo pra separa-los , tenho certeza que essa desconfiança da Mônica entrou em paralelo com os leitores que vivia falando que "Cebola ta virando vilão e vai dominar tudo mimimi" acho que agora acabam com esse papo de vilania , no mais pode ser uma forma de realmente a Mô e Cê ter um recomeço , apesar que a Mônica ta realmente amando o DC pra frustração do Cebola ...
    Ja a Maga e Cascão ta sinistro mesmo , o Quim nem aparece mais , e a pobre Cascuda ja nem sabe o que fazer com esse namoro que ja ta mais pra cova que o Cascão quando caiu ... enfim espero que vejamos como vai ficar isso ...

    OBS : será mesmo que a Sarah não sabia nada sobre a Mônica e Cebola ? afinal ela não ia abrir o bico e ferrar tudo agora que sabe das conseguencias ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora quero ver alguém abrir a boca pra falar que estão vilanizando o Cebola. Se ainda continuarem falando isso mesmo depois do que ele fez, então desisto.

      O lance do Cascão com a Magali tá ficando meio sinistro mesmo, o que eu acho uma pena. Eles ficam melhores como amigos do que como namorados.

      Excluir
    2. Também acho , eles de certa forma ja estavam bem estabelecidos com seus pares , ainda mais o Cascão e a Cascuda que tem muito em comum , ja a Magali sempre gostou mais do Quim por ele ser padeiro , logo ele oferecia comida , o que demonstra um certo interesse , tanto que o pai dele desaprova , enfim eu não ficaria mal se a Maga termina-se com ele , mas queria que ela fica-se com o cara da Reencarnação , seria um bom final , e acho que agora param mesmo de implicar com o Cebola , pelo menos espero

      Excluir
    3. Acho que o maior motivo do povo achar que o Cebola é vilão tem culpa das edições do Emerson, (não que seje ruim, eu as adoro) pois ele vem mostrando que todas as atitudes ruim que ele toma tem uma grande consequência para a humanidade, mas ao mesmo tempo ele mostra que o Cebola se arrepende dessas decisão e tenta mudar suas atitudes para algo melhor

      Excluir
    4. Acho que o maior motivo do povo achar que o Cebola é vilão tem culpa das edições do Emerson, (não que seje ruim, eu as adoro) pois ele vem mostrando que todas as atitudes ruim que ele toma tem uma grande consequência para a humanidade, mas ao mesmo tempo ele mostra que o Cebola se arrepende dessas decisão e tenta mudar suas atitudes para algo melhor

      Excluir
    5. Já tínhamos falado disso,Josefa.

      Essa exacerbação na personalidade do Cebola só ocorreu apenas nas edições do Emerson.em que ele torna se uma ameaça a sociedade é uma das muitas razões pelas quais eu não aprecio suas histórias.

      Ao que parece o Emerson se aproveitou da ruptura entre a Mônica e o Cebola e a união desta com o do contra pra colocar em prática tudo aquilo que ele pensava e idealizava sobre o Cebola e seus defeitos e fazer dele essa ameaça a sociedade com seus atos.

      Nas da Petra e do Cassaro,o Cebola não tem esse ar vilanesco e tampouco é considerado uma ameaça a sociedade. O máximo que ele consegue com seus defeitos é perder o amor de sua vida.

      Excluir
  8. E a Denise é isso daí mesmo: fofoqueira,futriqueira,fuxiqueira e fútil.

    (E o Emerson como sempre destoando de tudo.Enquanto a Petra e o Cassaro seguem fielmente a linha dos personagens,Emerson cria versões completamente diferentes dos personagens pra uso próprio,vide o que fez com o Cebola nas últimas edições dele e mais recentemente o do contra nas edições 83 e 84,o que dá boas pistas de qual dos dois ele prefere que a Mônica fique e por essas e outras que temo demais que a edição 100 fique a cargo dele...)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só pra lembrar: apesar de não ser personagem do Emerson, foi ele quem desenvolveu a Denise, lhe deu personalidade e as características que mais conhecemos hoje. Então podemos dizer que ele é sim praticamente o pai dela.

      E vamos lembrar outra coisa: nenhuma edição vai pras bancas sem o Maurício e Alice aprovarem. Nenhum roteirista tem autonomia pra isso. Eles tb não tem autonomia pra fazerem o que quiserem com os personagens, não podem mudar pra uso proprio como vc diz pq os personagens não são propriedade deles e sim da MSP. Nenhuma alteração passa sem aprovação.

      Se eles aprovaram, é porque acharam que ficou bom. Se o personagem tivesse ficado assim tãaaaooo diferente, tão fora da curva, tão destoado, eles teriam barrado. Ou será que vc tá achando que o Maurício é burro, incompetente e não sabe mais trabalhar e avaliar as edições? Certamente não. Uma pessoa burra e incompetente jamais teria construido um ícone nacional que durou mais de 50 anos.

      Se o Emerson fosse tão ruim assim, não teria uma legião de fãs aprovando as histórias dele. O Maurício não teria aprovado, as histórias dele não teriam sido publicadas. Mais uma vez: o Maurício não é burro e nem incompetente. Mas vc está agindo como se fosse ao taxar as histórias do Emerson como erradas, porcarias completas, tudo errado, personagens errados, etc. achando que ele seria capaz de deixar algo assim ser publicado e acabar com o nome da MSP.

      As histórias do Emerson são publicadas desde a ed. 51 e a MSP não foi a falência por causa disso, muito pelo contrário.

      Vc não gosta das histórias e eu respeito isso, ninguém é obrigado a gostar mesmo. Mas entenda que é apenas sua opinião pessoal. Uma coisa não é lixo ou porcaria só porque vc não gosta. E só porque vc não gosta, não quer dizer que ninguém mais deva gostar. Respeite isso. Vc pensa de um jeito, mas as pessoas pensam de outro.

      Eu adoro as edições do Emerson SIM e vou continuar adorando. E se a ed. 100 ficar a cargo dele, compro com um grande sorriso no rosto.

      Excluir
    2. Respeito as opiniões dos outros,mas eu tenho a minha e a mantenho mesmo que isso desagrade muita gente.

      E nunca tive a menor pretensão de dizer e mostrar aos outros o que está certo ou errado. Eu apenas dou minha opinião,nada mais nada menos.

      E aonde taxei as histórias do Emerson como erradas? Aonde você entendeu isso? Apenas disse que ele muda a personalidade dos personagens nas histórias dele enquanto que nas da Petra e do Cassaro eles seguem fielmente as personalidades dos personagens desde as histórias clássicas dos quadrinhos,mas que isso é somente minha opinião,baseada naquilo que vi das histórias dos três.

      Não precisa ficar tão irritada,minha opinião não tem todo esse poder de fazer as pessoas acreditarem ou não ou de fazer elas mudarem ou não suas opiniões. Cada um é livre pra dar a opinião que bem entende(sem ofensas e desrespeitos) e mudarem ou não suas opiniões se acharem por assim melhor.

      Não tenho a menor pretensão de posar de dono da verdade,até porque nunca me passou tamanho absurdo desses. Sou como qualquer um,posso estar certo algumas vezes e errado em outras,mas nunca deixarei de opinar aquilo que penso,mesmo que esteja errado e possa reconsiderar e me retratar mais a frente.



      Excluir
    3. E não falei ou deixei implícito em nenhum momento que o Maurício é burro,incompetente ou coisa do tipo e muito menos ofendi e/ou desqualifiquei quem gosta do Emerson,não aumente as coisas e nem coloque palavras na minha boca. E também não leve pro lado pessoal,pois não ofendi ninguém e muito menos desqualifiquei aqueles que como você,gostam das histórias do Emerson.

      Você e outros gostam das histórias do Emerson? Ótimo. curtam e aproveitem cada minuto delas.Se acham que devem comprar as edições dele,que vão em frente e façam aquilo que é da vontade de vocês.

      Quem sou eu pra falar pra alguém que elas devam curtir ou não curtir aquilo que adoram? Cada pessoa é livre pra decidir aquilo que bem entende.

      Não gosto do Emerson e de suas histórias,e isso todos sabem. Mas não tenho pretensão alguma de fazer com que goste dele,deixe de gostar dele e de suas histórias apenas porque eu não gosto e opino desfavoravelmente a ele.

      Excluir
    4. Vc disse:

      Petra e o Cassaro seguem fielmente a linha dos personagens,Emerson cria versões completamente diferentes dos personagens pra uso próprio

      Ou seja: deu a entender que a forma do Emerson representar os personagens está errada. Não estou irritada, apenas argumentando que se os personagens fossem representados de forma errada nas histórias do Emerson, o Maurício nunca deixaria passar porque história nenhuma é publicada sem a aprovação dele. Mas as histórias do Emerson são publicadas. O que isso quer dizer?

      Que o Maurício aprovou. Se aprovou, foi porque gostou e certamente não pensou que os personagens não estivessem sendo representados corretamente. C.Q.D.

      Meu jeito de falar é um tanto ríspido, mas em momento algum te critiquei por ter opinião diferente. Mas antes de falar qq coisa das histórias do Emerson, é bom ter em mente que o Maurício aprovou. Ele jamais teria deixado passar se tivesse algo errado ou que não estivesse de acordo com o que a MSP quer pros personagens.

      Afinal, foi o Maurício quem criou o Cebola, não foi? Então eu acho que ele seria perfeitamente capaz de saber caso alguma coisa esteja errada na forma como esse personagem é representado.

      Excluir
    5. É a minha opinião apenas. Ninguém é obrigado a concordar com ela.

      Se você não vê isso,tudo bem. É a sua opinião,baseada naquilo que você viu.

      Eu por minha vez,reparei bem nisso,nas histórias da Petra e do Cassaro,a Denise é totalmente futil,fofoqueira,futriqueira,fuxiqueira e bastante interesseira,igual era na Turma clássica enquanto que nas do Emerson,ela vira outra personagem,totalmente diferente.

      Quanto ao Maurício aprova-las,eu imagino que ele não tenha visto nada demais ou talvez não tenha achado que isso seria um problema,já que ao contrário do Cassaro e da Petra(que são fixos mesmo da TMJ e cujas histórias são da linha cronológica da TMJ mesmo ) o Emerson é free-lancer,só fazendo as histórias da TMJ de vez em quando(isso se eu não estiver enganado) e por isso o Maurício não tenha com ele mais liberdade pra ele fazer aquilo que deseja,deixando suas histórias como fillers(sem ligação com a linha cronológica das histórias).

      Excluir
  9. Agora o incidente do circo na ed 80 ter sido meio que culpa do do contra, desculpe lhe contrariar,mas tudo aquilo foi CULPA TOTAL dele e de sia maniade querer ser diferente pois se não tivesse torrado o saco da Mônica pra fazer parte daquele circo, não tetiam passado tudo aquilo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, foi culpa dele. A Petra já deixou isso claro e eu concordei na época.

      Excluir
  10. Corrigindo: Foi CULPA TOTAL dele e sua mania de querer ser diferente os apuros que a Mônica e ele,do contra, passaram no circo do sr Dante nas edições 80 e 81.

    ResponderExcluir
  11. Pra mim ficou bem claro que o cebola só estava querendo dar força pra Monica sem querer nada entroca, afinal ele tava vendo sua amada sofrendo diante dele, alguma coisa Cebola sentia que e tinha que fazer pra alivia-la e conforta-la, rui serias e o Cebola deixasse a Monica sofrendo alie não desse nenhum ombro amigo, mas infelizmente as pessoas malda muito as coisas. ¬¬

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade,o Cebola também queria aproveitar a situação pra recuperar a Mônica...

      E se dependesse dele,o do contra já tinha batido as botas,pois ele apenas o ajudou porque sacou que se o indigitado falecesse,a Mônica nunca mais conseguiria se esquecer do cara,fora que se ela descobrisse que o Cebola poderia ter ajudado o do contra a se salvar e não o fez por pirraça(já que o do contra ``tirou´´ a Mônica dele,coloquei o tirei entre aspas pois mesmo o do contra já querendo tirar a Mônica do Cebola faz muito tempo,foi o próprio Cebola quem entregou ela ao do contra em bandeja de prata,graças a sua estupidez) e por querer se aproveitar da desgraça dele pra reconquista-la,a Mônica passaria a odiar ele pro resto de sua vida e isso obviamente o Cebola jamais iria querer.

      Se não fosse essas questões,Cebola teria deixado mesmo o do contra morrer.

      Excluir
    2. Pra mim tb pareceu que o Cebola estava se aproveitando da situação. A expressão no rosto dele ao abraçar a Monica mostrou bem isso. Mas não acho que ele teria sido capaz de deixar o DC morrer. Ele ficou confuso no início por causa da idade, mas logo depois deu um jeito.

      E tem um detalhe: na pag. 111, quando a Sarah o confrontou, ele falou que já tinha perguntado ao médico antes e que não tinham deixado pq ele era menor de idade. Veja bem: antes de qq um pedir, ele já tinha tomado a iniciativa.

      E na pag. 112, quando a Sarah perguntou se ele queria salvar o DC, o Cebola respondeu "mas que pergunta! Claro que quero!"

      Na pag. 113 ele deixou bem claro que não queria que o DC morresse apesar de estar com raiva dele. Lembre que a Sarah é adivinha, seria capaz de saber se ele estivesse mentindo.

      Parte disso pode ter sido pela Monica e pra não vê-la sofrer, não nego, mas outra parte foi por altruísmo sim. O Cebola tem defeitos, mas é capaz até de se sacrificar pelos outros (aliás, ele fez isso em Umbra).

      Excluir
    3. Agora, tá ficando meio estranho esse negócio de todo mundo malhar o Cebola e eu ficar defendendo.

      Excluir
    4. Tinha esse lance mesmo da Sarah ser advinha,por isso o Cebola não tinha como engana-la,pois ela sacaria no ato qualquer tentativa de mentira dele e muito provavelmente,teria contado a Mônica que o Cebola tinha o tipo sanguíneo do do contra e se recusou a ajuda-lo e ai a Mônica passaria a odiá-lo pelo resto de sua vida,coisa que o Cebola naturalmente não desejaria.

      E mesmo que ele tivesse alguma vontade de ajudar o ``inimigo´´,se ele pudesse não faze-lo tendo certeza que a Mônica não sofreria com isso e ele não saísse perdendo com isso,creio que o faria sem remorso algum,afinal Cebola não teria razão alguma pra ajudar o do contra que não fosse a Mônica,já que ambos não se suportam e o Cebola perdera o amor de sua vida pra ele(ainda que o próprio tenha colaborado muito pra tudo isso com seus defeitos e sua mente torta).

      Fora que ele próprio já sabia que tinha o mesmo tipo sanguíneo do do contra e não contou nada,nem pra Mônica e nem pra ninguém e claro que esse papo de que por ser menor de idade ele não poderia ajudar,era conversa mais do que fiada,pois se ao invés do do contra fosse a Mônica,ele já teria doado todo o sangue dele pra ajuda-la,mesmo que não o autorizassem.

      Mas apesar do que falei ter sido nada abonador ao Cebola,é óbvio que não é um FDP de primeira,e por mais que ele odiasse o do contra,certamente não negaria ajuda a ele,como de fato não negou.

      Excluir